fbpx
Conecte-se conosco

Brasil

Agosto é marcado por violência contra crianças e adolescentes no Rio

Publicado

em

Balas perdidas, ações policiais e feminicídio foram as causas

Operação da PF apreende grande quantidade de maconha e armas, no Paraná. Foto: PF/Divulgação

Ao menos oito crianças e adolescentes foram baleados na região metropolitana do Rio de Janeiro, segundo relatório mensal do Instituto Fogo Cruzado, divulgado nesta terça-feira (5). Entre as vítimas, seis morreram (uma criança e cinco adolescentes) e duas ficaram feridas (uma criança e um adolescente). O número  é superior ao registrado no mesmo período de 2022, quando quatro adolescentes foram mortos e uma criança e dois adolescentes ficaram feridos.

Entre as oito vítimas, quatro foram atingidas durante ações ou operações policiais, como Thiago Menezes Flausino, de 13 anos, morto a tiros na Cidade de Deus, na zona oeste do Rio, no dia 7 de agosto. A Corregedoria da Polícia Militar indiciou os policiais que estavam no local por haver indícios de que eles plantaram uma arma, usaram um carro descaracterizado e drones que não fazem parte da corporação. Nenhum dos policiais do Choque que atuou na ação usava câmeras nas fardas, o que poderia ajudar a identificar de onde partiu o tiro que atingiu e matou Thiago.

No dia 12, durante uma abordagem policial, Wendell Eduardo, de 17 anos, que estava na garupa de uma moto, foi morto a tiros. Depois dessa morte, moradores de uma localidade do Dendê conhecida como Cova da Onça começaram uma manifestação, que segundo testemunhas, foi reprimida a tiros por policiais militares. Um desses tiros da PM atingiu no peito a menina Eloáh Passos, de 5 anos, que brincava no quarto.

Entre as seis vítimas do mês, a adolescente Kamily Gimenes Silva, de 14 anos, foi morta a tiros após o ex-cunhado tentar matar sua irmã no morro do São João, no Engenho Novo, zona norte do Rio, no dia 14.

Uma semana depois, no dia 21, Bryan Santos, de 16 anos, voltava da escola quando foi morto por uma bala perdida ao tentar proteger a amiga de um tiroteio no Apollo III, em São Gonçalo.

“Oito crianças e adolescentes foram baleados em agosto. Isso é mais de uma vítima por semana. Em nenhum lugar do mundo é normal que tantas crianças e adolescentes sejam mortos nessa frequência. E também não pode ser tratado como normal que essa quantidade de mortes não choque a sociedade a ponto de o poder público ser cobrado por mudanças profundas. É inacreditável que esses números existam e que não tenhamos nenhuma política de segurança que funcione como resposta a eles. Parece que ninguém se importa. Quantas mortes precisamos ter para que algo seja feito?”, questionou, em nota, Maria Isabel Couto, diretora de Dados e Transparência do Instituto Fogo Cruzado.

Durante o mês de agosto, 155 tiroteios e disparos de arma de fogo ocorreram na região metropolitana do Rio de Janeiro, segundo o relatório. O número indica para uma queda de 54% nos tiroteios em comparação com agosto de 2022, que acumulou 338 registros.

Dos 155 tiroteios mapeados no mês, 24,5% deles (38) ocorreram durante ações e operações policiais. Em agosto de 2022, dos 338 tiroteios mapeados, 37% (124) se deram nessas circunstâncias. Tiroteios em ações e operações tiveram queda de 69% entre agosto de 2022 e agosto deste ano.

Ao menos 119 pessoas foram baleadas na região metropolitana do Rio em agosto: 65 morreram e 54 ficaram feridas. Em comparação com agosto de 2022, que acumulou 196 baleados, sendo que 83 morreram e 103 ficaram feridos, neste ano o mês de agosto apresentou queda de 22% nos mortos e 52% nos feridos.

Dos 119 baleados ao longo de agosto, 51 deles (43%) foram atingidos em tiroteios em ações e operações policiais: 23 morreram e 28 ficaram feridos. Em 2022, nesse mesmo período, dos 196 baleados, 149 deles (76%) foram atingidos em ações e operações: 55 morreram e 94 ficaram feridos.

Agosto teve queda de 28% nos tiroteios, de 2% no número de mortos e de 36% na quantidade de feridos em comparação com o mês de julho, que acumulou 215 tiroteios, 66 mortos e 84 feridos.

Perfil da violência armada

Cinco pessoas foram baleadas durante roubos e tentativas de roubo: duas morreram e três ficaram feridas. Em agosto de 2022, 19 pessoas foram baleadas durante roubos e tentativas de roubo: 10 morreram e nove ficaram feridas.

Três idosos foram baleados no Grande Rio em agosto: dois morreram e um ficou ferido. No mesmo período de 2022, quatro idosos foram baleados: três morreram e um ficou ferido.

Sete agentes de segurança foram baleados no Grande Rio: dois morreram (um fora de serviço/de folga e um não teve o status de serviço divulgado) e cinco ficaram feridos (três em serviço e dois fora de serviço/de folga). Em 2022, nesse mesmo período, 15 agentes de segurança foram baleados: seis morreram (dois em serviço, dois fora de serviço/de folga e dois eram aposentados/exonerados) e nove ficaram feridos (seis em serviço, dois fora de serviço/de folga e um era aposentado/exonerado).

