Conecte-se conosco





Geral

Ildson Viana deverá prestar depoimento após testemunhas serem ouvidas, diz delegada

A senadora Mailza Gomes (Progressistas) decidiu exonerar Ildson do cargo de assessor parlamentar que ocupava em seu gabinete com salário de R$ 14 mil desde 2019

Publicado

em

Por Saimo Martins

A delegada Carla Fabíola, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), declarou nesta segunda-feira, 26, que o advogado José Ildson Viana, denunciado por suposto assédio sexual, ainda não foi convocado para prestar depoimento.

Fabíola destacou que Ildson só será ouvido após depoimento de todas testemunhas. “Ainda estamos ouvindo as testemunhas. Não podemos dar maiores informações porque o caso está sob sigilo de justiça. Por enquanto estamos investigando”, explicou.

Viana foi denunciado por ter, supostamente, praticado assédio sexual contra uma candidata à vaga de emprego, na Unidade de Saúde que ele estava como diretor. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na terça-feira, 20, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM).

Após a repercussão negativa, a senadora Mailza Gomes (Progressistas) decidiu exonerar Ildson do cargo de assessor parlamentar que ocupava em seu gabinete com salário de R$ 14 mil desde 2019. Viana decidiu se afastar do cargo de diretor de Relações Institucionais da Santa Casa de Rio Branco.

Comentários

Em alta