Duas pessoas foram detidas. Uma no Brasil e outra na Bolívia

Alexandre Lima, com La Razón

O jornal boliviano La Razón, fez uma denuncia grave referente a uma possível quadrilha de falsificadores de diplomas de universidades de medicina daquele País. Dão conta que aproximadamente 15 diplomas falsos foram detectados na faculdade federal de Mato Grosso, em Uruguaia.

O diretor que fiscaliza as universidades na Bolívia, através do Ministério da Educação, Pedro Quiroz, informou que somente a Universidade Técnica Privada Cosmos (UNITEPC) da cidade de Cochabamba, denunciou que 15 brasileiros teriam falsificado o diploma.

Denunciam que parte destes estudantes, sete nunca se inscreveram e os restantes passaram apenas alguns semestres e depois abandonaram os estudos. O diretor da faculdade disse que a detenção de uma funcionária que por sua vez, entraram em contato com a faculdade brasileira no estado do Mato Grosso, onde detiveram um brasileiro envolvido.

A denuncia dão conta que, aproximadamente 80 diplomas estão sendo investigados, 41 foram detectados no Brasil com selos da Universidade Maior de San Simon, Ecológica de Santa Cruz e Cosmos, onde estão listando alunos que terminaram os estudos e receberam o título e tentavam uma vaga junto ao programa Mais Médicos do governo brasileiro.

Foi dito que foi criado um processo internacional coordenados pelas universidades do Brasil e Bolívia junto às autoridades destes países, na tentativa de identificar a quadrilha de falsificadores e desde quando estão atuando.

Alguns diplomas detidos pela Polícia Federal - Foto: G1
Alguns diplomas detidos pela Polícia Federal – Foto: G1

Comentários