desabafo rede social

Na Unidade Mista de Assis Brasil, órgão estadual responsável pelas demandas de média complexidade no município, não tem médico para atender a população. De acordo com informações, a única médica que tinha, entrou de férias e agora a população está à mercê dos problemas de saúde.

Na noite de ontem uma jovem (Iovana Cristine) que teve o maxilar deslocado, procurou juntamente com sua família, atendimento médico na unidade mista de saúde e não encontrou nenhum profissional de plantão, exceto enfermeiros, além disso não tinha ambulância para levar a paciente até o hospital mais próximo, que fica em Brasiléia. A tia da moça, inconformada com o descaso do Governo Estadual, postou em rede social (facebook) um desabafo e agradeceu ao gestor municipal por ajudar a família desempenhando um serviço que não é da competência básica. Confira abaixo:

“Gente orem pela minha sobrinha Iovana Cristine, pois o maquicilar desencaixou e caiu e não voltou mais, fomos ao hospital onde é o correto e claro, mais não tem médico; não tem ambulância e a situação e grave. obrigada aos enfermeiros em prontidão, mais em causos graves não resolve muito, pois precisamos de médicos QUALIFICADOS. agora ela está indo cm seu pai e sua mãe para o hospital mais próxima que fica no município de Brasiléia em urgência, graças ao prefeito Humberto Filho Goncalves pela a imensa ajuda onde cedeu o carro e a gasolina agradecemos ao apoio a família Sales Oliveira. Pois é frustrante pagar impostos e mais impostos exorbitantes ao governo e está nessa situação miserável que se encontra a unidade mista de urgência só pra relembrar e responsabilidade do GOVERNO (hospital) do município de Assis Brasil. Feche os olhos até onde dê, quando menos perceber poderá está passando por uma situação de urgência de saúde na sua família, pois td mundo e mercê!” desabafou Simara Sales, tia de Iovana.

De acordo com a Secretária de Saúde do município, Silvani Klaumann, esta não é a primeira vez que o município tem que fazer o trabalho do Estado, por diversas vezes a unidade mista se absteve em casos graves e o município, que é responsável pela atenção primária e não de média complexidade, teve que desempenhar a função do Estado para não deixar a população desassistida.

O Prefeito da cidade, Humberto Filho (PSDB), o Dr. Betinho, destacou que na Atenção Básica do município os médicos estão atendendo normalmente e enfatizou que o grande problema é a Média Complexidade que é de responsabilidade do Estado.

Por Antonia Nascimento

Comentários