fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Vereadora Célio Gadelha lamenta falta de abastecimento de água

Publicado

em

O vereador Célio Gadelha voltou a destacara preocupação com a falta de abastecimento de água na cidade. A fala ocorreu durante a sessão de quinta-feira, 16, ocasião em que ele pontua e boa parte dos moradores de Rio Branco enfrentam problemas com o fornecimento de água.

“É lamentável que grande parte da nossa cidade esteja comprometida com o abastecimento de água”, disse o parlamentar.

O vereador também mencionou a transferência do sistema de abastecimento de água do governo para a prefeitura, mas citou que a administração municipal não tem conseguido lidar com essa responsabilidade.

“Nós sabemos que o governo passou para a prefeitura o sistema de abastecimento de água, aí é lamentável que não venham dando conta do abastecimento. Nós sabemos que houve várias situações aí que complicou realmente o abastecimento, mas não é justo, não pode continuar desta forma.”

Além disso, o vereador ressaltou a necessidade de evitar desperdícios e de realizar manutenções nos sistemas de distribuição de água. Ele destacou que, embora a população precise economizar água, é importante que o órgão responsável pelo abastecimento também realize sua função de garantir os serviços.

“O Saerb é o responsável diretamente para fazer esta manutenção se não fazem com certeza o desperdício de água vai ser muito grande, mas não é por parte da população, nós não podemos colocar essa culpa na população, o que o Saerb tem é um compromisso e a responsabilidade de verificar e estar fazendo vistorias.”

O vereador também comentou sobre a cobrança das tarifas de água, e opinou que a atual cobrança pode ser injusta para alguns moradores. Ele sugeriu a instalação de tarifas sociais para garantir que as pessoas paguem de acordo com seu consumo e suas condições financeiras.

Gadelha finalizou sugerindo a instalação de hidrômetros em todas as residências para que a cobrança seja feita com base no consumo real, em vez de médias estimadas.

(Por Fernanda Maia, estagiária de Jornalismo na CMRB)

Fonte: Câmara Municipal de Rio Branco – AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Banda da Polícia Militar do Acre anima público em concerto em homenagem aos 108 anos da instituição

Publicado

em

Por

Em um momento de festa e comemoração, a Banda de Música da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC), a Furiosa, realizou na noite desta quinta-feira, 23, o Concerto Universo Musical. O evento faz parte da programação de aniversário da instituição, que celebra seus 108 anos de existência no próximo sábado, 25 de maio.

Tendo como palco o Teatro Universitário da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco, os músicos militares se apresentaram para um público animado, composto de familiares, autoridades civis e comunidade em geral, além de colegas de farda.

Na plateia, Elizabeth Dias aprovou a apresentação. “O concerto está maravilhoso. Já participei em anos anteriores, mas este foi o melhor de todos. Conheço todas músicas que foram tocadas e cantadas, mas a que mais me emocionou foi o hino da harpa cristã, pelo pastor Luiz Gonzaga, tocou a alma. Todos estão de parabéns pelo trabalho realizado este ano”, disse.

Dona Elizabeth se emocionou com a apresentação gospel. Foto: Neto Lucena.
Músicos se apresentaram para um público animado, composto de familiares, autoridades civis e comunidade em geral, além de colegas de farda. Foto: Neto Lucena/Secom

Ao som de clarinetes, saxofones, flautas e bateria, entre outros instrumentos, os músicos animaram a noite com um repertório diversificado. Entre os ritmos, ópera, jazz, música gospel, sertanejo, rock e muita afinação deram o tom da noite. A apresentação teve desde clássicos da música internacional, como I Don’t Want To Talk About It, de Rod Stewart, como composições brasileiras, com O Guarani, de Carlos Gomes, além do metal Tropa de Elite (Tihuana), que levantou a plateia e fechou o show, com a participação especial de uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Preparação

Regente da Banda de Música da PMAC há dois anos, o capitão Sandoval França destaca que a preparação dos músicos é diária, mas que, para um momento como esse, a dedicação é intensificada. “A Furiosa está ensaiando desde março, há uns três meses. A gente tira um tempinho dentro da rotina da banda, que é muito requisitada, para poder fazer os arranjos, que dão uma nova roupagem às músicas. É um desafio, é cansativo, mas é bastante gratificante, e o resultado foi positivo”, disse o maestro.

