Conecte-se conosco

Brasil

Conheça e ouça o single ‘Astronauta’

Publicado

em

Lançamento 25 de novembro de 2022 em todas as plataformas de áudio

Atenção Houston… cinco, quatro, três, dois, um… DECOLAR!!!!

Chegou ASTRONAUTA, o xote criado pelos compositores Tiê Alves e Edson Penha para narrar um amor desmedido. Uma canção criativa, leve e de bom astral, que abusa de referências da “pop art” (“Star Wars”, “Star Trek”, “Haicais”, “Corrida Espacial”) para ilustrar o tamanho de um desejo e para mandar um recado extraterrestre para quem se ama, “pois dentro de teu olhar, sou herói de um haicai, samurai mais que moderno, uma espécie de jedi”.

A música foi composta à distância pela dupla em 2020, durante a fase mais crítica da pandemia. Tiê e Edson se conheceram pessoalmente bastante tempo depois, no estúdio Dançapé, em São Paulo, quando então foram gravar suas vozes para o single. Antes disso a dupla já havia composto mais de quinze canções através de trocas de mensagens de celular e “Astronauta” foi a escolhida para marcar a riqueza da produção destes criativos compositores.

A arte para a capa do single foi feita em xilogravura pelo artista Difavela. 

Ouça abaixo:

Ficha técnica:

Astronauta é uma composição de Tiê Alves e Edson Penha.

Produção musical: Tiê Alves

Percussão: Priscila Brigante

Baixo: Zebú

Teclado: Vivi Rocha

Guitarra: Luiz Cláudio Sousa

Sanfona: Ana Rodrigues

Arte da capa: Difavela

 

Sobre os compositores.

Tiê Alves

O compositor, músico e educador musical Tiê Alves tem 5 singles lançados e dois álbuns: O rio e a lua (2014) e Tá Osso (2019). Duas de suas composições foram premiadas: Lágrima de Amor, interpretada pela cantora Daniella Alcarpe durante o Festival Nacional da Canção em 2011 e Nossa Terra, parceria com a compositora Vivi Rocha, que recebeu o prêmio Influxo 2021.

Além de compor canções Tiê também é produtor de trilhas sonoras e em 2017 produziu a trilha sonora original do filme Ken Saro-Wiwa, presente!, além de trilhas para peças de teatro e contações de histórias. Atualmente reside em Itajaí (SC).

 

Edson Penha

Mestre em geografia pela USP, professor, compositor, letrista e vocalista, Edson Penha Em 2008, junto ao grupo Nhambuzim, lançou o CD “Rosário: músicas inspiradas no sertão de Guimarães Rosa”, selo Paulus, com nove de suas composições no repertório, participou como cantor e berranteiro. Em 2009, com Nhambuzim e Fabiana Cozza, na gravação de uma canção do CD Kalea, do acordeonista basco Kepa Junkera. Em 2013, também com o Nhambuzim, em parceria coma editora Bamboozinho e com a ONG Arrastão (SP), com dez canções em parceria com Xavier Bartaburu, lançou seu segundo projeto, o CD-Livro “Bichos de Cá”, de caráter socioambiental e voltado para o público infantil.

Em 2018 lançou seu primeiro CD Solo “Nem tudo que se vê é norma” e atualmente está gravando, junto com o Nhambuzim, os projetos “Bichos de Cá 2” e “Assombrio – Pequeno Bestiário de Assombrações Brasileiras” – lançamentos previstos para 2023.

Edson Penha divide parcerias com diversos novos talentos da MPB: Clayton Prosperi, Daniel Conti, Fernando Diniz, Léo Nascimento, Luiz Salgado, Peter Mesquita, Rodrigo Delage, Tiê Alves, Thamires Tannous, Xavier Bartaburu, Valmir Lins, entre outros. Tem canções gravadas em trabalho de Daniel Conti, Thamires Tannous, Renan Barbosa, Eden, Joyce Terra, Zé Guilherme, Clayton Prósperi, Peter Mesquita, Joice Terra, Fernando Diniz e Luiz Salgado.

Comentários


Brasil

Sebrae: pequenos negócios respondem por 8 em cada 10 empregos criados

Publicado

em

No acumulado de 2022, o país contabiliza 2,3 milhões de novos postos

Levantamento realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequena Empresas (Sebrae) mostra que, em outubro, os pequenos negócios foram responsáveis por cerca de oito a cada dez novas vagas de trabalho criadas no país. O saldo positivo de empregos gerados por empresas de todo tipo porte no país, nesse período, foi de 159.454, sendo que os pequenos negócios respondem por 125.114 das contratações (78,5%).

“Pelo décimo mês consecutivo, as micro e pequenas empresas apresentaram saldo positivo na geração de empregos no país”, avaliou o Sebrae, por meio de nota.

