00087.MTS.Still001

A Prefeitura de Brasiléia, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, vem realizando durante todo o ano de 2014, grande mobilização para alertar os moradores sobre as campanhas que vem acontecendo no decorrer do ano no município.

A campanha de HPV, que é a sigla em inglês para papiloma vírus humano, que são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas, foi um sucesso na cidade de Brasiléia, sendo que o município foi primeiro do acre a cumprir sua meta.

As campanhas de Póliomelite e Sarampo que aconteceu neste segundo semestre, tendo a campanha oficial, o Dia D, no ultimo dia 22 novembro onde a mesma foi reforçado para as crianças de 0 à 5 anos, sua campanha continua nas unidades de saúde de Brasiléia para que os pais continuem levando seus filhos para a vacinação.

Lembrando que no dia 14 de novembro aconteceu no Posto de Saúde Simão Barta a campanha de diabetes com um grande numero de procura no dia D, o Posto de Saúde Antonio Monteiro também abriu as postas para o grande dia de combate aos diabetes, as metas foram alcançadas, o Dia Mundial da Diabetes é celebrado anualmente no dia 14 de novembro, data oficial de saúde da ONU após aprovação das Nações Unidas.

Em plena campanha o chamado “Novembro azul” incluiu em Brasiléia, uma vasta programação que estar sendo desenvolvida no Centro de Saúde Fernando Correia, onde já aconteceu na ultima sexta-feira (28), as primeiras consultas, uma equipe médica multiprofissional se revezando ao lado de um especialista (urologista), para o bom atendimento, a campanha da (Próstata), será voltada exclusivamente para o atendimento aos homens de Brasiléia.

Próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que produz e armazena parte do fluido seminal. Câncer de próstata é o tumor mais comum em homens acima de 50 anos. Os fatores de risco incluem idade avançada (acima de 50 anos), histórico familiar da doença, fatores hormonais e ambientais e certos hábitos alimentares (dieta rica em gorduras e pobre em verduras, vegetais e frutas), sedentarismo e excesso de peso.

Os negros constituem um grupo de maior risco para desenvolver a doença.

00094.MTS.Still001

Sintomas

A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria (presença de sangue na urina).

Dor óssea, principalmente na região das costas, devido à presença de metástases, é sinal de que a doença evoluiu para um grau de maior gravidade.

Diagnóstico

O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.

Tratamento

O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonoterapia e uso de medicamentos. Para os pacientes idosos com tumor de evolução lenta o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.

Recomendações

* Homens sem risco maior de desenvolver câncer de próstata devem começar a fazer os exames preventivos aos 50 anos;

* Descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau portadores de câncer de próstata antes dos 65 anos apresentam risco mais elevado de desenvolver a doença; portanto, devem começar a fazer os exames aos 45 anos;

* Pessoas com familiares portadores de câncer de próstata diagnosticado antes dos 65 anos apresentam risco muito alto de desenvolver a doença; por isso, devem começar o acompanhamento médico e laboratorial aos 40 anos;

* Homens com níveis de PSA abaixo de 2,5 ng/mL devem repetir o exame a cada 2 anos; já aqueles com PSA acima desse valor devem fazer o exame anualmente;

* Resultados de PSA e toque retal alterados são relativamente comuns, mas podem gerar muita angústia, apesar de não serem suficientes para estabelecer o diagnóstico de câncer de próstata; para confirmá-lo é indispensável dar prosseguimento a uma avaliação médica detalhada e criteriosa;

* Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente são recomendações importantes para prevenir a doença.

Nesta segunda-feira, no Dia Mundial de Luta contra a Aids em Brasiléia foi marcado pela Caminhada da Solidariedade e pela realização de atividades educativas e culturais na praça Hugo Poli, enfrente a Secretaria de Saúde do município (SENSA), na tarde desta segunda-feira (1º).

Organizado pela Secretaria de Saúde por meio do (Centro de Doenças Infectocontagiosas), o evento contou com apoio e participação do SUS, do setor de Saúde da Escolar Kairala José Kairala, (Centro de Apoio aos Portadores do Vírus HIV/Aids e Hepatites Virais de Brasiléia) Jornal oaltoacre.com, entre outros.

Com saída da praça central, a caminhada teve como ponto de chegada a Posto de Saúde José Maria, onde estavam expostos os painéis da exposições, onde a população pode receber orientações sobre DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis), alimentação saudável e prevenção ao HIV/Aids e outras doenças.

Houve distribuição de folhetos, preservativos masculinos e femininos e orientações à população no percurso da caminhada, principalmente quem passou pela praça Hugo Poli na tarde desta segunda-feira.


 

Matéria de Marcus José – Jornal oaltoacre.com/2014

Comentários