O regente da Banda de Música da PMAC, capitão Sandoval França, dividiu o palco com sua equipe de músicos e convidados militares e civis. Foto: Neto Lucena.
Militares mantiveram uma rotina intensa de ensaios durante os últimos três meses. Foto: Neto Lucena/Secom

Membro da banda há sete anos, o sargento Marcos Dourado destaca o orgulho em servir o Estado com o talento da musicalidade. “É sempre uma grande satisfação de, não somente fazer o que eu gosto, que é a música, mas também estar contribuindo com a nossa instituição, que é a Polícia Militar, especificamente nesse evento em que se comemora os 108 anos. Já é uma tradição o concerto, e esse ano teve um toque especial com as participações de colegas militares das forças de segurança coirmãs. Realmente, não tem preço participar desse momento”, afirma o cantor.

Participações especiais

Cantores civis também participaram do show e entoaram músicas em parceria com os militares. À também jornalista Paula Amanda Prado coube interpretar o pot-pourri especial da saudosa cantora Marília Mendonça. “Para mim é uma honra poder cantar nesse evento, primeiro porque a Polícia Militar do Acre é respeitada não somente no nosso estado, mas em todo o Brasil. Segundo, porque a banda de música da PMAC é única, não tem outra igual, e poder cantar as músicas da Marília Mendonça, bem como outras internacionais, sob a orientação do capital Sandoval, é um enorme privilégio”, declarou a artista.

Músicos militares da Aeronáutica, do 4º Batalhão de Infantaria e Selva (4º BIS) e das polícias militares de Mato Grosso (PMMT) e de Rondônia (PMRO) ladearam os acreanos na interpretação das canções. O tenente Fredson Ferraz, regente da Banda de Música da PMRO, mantém a parceria com a coirmã há dez anos. “É uma imensa satisfação estar no décimo ano participando, é uma oportunidade de aprendizado também. Me sinto honrado pelo convite, a gente fica muito feliz de poder contribuir com o pouco que a gente sabe. Foi um belo concerto, belos arranjos, bem elaborados, grandes músicos”, opinou.

O tenente Fredson Ferraz, regente da Banda de Música da PMRO, participa das comemorações de aniversário da coirmã há dez anos. Foto: Neto Lucena.
Dentre as participações especiais, militares de outros estados também se apresentaram durante o evento. Foto: Neto Lucena/Secom

Condecoração

Na oportunidade, a PMAC homenageou autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário acreano com a Medalha de Mérito Plácido de Castro e Fontenele de Castro, destinadas a pessoas que lutam em favor da sociedade e em reconhecimento aos seus esforços na colaboração para o progresso da instituição, no exercício de suas funções públicas.

Promotora de Justiça do Ministério Público do Acre (MPAC), Rita de Cássia Nogueira de Lima foi uma das agraciadas. “Estou exultante e honrada. Eu tenho uma admiração muito grande pelo trabalho da Polícia Militar, que nos protege. Além de ser símbolo de ordem, segurança e justiça, a gente viu hoje que é muito mais do que isso, também é cultura, é sensibilidade, é música, e música boa”.

A promotora do Ministério Público do Acre (MP/AC), Rita de Cássia, foi uma das agraciadas durante o evento. Foto: Neto Lucena.
Autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário foram homenageados pelo comando da PMAC. Foto: Neto Lucena/Secom

Também entre os homenageados, o desembargador Luiz Camolez, vice-presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) citou a trajetória de trabalho e inovação nesses 108 anos da instituição, agradecendo a homenagem. “Receber essa comenda da Polícia Militar muito me honra. Vou levar isso para o meu tribunal, em nome de todos os desembargadores, juízes e funcionários. Também deixo os parabéns pelo evento, que foi um show”, disse.

“Para comemorarmos esses 108 anos da Polícia Militar, preparamos uma programação toda especial para a tropa e também para a sociedade acreana. O concerto é uma de nossas maiores festas, na qual podemos interagir da melhor forma com o público para o qual trabalhamos diariamente nas ruas, com muita música”, finalizou o comandante-geral da PMAC, coronel Luciano Fonseca.

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Vice-presidente do TJAC recebe medalha Plácido de Castro em solenidade da PMAC

Publicado

em

Por

O tradicional Concerto Musical da banda “Furiosa” em alusão ao aniversário da instituição contou com músicos do 4° BIS, da Aeronáutica e das polícias militares dos Estados do Mato Grosso e Rondônia

O vice-presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Luís Camolez, prestigiou o tradicional Concerto Musical da Banda de Música em alusão aos 108 anos da Polícia Militar do Acre (PMAC), nesta quinta-feira, 23, no Teatro Universitário da Universidade Federal do Acre (UFAC).

