Conecte-se conosco





Brasil

Libertadores: Filho de técnico Arce morre e Conmebol muda data de Flu x Cerro

Alexandro Javier Arce Añazco, 20, morreu após um acidente automobilístico na cidade de Luque, no Paraguai, neste domingo

Publicado

em

Camila Neumam, da CNN

A Conmebol adiou a partida entre Fluminense e Cerro Porteño-PAR, das oitavas de final da Libertadores de América, após a morte do filho do técnico do time paraguaio, o ex-jogador e ídolo do Palmeiras, ‘Chiqui’ Arce. Alexandro Javier Arce Añazco, 20, morreu após um acidente automobilístico na cidade de Luque, no Paraguai, neste domingo (18).

No Twitter, a Conmebol lamentou “a perda irreparável” e emitiu uma nota afirmando o adiamento da partida para 3 de agosto, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, às 19h15 (horário de Brasília).

“A Diretoria de Competições de Clubes informou que o Fluminense x Cerro Porteño, correspondente à Oitava Final (rodada) da Conmebol Libertadores foi adiado. A razão é a lamentável morte de Alexandro Javier Arce, filho de Francisco ´Chiqui ’Arce, treinador do Clube Cerro Porteño. Diante do evento doloroso e pela sensibilidade do momento, a Conmebol decidiu adiar o evento esportivo”, escreveu a Conmebol em nota.

Chiqui Arce é ex-jogador do Palmeiras e técnico do Cerro Porteño-PAR, rival do Fluminense na Libertadores. No primeiro jogo entre os times, a partida se encerrou em 2 a 0 para o Flu no Paraguai.

O Palmeiras lamentou a morte em seu twitter:

“É com muito pesar que recebemos a notícia do falecimento de Alexandro Javier, filho do nosso ídolo Arce. Lamentamos profundamente e prestamos nossas condolências aos familiares e amigos neste momento de dor”.

Comentários

Em alta