A divulgação da presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, de que nas próximas 48 horas, de as fronteiras com cinco países vizinhos serão fechadas, fez com que morados da cidade de Cobija, capital do estado de Pando, ‘invadissem’ os mercados das cidades de Brasiléia e Epitaciolândia.

Todos estão aproveitando o prazo dado pelo governo, para estocar mantimentos em suas casas, uma vez que a maior parte dos produtos para subsistência, é adquirido no lado brasileiro nas duas cidades vizinhas.

Um dos destaques nas compras, seria o álcool em gel e mascaras cirúrgicas que praticamente sumiram das prateleiras das farmácias e mercados. Segundo foi comentado por um boliviano, comentou a preocupação no fechamento das fronteiras e isso pode acarretar na escassez de produtos alimentícios na cidade.

Na cidade de Puerto Evo Morales, que faz divisa com Plácido de Castro, as autoridades militares e civis, estão antecipando o bloqueio da fronteira para esta quarta-feira, dia 18. Depois do aviso de confirmação de três pessoas na Capital do Acre, seria o motivo principal.

Comentários