Vinte e nove personalidades foram condecoradas pelos relevantes serviços em suas respectivas áreas que contribuíram para enaltecer a instituição. Entre elas, o vice-presidente do TJAC, desembargador Luís Camolez foi homenageado e recebeu a medalha Plácido de Castro. O magistrado falou sobre a importância da PMAC em sua atuação juntamente com o Poder Judiciário acreano.

“Primeiro se destaca que a Policia Militar é uma instituição centenária em nosso Estado responsável pela segurança e organização de todo Estado. Para o Poder Judiciário é mais importante ainda, principalmente na áreas criminal e penal, depende muito do trabalho dessas pessoas, consequentemente, no segunda grau não é diferente, visto que todas as pessoas que ali trabalham tem a Policia Militar como uma guarida muito forte, e o evento faz jus a toda a grandeza da nossa querida Policia Militar”.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE-AC), desembargador Júnior Alberto também prestigiou o evento e igualmente recebeu a honraria.

Um dos destaques desta apresentação da Banda de Música da PMAC, carinhosamente chamada de Furiosa, é a participação de músicos do 4° Batalhão de Infantaria e Selva (4º BIS), da Aeronáutica e das polícias militares dos Estados do Mato Grosso e Rondônia.

Fonte: Tribunal de Justiça – AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Há 5,9 vezes mais pretendentes do que crianças aptas à adoção no Acre

Publicado

em

Por

A adoção é uma forma de garantir o direito à convivência familiar quando a criança ou adolescente não pode ser cuidada pela família biológica

Atualmente, há 12 crianças e adolescentes disponíveis para adoção no Acre. No entanto, há também 71 pretendentes habilitados. Mesmo sendo um 5,9 vezes mais pretendentes do que crianças aptas à adoção, essas famílias não são formadas devido aos critérios estabelecidos por essas pessoas quando vão fazer o cadastro.

Esse cenário também ocorre nos demais estados brasileiros, há um total 4.794 crianças e adolescentes esperando por um lar e mais de 30 mil pretendentes habilitados. Isto é, há 6,98 vezes mais pretendentes.

Quando é realizado o cadastro, a escolha não se restringe ao limite territorial, ou seja, não é obrigatório adotar alguém da mesma cidade, estado ou região. Mas ainda assim, a conta não fecha.

Acesse o Sistema Nacional de Adoção: aqui

Todos merecem ser amados, porém há um pequeno número de pessoas interessadas em adotar um grupo de irmãos. Das 12 crianças disponíveis, 7 não possuem irmãos, 2 tem um irmão, 1 tem dois irmãos e 2 tem mais de 3 irmãos.

Pela faixa etária, apenas um tem até dois anos de idade e dois estão na faixa etária de 2 a 4 anos, ou seja, é uma parcela muito pequena de bebês. Deste modo, quem considera também a adoção tardia tem mais chances. Há 4 crianças na faixa etária de 4 a 6 anos e 1 de 8 a 10 anos. Um adolescente na faixa etária de 14 a 16 e três maiores de 16 anos.

Acolhimento

Por diversas razões, crianças e adolescentes ficam sob medida de proteção e vão para acolhimento institucional. No Acre, há 15 serviços de acolhimento, como o Educandário Santa Margarida e outras unidades que funcionam nos municípios. Nesses locais, há um total de 114 acolhidos.

Assim, durante o trâmite do processo a prioridade é que sejam reintegrados em suas famílias originais. De acordo com o Conselho Nacional de Justiça, as Varas da Infância e Juventude acreanas reintegraram 481 crianças e adolescentes desde 2020.

#AdotaréAmor

Em 2023, foram realizadas 62 adoções de crianças e adolescentes no Acre. Desse montante, 38 adoções são de Rio Branco, 9 de Cruzeiro do Sul, 4 de Sena Madureira, 3 de Tarauacá, 3 de Mâncio Lima, 2 de Epitaciolândia, 1 de Senador Guiomard, 1 de Xapuri e 1 de Plácido de Castro, de acordo com os dados estatísticos entabulados pela Coordenadoria da Infância e Juventude do TJAC.

Fonte: Tribunal de Justiça – AC

Comentários

Continue lendo