Mulher é presa suspeita de facilitar que filha de 11 anos seja abusada por ex-padrasto no AC — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Acre
Por Iryá Rodrigues, G1 AC

Uma mulher de 26 anos foi presa, na quinta-feira (12), suspeita de facilitar que a filha de 11 anos fosse abusada pelo ex-padrasto em Acrelândia, no interior do Acre.

Segundo a Polícia Civil, o homem, de 45 anos, também foi preso na ação de cumprimento de mandados de prisão.

Ao delegado responsável pelas investigações, Samuel Mendes, a criança relatou que o suspeito tentou beijá-la e já lhe ofereceu dinheiro para ficar com ele. O suspeito já tinha sido denunciado pelo mesmo crime contra a menina quando ela tinha 8 anos.

Conforme o delegado, existia uma medida restritiva em que o suspeito não podia se aproximar da menina, mas, mesmo assim, a mãe facilitava esses encontros. O homem preso ainda fugiu da cidade de Acrelândia e foi localizado em Vista Alegre do Abunã (RO), com apoio da Polícia Militar de Rondônia.

“A mãe reatou a relação com ele e para onde ia levava a criança e deixava ele se aproximar, bebia junto com ele, e permitia que ele conversasse, que desse dinheiro para ela. Em virtude de toda essa situação em que ela colocou a filha em situação de risco, foi decretada a prisão dela e a dele pelos elementos levantados que provou que houve esse assédio, que acariciou a criança e beijou”, disse Mendes.

O suspeito e a mulher foram levados para a delegacia de Acrelândia e, após serem interrogados foram encaminhados à delegacia de Plácido de Castro, onde devem ser levados para o presídio de Rio Branco.

Em depoimento, a mãe Clotilde negou ter conhecimento dos abusos sexuais, contrariando o depoimento da própria filha

De acordo com o Delegado Samuel Mendes, coordenador da delegacia, responsável pelo inquérito policial, o ex-padrasto Sebastião começou a abusar da criança quando ela tinha 8 anos, vindo na época a ser a denunciado na justiça e receber um mandado judicial para não se aproximar da vítima.

Após alguns meses Sebastião voltou a se aproximar da mãe da criança e com a sua ajuda começou a abusar da vítima, assim desobedecendo a ordem judicial.

Segundo o Delegado Mendes, o Padrastro oferecia dinheiro para a criança e a própria mãe o levava ao apartamento do criminoso. Mendes informou ainda a reportagem, que a vítima chegou a relatar em depoimento que Sebastião a abraçava, beijava e passava as mãos em todo o corpo da criança.

“O padrastos abusava da criança, a mãe levava para o apartamento dele, ela colocou a criança em uma situação de risco, essa mãe sabia que o ex-padrasto não poderia se aproximar da vítima, ele foi acusado de abusar dela quando tinha 8 anos”, disse o delegado.

Em depoimento, a mãe Clotilde negou ter conhecimento dos abusos sexuais, contrariando o depoimento da própria filha, que afirmou que diversas vezes foi levada ao apartamento do ex-padrasto.

Diante do fatos, foi decretada a prisão preventiva da mãe e do ex-padrasto pela Justiça do município de Acrelândia, com o parecer do Ministério Público, pelo crime de estupro de vulnerável.

Comentários