No acumulado de 2022, o país contabiliza 2,3 milhões de novos postos de trabalho – desses, 1,661 milhão (71,6%) por meio de micro e pequenas empresas. A participação de médias e grandes na geração de empregos é de 22%, com 513 mil contratações.

Setores

Entre os sete setores da economia analisados, as micro e pequenas empresas apresentaram saldo positivo em todos, enquanto médias e grandes empresas registraram saldo negativo na construção civil e na extrativa mineral. Na área de serviços, por exemplo, o saldo de contratações dos pequenos negócios foi de 60,2 mil, enquanto médias e grandes empresas aumentaram seus quadros em 29,1 mil novos contratados.

As contratações pelos pequenos negócios no comércio também foram bem superiores: quase cinco vezes mais do que a de médias e grandes – 39,1 mil contra 8,3 mil, respectivamente.

No acumulado de 2022, as micro e pequenas empresas do setor de serviços foram as que mais contrataram, com 850.781 novos empregos, além de 274.679 postos na construção civil e 262.143 no comércio.

Comentários


Continue lendo

Brasil

PEC da Transição deve cair para 2 anos, mas valor será mantido

Publicado

em

A cúpula menor, voltada para baixo, abriga o Plenário do Senado Federal. A cúpula maior, voltada para cima, abriga o Plenário da Câmara dos Deputados.

Intenção é discutir matéria na CCJ do Senado na quarta

O relator do Orçamento Geral da União, senador Marcelo Castro (MDB-PI), disse nesta segunda-feira (5) que o senador Alexandre Silveira (PSD-MG) será o relator da chamada Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Com o prazo apertado para apreciar o texto, nas duas Casas do Congresso, até a semana que vem, a proposta exclui do teto de gastos R$ 175 bilhões para pagamento do Bolsa Família no valor de R$ 600, a partir de janeiro de 2023. A PEC também tira do teto mais R$ 23 bilhões para serem aplicados em investimentos, quando houver excesso de arrecadação.

A intenção dos senadores é discutir a PEC na CCJ nesta terça-feira (6) e votar a matéria no colegiado já na manhã de quarta-feira (7) e à tarde no plenário do Senado. Na semana seguinte, a expectativa é que a Câmara dos Deputados aprecie a proposta.

Inicialmente, a equipe de transição defendeu que a exclusão dos valores do teto de gastos valesse por quatro anos, mas, segundo Marcelo Castro, a proposta não foi bem recebida e deve ser modificada por um substitutivo que propõe dois anos de prazo.

“Hoje vai ser um dia de articulações, negociações, de conversar com os senadores, de contar os votos para que amanhã a gente possa aprovar, se possível, na Comissão de Justiça [do Senado]”, explicou Castro. O senador lembrou que, para ser aprovado, o texto, precisa de, no mínimo, 49 votos favoráveis de senadores e 308 de deputados em dois turnos de votação em cada uma das Casas.

A reunião ocorreu pela manhã na residência oficial do presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL) e também contou com a presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Além deles, participam os senadores Davi Alcolumbre (União-AP) e Alexandre Silveira (PSD-MG) e os deputados Hugo Leal (PSD-RJ) e Celso Sabino (União-PA), presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) e cotado para ser o relator da PEC na Câmara.

Comentários


Continue lendo

Brasil

Mais de 22 mil aves marinhas morrem de gripe aviária no Peru

Publicado

em

Primeiros casos surgiram há duas semanas e obrigaram o governo peruano a decretar alerta sanitário por 180 dias

Gripe aviária matou milhares de aves marinhas no Peru
ERNESTO BENAVIDES / AFP

Por AFP

O Peru elevou nesta segunda-feira (5) para mais de 22 mil o número de aves marinhas e costeiras mortas desde o surgimento de um surto de gripe aviária que atinge países das Américas e da Europa, registraram as autoridades.

O último relatório do Serviço Nacional de Florestas e Vida Selvagem contabilizou 16.890 pelicanos, 4.324 atobás, 630 Patola-de-pés-azuis e 168 biguás mortos, entre outras espécies que vivem em áreas costeiras e áreas naturais.

Os primeiros casos de gripe aviária do tipo H5N1 surgiram há duas semanas e obrigaram o governo a decretar alerta sanitário por 180 dias.

Peru declarou alerta sanitário por 180 dias após casos de gripe aviária

Peru declarou alerta sanitário por 180 dias após casos de gripe aviária Ernesto Benavides / AFP

Mais de 5 mil aves no litoral costeiro e nas praias do país morreram na última semana.

A doença “é como a covid para as aves, que afeta umas mais que outras”, disse à AFP a chefe de Gestão Sustentável do Serviço Florestal, Doris Rodríguez.

Há uma semana, mais de 37 mil aves foram abatidas em fazendas de criação em todo o país.

O surto de gripe aviária levou à proibição de rinhas de galos e feiras de aves planejadas para os feriados de Natal e Ano Novo.

Comentários


Continue lendo

Em alta