Uma mulher de 30 anos foi morta de forma violenta, três homens armados invadiram a casa onde morava e efetuaram dois disparos contra ela. O crime ocorreu na Vila Pia, em Senador Guiomard, interior do Acre.
Ecos da Notícia e G1 Acre

Francisca Andrade de Barros, 30 anos, morreu e uma menor de 14 anos ficou gravemente ferida por disparo de arma de fogo na noite desta segunda-feira (16), na BR-317, no KM 52, na Estrada de Boca do Acre, na Vila Pia, no município de Acrelândia.

Segundo informações de familiares, 4 homens chegaram em um carro de cor branca, pularam a cerca e começaram a chamar pelos nomes dos moradores da residência, quando uma das 8 pessoas que moram no local abriu a porta, momento este, que um dos homens colou pé e não deixou mais a porta ser fechada, em seguida deram um tiro na porta, e os criminosos invadiram a casa e começaram a tirar nas vítimas.

A adolescente que estava dormindo na sala e tentou correr para os fundo da residência, pegou um tiro nas costas. Já a dona de casa, Francisca Andrade de Barros, foi morta dentro do seu quarto com 3 tiros, sendo um na cabeça, um no peito e outro na mão direita.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e levaram duas ambulâncias para faz o socorro das vítimas, mas quando chegaram ao local apenas conseguiram atestar a morte de Francisca, e socorreram a adolescente que foi levada para o Pronto-Socorro de Rio Branco em estado gravíssimo.

A Polícia Militar também esteve no local e isolou a área para os trabalhos da perícia. Os militares ainda colheram informações e tentaram procurar pela autora do crime na região, mas não encontraram ela até o momento.

O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Segundo membros da família, há cerca de um mês alguns homens também tentaram arrombar a portas, mas não conseguiram, apenas fizeram disparos nas paredes da residência e foram embora. É mais um capítulo da guerra de facção no interior do estado.

Francisca de Andrade Barros morava na casa da ex-sogra há pelo menos quatro meses para conseguir trabalhar.

Muito abalada, a mãe da vítima, a empregada doméstica Maria de Fátima, 58 anos, disse que um dos tiros atingiu o peito e o outro a cabeça de Francisca. Ela afirmou que a filha foi morta dentro de casa, após três homens forçarem a porta e invadirem a casa.

“A ex-cunhada dela contou que chegaram chamando por ela. Quando minha filha abriu a porta, não sei se ela reconheceu, mas já fechou a porta. Aí eles [bandidos] forçaram para entrar e elas três tentando segurar a porta. Quando conseguiram entrar atiraram nela”, disse a mãe.

Segundo Maria de Fátima, a filha morava com a ex-sogra há pelo menos quatro meses porque não conseguia trabalho em Rio Branco e se mudou porque sempre conseguia diárias na Vila Pia.

Maria de Fátima diz que não sabe o motivo da morte da filha. A única informação que teve nos últimos dias é que Francisca teria se desentendido com duas primas.

“Minha filha estava sem emprego aqui e foi pra lá porque sempre conseguia diárias lá. Ela sempre enfrentou todo tipo de serviço”, lamentou a mãe.

Comentários