fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Governo entrega certificados do Curso de Gastronomia e promove Mostra Gastronômica Regional de Baixo Carbono

Publicado

em

Entrega de certificados do Curso de Gastronomia Regional de Baixo Carbono. Foto: Alice Leão/SETE

Com colaboração de Fhaidy Acosta

O Governo do Acre, por meio da Secretaria de Turismo e Empreendedorismo (Sete) realizou nesta sexta-feira, 13, a solenidade de encerramento do Curso de Gastronomia Regional de Baixo Carbono, aplicado pelo Instituto Estadual de Educação Profissional Tecnológica (Ieptec) e financiado pelo programa REM fase II. O curso foi realizado na Escola de Gastronomia e Hospitalidade do Acre, localizada no bairro Cidade do Povo em Rio Branco.

Com duração de uma semana, e carga horária de 40 horas, o curso ofertado para 60 pessoas, certificou 47 moradores das comunidades da Serra do Divisor, Rio Croa, Trilha Chico Mendes, Seringal Cachoeira e Cazumbá-Iracema que atuam com Turismo de Base Comunitária (TBC) apoiadas pelo Programa Global REDD Early Movers – REM Acre Fase II, bem como empreendedores de base comunitária que integram a Feira da Economia Solidária de Rio Branco. “É emocionante participar de um evento como este, de incentivo ao turismo sustentável, aproveito para parabenizar ao secretário Marcelo e toda sua equipe da Sete por esta iniciativa”, afirmou o secretário de Governo, Alysson Bestene, que representou o governador Gladson Cameli durante o evento.

Cleidiane de Lima da Comunidade Seringal Cachoeira, concludente do curso. Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Estamos muitos felizes por ter alcançado a finalidade deste curso, um curso extremamente importante no que diz respeito ao fortalecimento do turismo sustentável e enriquecimento do nosso cardápio, com pratos pensados e que combinam ingredientes de baixo carbono. Será um atrativo a mais para os turistas”, afirmou o secretário de Turismo e Empreendedorismo, Marcelo Messias.

“Eu gostei do curso, aprendi muito, principalmente a usar as coisas que a gente já tem em nossa comunidade, como o jambú, o tucupí, banana frita. Eu vou praticar e se Deus quiser vai dar tudo certo”, confirmou Cleidiane de Lima, da Comunidade Cachoeira ao receber o certificado do curso.

 

Comentários

Continue lendo

Acre

Presidência do TJAC participa junto ao presidente do CNJ, do Programa Justiça Itinerante Cooperativa Amazônia Legal

Publicado

em

Por

Em Humaitá, a desembargadora Regina Ferrari acompanhou junto ao ministro Luís Roberto Barroso, a ação social do CNJ, que oferta os serviços de emissão de documentação civil, ambiental, previdenciária, trabalhista, além de consultas e atendimentos a infância e juventude

A desembargadora-presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), Regina Ferrari, participou junto ao ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do “Programa Justiça Itinerante Cooperativa Amazônia Legal”, em Humaitá, no Amazonas, nesta terça-feira, 18. O objetivo da ação é ofertar serviços básicos de cidadania as regiões da Amazônia Legal que não têm estrutura de poder público.

Por isso, estão sendo levados atendimentos de documentação civil, fundiária, ambiental, previdenciária, trabalhista, assim como, serviços à infância e juventude e à população indígena, residentes nas cidades de Lábrea e Humaitá. Além disso, estão disponibilizados consultas médicas e dentistas.

“É de grande importância e simbologia quando temos a presença do presidente do CNJ em nossa Amazônia, nossa região, pois demonstra a importância de levar a justiça mais próxima do cidadão, reforçando a presença do Judiciário em todo o país, pois cada região tem suas especificidades e elas precisam ser compreendidas”, ressaltou a presidente.

O ministro conversou com moradores locais que aguardavam documentos e benefícios previdenciários. Ele também entregou títulos de terra a duas famílias. Barroso enfatizou a importância da região amazônica para a humanidade.

“A Amazônia é maior prestadora de serviços ambientais do planeta pelo seu papel no armazenamento do carbono. Quando se derruba a floresta, se perde esse serviço ambiental. É impossível exagerar a importância que a Amazônia tem para o Brasil, para o mundo e para a humanidade”, disse Barroso.

A execução desse trabalho conta com mais de 50 instituições públicas parceiras, e a coordenação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em 2023 foi realizada a primeira edição do programa em São Felix do Xingu, no Pará, quando 2,4 mil pessoas tiveram acesso ao leque de serviços.

Além de atendimento judicial, da Defensoria Pública e do Ministério Público, os cidadãos têm à disposição até a sexta-feira (21/6) informações de órgãos do Executivo federal, como o INSS, a Funai e o Incra. As ações estão estruturadas em sete eixos: indígena, fundiário, ambiental, previdenciário, trabalhista, cidadania (atendimento médico e odontológico e documentação civil), e infância e adolescência.