Em agosto, houve uma chacina policial na região metropolitana que deixou 10 mortos no total. Em agosto de 2022, houve três chacinas policiais que deixaram 11 mortos no total.

Doze pessoas foram vítimas de balas perdidas no Grande Rio: cinco morreram e sete ficaram feridas. Em agosto de 2022, 10 pessoas foram vítimas de balas perdidas: duas morreram e oito ficaram feridas. Das 12 vítimas de balas perdidas registradas no mês, quatro foram atingidas em ações e operações policiais (duas morreram e duas ficaram feridas). Em agosto de 2022, das 10 vítimas de balas perdidas, seis foram atingidas em ações e operações policiais (uma morreu e cinco ficaram feridas).

Acumulado do ano

Em 2023, entre janeiro e agosto, houve 2.156 tiroteios e disparos de arma de fogo na região metropolitana do Rio, segundo dados do Instituto Fogo Cruzado. Desses, 799 ocorreram durante ações e operações policiais. Ao todo, 1.382 pessoas foram baleadas nesse período, das quais 711 foram mortas e 671 ficaram feridas. Comparado ao mesmo período de 2022 – que concentrou 2.516 tiroteios, sendo 819 em ações/operações policiais, e 1.341 pessoas baleadas, sendo 683 mortos e 658 feridos -, o ano de 2023 apresenta até agora queda de 14% nos tiroteios; o número de tiroteios durante ações/operações policiais teve queda de 2%; o número de mortos teve aumento de 4%; e o número de feridos aumento de 2%.

Edição: Valéria Aguiar

Comentários

Continue lendo

Brasil

Motociclista perde controle e cai após bater em buracos na BR-364, em Rio Branco

Publicado

em

Populares que passavam pelo local encontraram Francisco ferido e o encaminharam à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Após receber os primeiros atendimentos na unidade, devido ao agravamento do quadro clínico

Após receber os primeiros atendimentos na unidade, devido ao agravamento do quadro clínico, Francisco foi transferido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)

O motociclista Francisco José Barros, 58 anos, ficou ferido após cair de sua motocicleta na noite desta sexta-feira (12), na região da Vila Custódio Freire, na BR-364, em Rio Branco.

Segundo informações de familiares, Francisco trafegava em sua motocicleta modelo Yamaha Fazer 150, no sentido Rio Branco – Bujari, com destino a sua casa, quando inesperadamente passou por alguns buracos situados nas proximidades de um condomínio na BR-364. Ele perdeu o controle e caiu da motocicleta.

Com o impacto no asfalto, o motociclista bateu a cabeça, ocasionando um corte profundo no couro cabeludo, sangramento pela boca e pelo ouvido, além de ter sofrido uma fratura no braço direito e cortes na mão.

Populares que passavam pelo local encontraram Francisco ferido e o encaminharam à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Após receber os primeiros atendimentos na unidade, devido ao agravamento do quadro clínico, Francisco foi transferido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao pronto-socorro de Rio Branco, em estado de saúde estável, mas que poderia se agravar.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e isolou a área para a realização da perícia. Após o término, a motocicleta foi removida pelos familiares.

Moradores da região pedem que as autoridades competentes tomem as devidas providências, pois no local estão ocorrendo muitos acidentes.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Deputado solicita aumento de cargos na PRF e convocação de aprovados

Publicado

em

Projeto de Lei 1213/24, recentemente aprovado na Câmara dos Deputados, prevê reajuste salarial escalonado até 2026 para os policiais rodoviários federais, com a primeira parcela prevista para agosto de 2024. Os salários iniciais podem chegar a R$ 11.114,60

Deputado defende a convocação dos aprovados no último concurso da PRF, realizado em 2021, argumentando que isso seria mais vantajoso do que realizar um novo certame público

Com assessoria

O deputado federal Nicoletti (União/RR) enviou um requerimento à presidência da Câmara dos Deputados solicitando urgência na indicação legislativa ao presidente da República para aumentar o número de cargos na Polícia Rodoviária Federal (PRF). Atualmente, a PRF conta com 13.098 cargos efetivos, e a proposta é elevar esse número para pelo menos 14.098 cargos.

Além do pedido de aumento, o deputado defende a convocação dos aprovados no último concurso da PRF, realizado em 2021, argumentando que isso seria mais vantajoso do que realizar um novo certame público

O Projeto de Lei 1213/24, recentemente aprovado na Câmara dos Deputados, prevê reajuste salarial escalonado até 2026 para os policiais rodoviários federais, com a primeira parcela prevista para agosto de 2024. Os salários iniciais podem chegar a R$ 11.114,60, aumentando progressivamente até R$ 12.253,84 ao final da carreira na classe especial.

A regulamentação da PRF através da Lei Orgânica também está em discussão, com uma minuta já pronta que define importantes aspectos da carreira, incluindo remuneração e benefícios adicionais.

Comentários

Continue lendo

Brasil

Vídeo mostra grande quantidade de peixes capturados pescadores no Envira

Publicado

em

Um grupo de pescadores de Envira (AM), vizinho de Feijó, no Acre, aproveitou a chamada “piracema de peixe de couro” e pescou uma grande quantidade de surubins e capararis, duas espécies bastante cobiçadas.

Um vídeo enviado à redação do Notícias da Hora mostra os pescadores comemorando a pescaria enquanto caminham no rio mostrando duas canoas cheias de peixes e uma malhadeira com outra grande quantidade de pescados capturados.

Veja o vídeo:

Comentários

Continue lendo