Conecte-se conosco





Cotidiano

No Acre, MPF recomenda que prefeituras do interior adotem medidas de transparência com gastos com a Covid-19

Publicado

em

MPF deu dez dias para que as cidades de Cruzeiro do Sul, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Feijó, Tarauacá e Jordão apresentem as medidas de cumprimento da recomendação.

Prefeituras de sete cidades têm sites — Foto: Reprodução

Por Aline Nascimento

O Ministério Público Federal no Acre (MPF-AC) emitiu uma recomendação para oito cidades no interior do Acre para adequarem a transparência dos gastos com os recursos destinados às ações de combate e prevenção à Covid-19.

O órgão federal pediu que sejam criados sites de transparência para detalhar de que forma o dinheiro é gasto, as transações bancárias, publiquem os dados das dispensas de licitação, contratações e aquisição de materiais no período de pandemia.

___________________

A recomendação foi destinada para as cidades do Vale do Juruá, Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo; e também Feijó e Tarauacá e Jordão.

___________________

Foi dado um prazo de dez dias para que os gestores municipais acatem as orientações e divulguem os dados. Das prefeituras citadas, a reportagem conseguiu contato com os gestores dos municípios de Feijó e Tarauacá.

Marilene Vitorino, prefeita de Tarauacá, disse que vem “cumprindo com todas as recomendações sobre o uso dos recursos federais para o combate à Covid-19, estando todas as informações no site da prefeitura, na aba covid”.

Já o secretário de administração de Feijó, Wisley Monteiro, explicou que a prefeitura recebeu a recomendação do MPF na semana passada e inseriu alguns dos dados exigidos no portal Covid aberto no site oficial da prefeitura.

G1 não encontrou o site apenas da Prefeitura do município de Jordão — Foto: Reprodução

“Hoje [terça, 16] estivemos sentados com o financeiro e a licitação e muitos os tópicos da recomendação estão inseridos no portal da Covid, disponível no site da prefeitura. Posso dizer que 90% das informações já estão inseridas e os ajustes estamos colocando. No mais tardar na quinta [18], tudo vai estar no portal e vamos atender a recomendação do MPF”, destacou.

Portal de transparência

Mesmo sem conseguir falar com todos os gestores, a reportagem checou que sete das prefeituras citadas possuem uma página no site oficial com dados das ações contra a Covid-19. A reportagem não conseguiu encontrar o site da Prefeitura do município de Jordão.

Recomendação

A transparência dos dados exigidos pelo MPF inclui ainda documentos das ações e gastos disponíveis para importação, exportação, download, e transformação em outros formatos para que sejam analisados pelos órgãos fiscalizadores.

O site precisa também dispor de um canal de reclamação para que sejam dadas sugestões, feitas denúncias e outros posicionamentos sobre os gastos públicos.

Comentários

Em alta