O atendimento na cidade é fruto de uma parceria entre o CNJ, o Conselho da Justiça Federal (CJF), o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), além de diversos órgãos municipais, estaduais e federais.

Amazônia Legal

Regulamentada pela Lei n.°5.173/1966, a Amazônia Legal é composta por nove estados brasileiros: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão, Mato Grosso, Rondônia, Roraima e Tocantins e representa 58,93% do território nacional (com 5.015.067,86 km²). Mas, vivencia conflitos de terra, quadros de violência e violação de direitos, com ocupações de terras protegidas, grilagem, garimpos ilegais e avanço no desmatamento.

Para garantir direitos fundamentais das populações dessa região e enfrentar esses problemas, o CNJ firmou com diversas instituições Termo de Cooperação Técnica n.3/2023, para formar atendimentos itinerantes por meio da conjunção das ações interinstitucionais. E o TJAC aderiu ao Termo que se efetua a Resolução 460/2022 do Conselho Nacional de Justiça.

Fonte: Tribunal de Justiça – AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Oaltoacre Entrevistas recebeu nesta terça-feira (18), comentarista político Marquinhos Filho

Publicado

em

O uso da internet se torna politicamente relevante quando os temas discutidos estão diretamente ligados à vida dos cidadãos à política, recebemos nos estúdios o comentarista Marquinhos Filho, onde fez uma análise detalhada do cenário político da região do Alto Acre.

recebemos nos estúdios do jornal oaltoacre.com para um bate papo sobre politica, o comentarista Marquinhos filho, o mesmo fez uma leitura sobre o senário politica da região do alto acre

Na noite desta terça-feira (18), recebemos nos estúdios do jornal oaltoacre.com o comentarista político de Brasiléia, Marquinhos Filho, para um bate-papo sobre o momento político da região. Ele fez uma análise detalhada do atual cenário político do Alto Acre, destacando a intensa movimentação dos pré-candidatos em preparação para as eleições de outubro.

Foi discutido o momento politico dos municípios que abrange a regional do alto acre, como Assis Brasil, Xapuri, Brasiléia, Capixaba e Epitaciolândia.

Veja vídeo entrevista

A internet é aclamada por seu potencial democratizante, por permitir uma comunicação descentralizada entre os indivíduos e integrá-los de modo mais ativo aos processos decisórios. Que possibilita uma nova realidade, envolvimento os cidadãos na política, principalmente no dia-dia local.

O jornal oaltoacre.com vem através destes debates jornalísticos utilizando os recursos da internet para criar um vínculo mais estreito com os eleitores, estamos trabalhando e inovando como sempre através do jornalismo de um modo geral na regional do alto acre.

O uso da internet só será politicamente relevante se as questões debatidas por intermédio dela disserem respeito à vida dos cidadãos e à política. Por essas questões estamos ao vivo trabalhando em prol da noticia dia-dia, e, entretenimentos no jornal oaltoacre.com

Comentários

Continue lendo

Acre

Governo avança nas obras da rodovia AC-445 para ligar Bujari e Porto Acre

Publicado

em

O governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre), está trabalhando, nesta terça-feira, 18, nas obras da rodovia AC-445, que tem como objetivo ligar os municípios de Bujari e Porto Acre.

Rodovia deve garantir ligação entre Bujari e Porto Acre. Foto: Ascom/Deracre

A construção da rodovia está orçada em mais de R$ 42 milhões, divididos em dois lotes: o lote I possui uma extensão de 19,60 km e o lote II, 18,66 km. A presidente do Deracre, Sula Ximenes, destacou que os trabalhos estão em ritmo acelerado, com equipes atuando na terraplanagem, realizando limpeza mecanizada, serviços de carga e transporte de material de primeira categoria (cortes), aterro compactado e drenagem.

Deracre tem acompanhado de perto o trabalho na AC-445. Foto: Ascom/Deracre

“O governo está comprometido em investir na infraestrutura para melhorar a vida dos acreanos, e a conclusão desta rodovia será um passo importante para o desenvolvimento regional”, afirmou Sula Ximenes.

O objetivo da obra é a implantação e pavimentação da rodovia AC-445, beneficiando não apenas os moradores de Bujari e Porto Acre, mas todos os usuários das rodovias estaduais, melhorando significativamente a mobilidade na região.

O valor total do contrato da obra é de R$ 42 milhões e faz parte de uma emenda parlamentar de R$ 126 milhões do senador Márcio Bittar, relator do Orçamento-Geral da União (OGU) de 2020 a 2021, destinada ao governo do Acre para melhorias nas estradas estaduais.

Comentários

Continue lendo