Uma das integrantes da facção era estudante de direito, tinha a faculdade paga pela organização criminosa e recebia remuneração

Um operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (7) no Acre, Roraima e São Paulo, desarticulou uma ala feminina” de facção criminosa que atua na região Norte.

Foram expedidos 14 mandados de prisão preventiva e 13 mandados de busca e apreensão nos três estados

As mulheres, que fazem parte de um grupo específico, atuavam dentro das facções na prática de vários crimes. A polícia apontou ainda que “elas agem em áreas consideradas “estratégicas” do grupo, como no controle e guarda de drogas e armas de fogo, no estabelecimento de relacionamento entre criminosos de dentro do sistema prisional com os de fora e na indicação de membros para outros setores específicos”.

O grupo também estaria envolvido com os “tribunais do crime”. “As investigações apuraram que as mulheres são vistas pelo grupo como sendo menos expostas aos riscos da prática de crimes, como a prisão.

Isso facilitaria para que elas recebessem funções de relevância para a organização criminosa”, destacou o site da Globo.

A investigação também apurou que uma das integrantes da facção era estudante de direito, tinha a faculdade paga pela organização criminosa e recebia remuneração para para defender interesses do grupo junto a entes públicos relacionados ao cumprimento de sentenças e ao dia-a-dia prisional.

Não há, até o momento, informações precisas com relação ao Acre. Mais informações em instantes.

Comentários