fbpx
Conecte-se conosco

Geral

No Preventório: Mulher é esfaqueada no pescoço por rival; acusada é detida por populares

Publicado

em

Mulher foi amarrada por populares até a chegada da equipe da PM que deu voz de prisão.

Layra Diniz Estevão Freire de 27 anos, foi presa pela Polícia Militar pela acusação de tentativa de homicídio.

O crime, que teria sido passional, ocorreu na noite deste domingo, 22, na Rua Rio Grande do Sul, no Bairro Preventório.

De acordo com informações, Suzi Suelen Pereira de Oliveira de 33 anos, caminhava pela região quando foi atacada por Layra. A vítima foi atingida com uma facada na região do pescoço.

Logo em seguida, a acusada foi detida e amarrada por populares até a chegada de policiais militares do 1º Batalhão.

A autora do crime, segundo a polícia, era monitorada por tornozeleira eletrônica, mas teria rompido recentemente o equipamento. Ela foi encaminhada a Delegacia de Flagrantes da Polícia Civil.

Testemunhas relataram que a confusão, que quase acaba em assassinato, foi motivada por ciúmes. Suzi Suelen estaria tendo um relacionamento com o ex-namorado de Laíla.

A vítima foi socorrida pela equipe médica da ambulância de suporte avançado do SAMU e encaminhada ao Pronto Socorro.

O estado de saúde de Suelen era considerado grave. “Foi um ferimento no pescoço. A vítima perdeu muito sangue é chegou a ter sinais de choque e foi encaminhada para o trauma”, disse o médico Jhonatan Santiago.

Moradores da região relataram ainda, que este não o primeiro desentendimento entre vítima e acusada. As duas vivem em situação de rua.

 

Comentários

Continue lendo

Geral

Procedente: Empresário é condenado no Acre Por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

Publicado

em

O empresário Eliezer de Souza Brito, preso pela Polícia Federal durante a operação “ Tricoat”, foi condenado a mais de 40 anos de prisão.

A decisão foi do Juiz da Vara de Delitos de Organizações Criminosas da Comarca de Rio Branco.

“Varão”, como é mais conhecido, foi considerado culpados  pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e lavagem de dinheiro por 11 vezes, por meio da prática de pulverização de valores em ilícitos em contas de pessoas físicas, ou seja, o réu depositava dinheiro oriundo do tráfico de drogas em contas de terceiros, para dificultar a investigação.

A soma das penas totalizou 40 anos 9 meses e 27 dias de prisão. O regime da pena é o fechado.

O empresário foi preso em abril do ano passado durante a 2ª fase da Operação “Tricoat”, deflagrada pela Polícia Federal.

A ação, que apurava os crimes de tráfico interestadual de drogas e lavagem de dinheiro, ocorreu no Acre e também em outros seis estados.

A investigação, que começou em 2022, apontou um esquema de envio de drogas via terrestre para seis estado, principalmente da região nordeste.

Na época, a Policia Federal cumpriu  24 mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva.

Para lavar os valores provenientes dos crimes, Eliezer, segundo a denúncia, utilizava um comercio aqui da capital e simulava o funcionamento regular do estabelecimento para justificar o dinheiro e bens obtidos com o lucro do tráfico de drogas.

Três dias após  a operação ser realizada, um advogado que teria tentando extorquir o empresário  foi preso.

Um estagiário da Vara de Delitos de Organizações Criminosas, que vazou a informação da prisão de Eliezer  para o advogado, também chegou a ser preso pela Polícia Federal.

A defesa do empresário ainda pode recorrer da decisão.

Comentários

Continue lendo

Geral

PF deflagra a Operação Fake Money para apurar crime de moeda falsa

Publicado

em

Na ação, mais de R$ 19 mil em cédulas falsas foram apreendidas

Na ação, mais de R$ 19 mil em cédulas falsas foram apreendidas

Nesta terça-feira (11/6), a Polícia Federal deflagrou, a Operação Fake Money para apurar crime de moeda falsa. Na ação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7º Vara Federal de Porto Velho, em desfavor de pessoas envolvidas na negociação de notas falsas.

A ação conjunta com a Coordenação de Seguranças dos Correios resultou, além do cumprimento dos mandados, na apreensão de R$ 19 mil em cédulas falsas.

As investigações tiveram início após a prisão em flagrante, no dia 30/4, de um homem que encomendou R$ 1 mil em dinheiro falso. Na apuração, ficou demonstrado que houve a participação de outros suspeitos e que a origem das notas era de outro estado da federação.

Diante dos fatos, os suspeitos poderão responder pelo crime contra a fé pública, na modalidade de adquirir moeda falsa.

Comentários

Continue lendo

Geral

Estudantes de Direito da (UAP/Cobija), visitam Polícia Civil do Acre para entender atuação da Polícia Judiciária Brasileira

Publicado

em

“Somos países vizinhos e irmãos, e essa proximidade permite que novos horizontes se abram para nossos acadêmicos da UAP Cobija/Pando/Bolívia.

Os estudantes foram recepcionados pelo delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Alcino Ferreira Júnior, que apresentou os fluxos de atuação da PCAC. Durante a visita, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer de perto as atividades de delegados, escrivães e agentes de polícia, com a esperança de que essa experiência os inspire a se tornarem futuros investigadores de polícia ou promotores em seu país de origem.

O delegado Alcino Ferreira ministrou uma palestra explicativa detalhando os diversos trabalhos desenvolvidos pela instituição. Além disso, foi exibido um vídeo ilustrando a atuação da PCAC, oferecendo uma visão abrangente e detalhada das operações policiais.

O vice-reitor da UAP, destacou a importância fundamental desta visita técnica para os acadêmicos, ressaltando a troca de experiências como um componente crucial para o aprendizado dos estudantes de direito. “Somos países vizinhos e irmão”. Foto: assessoria

“Esta iniciativa demonstra o compromisso da PCAC com a educação e a formação de futuros profissionais da justiça, fortalecendo os laços entre Brasil e Bolívia através de intercâmbios acadêmicos e experiências práticas”, disse Alcino Ferreira Júnior.

Oscar Felipe, vice-reitor da UAP, destacou a importância fundamental desta visita técnica para os acadêmicos, ressaltando a troca de experiências como um componente crucial para o aprendizado dos estudantes de direito. “Somos países vizinhos e irmãos, e essa proximidade permite que novos horizontes se abram para esses estudantes. Somos gratos ao pelo delegado-geral Dr. Henrique Maciel, facilitou a visita, abrindo as portas da DEIC para os acadêmicos da UAP”, concluiu.

Durante a visita, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer de perto as atividades de delegados

Comentários

Continue lendo