fbpx
Conecte-se conosco

Flash

Um brasileiro e três bolivianos são detidos por organização criminosa em Cobija/Bolívia

Publicado

em

 

A polícia boliviana prendeu na tarde deste sábado, 06, três bolivianos e um brasileiro por organização criminosa e suspeição pela morte de três pessoas com disparo de arma de fogo.

De acordo com informações fornecida pelo ministro do governo Eduardo del Castillo, a organização têm provocado medo a população da capital Pandinha e com uma incansável investigação foi possível desvendar os autores do caso.

O ministro destacou em sua fala que duas das vítimas foi morto com pelo menos seis tiros de arma de fogo e o terceiro também por disparo de arma, porém, em quantidade menor segundo o relatório oficial.

Os apreendidos são os bolivianos

Angel Isaac A.

Anderson Junior L. M. A

Denis M.T

E o brasileiro é um menor de idade identificado como:

Bruno C. A.

A operação foi denominada como “Operação Fênix” e todos os envolvidos foram colocados sob o ministério público do país de forma a ser julgado de acordo com as provas apresentadas

Comentários

Continue lendo

Flash

Reforma tributária: ressarcimento de crédito vai depender de pagamento do tributo nas etapas anteriores

Publicado

em

Para representante do setor industrial, regra será positiva para as empresas, desde que mecanismo de split payment funcione

A apropriação de crédito por uma empresa no novo regime tributário terá como condição o recolhimento dos impostos pelos fornecedores nas etapas anteriores da cadeia produtiva. A regra faz parte do projeto de lei complementar (PLP) 68/2024 — que detalha como vai funcionar o futuro sistema de cobrança de impostos sobre o consumo de produtos e serviços.

Além disso, o PLP diz que a apropriação do crédito dependerá da comprovação da operação por meio de documento fiscal eletrônico. Superintendente de Economia da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Mário Sérgio Telles diz que concorda com a condição para a apropriação do crédito pelas empresas desde que o split payment saia do papel.

“O split payment é o recolhimento do imposto direto para a Receita Federal e para o Comitê Gestor do IBS no momento em que uma empresa faz o pagamento para o seu fornecedor. Se esse mecanismo estiver em vigor, a única obrigação da empresa será pagar o seu fornecedor. Nessas condições, nós concordamos com essa vinculação.”

Relator do texto na Câmara dos Deputados, Reginaldo Lopes (PT-MG) diz que as empresas não precisam se preocupar se seus fornecedores pagaram os tributos ao fisco, porque o mecanismo de split payment, que separa o valor do produto do valor do imposto, vai garantir o recolhimento.

“Vamos diminuir a carga tributária de 35% para 26,5% porque nós vamos acabar com a fraude e a inadimplência. Como nós criamos o split [payment] inteligente, manual e simplificado, estamos protegendo o adquirente, para que o adquirente tenha o seu crédito preservado e é mediante o pagamento. Se ele desconfiar do fornecedor, ele paga diretamente para a Receita Federal ou para o Comitê Gestor. Isso é preservação do crédito e da diminuição da carga tributária a partir daquela tese: quando todos pagam, todos vão pagar menor carga tributária.”

Telles acredita que a medida trará, também, benefícios para o setor produtivo. “Combater a sonegação é positivo tanto para a concorrência entre as empresas — aquelas que pagam corretamente seus tributos e não querem concorrer com aquelas que não fazem corretamente, como para garantir que o saldos credores possam ser pagos rapidamente, porque aí o fisco estará devolvendo um imposto, em forma de crédito, que ele realmente recebeu.”

Um prazo curto para que o contribuinte receba como saldo aquilo que já pagou de impostos é essencial para o crescimento das empresas, segundo Telles. “Ao receber mais rapidamente os saldos credores, o problema de fluxo de caixa de muitas empresas é beneficiado, porque hoje elas ficam anos esperando receber bilhões de reais em créditos do fisco”, avalia.

Entenda

No novo sistema, a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) e o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) — que formam o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) — vão incidir sobre cada operação da cadeia produtiva, gerando crédito tributário para as empresas que adquiriram mercadoria ou serviço ao longo da cadeia.

Imagine um IVA de 30% em uma cadeia de produção de veículos. Uma mineradora, por exemplo, vende R$ 100 em minério de ferro para uma siderúrgica. Com imposto, o valor será de R$ 130. A siderúrgica, por sua vez, transforma o minério de ferro em aço, e vende o produto a R$ 200 para uma montadora de automóveis. Devido ao IVA, no entanto, o preço final será de R$ 260.

Ao recolher o tributo, a siderúrgica pode descontar o valor de R$ 30 de IVA que pagou ao comprar o minério de ferro junto à mineradora — é o crédito tributário —, de modo que só tenha que recolher ao fisco R$ 30.

A lógica é que todas as empresas envolvidas na cadeia produtiva de fabricação e venda do veículo possam se creditar, cabendo ao consumidor final, portanto, o efetivo pagamento do preço do produto, adicionado do IVA.

De acordo com a regra que vincula o ressarcimento do crédito ao pagamento do IVA incidente sobre as operações anteriores, no exemplo acima, a siderúrgica só poderá se apropriar do crédito se a mineradora tiver recolhido o tributo devido.

Reforma tributária: crédito não devolvido ao contribuinte dentro do prazo deverá ser corrigido pela taxa Selic

Reforma tributária: saiba como vai funcionar a trava para a alíquota máxima dos novos impostos

Carro, refrigerante, cerveja: veja o que será taxado pelo “imposto do pecado” na reforma tributária

Comentários

Continue lendo

Flash

Veja vídeo; Tentativa de homicídio em Assis Brasil envolve mulher venezuelana. Marido é suspeito

Publicado

em

Na tarde desta segunda-feira, 15 de julho, a pacata comunidade de Assis Brasil foi abalada por um grave incidente de violência doméstica. Uma mulher de nacionalidade venezuelana foi vítima de uma tentativa de homicídio [pr arma branca (faca), supostamente perpetrada por seu próprio marido.

O ataque ocorreu na trilha ecológica que conecta o Brasil ao Peru, uma área conhecida pela movimentação intensa devido à sua localização na tríplice fronteira.

Populares relataram que o ataque foi brutal e inesperado. A vítima, foi socorrida a tempo e está viva, mas os detalhes sobre o seu estado de saúde não foram completamente divulgados. A identidade do agressor, que seria seu marido, e os motivos que levaram ao ataque ainda estão sendo investigados pelas autoridades locais.

As autoridades de Assis Brasil estão conduzindo uma investigação para entender as circunstâncias que levaram ao ato de violência e determinar as ações legais a serem tomadas contra o agressor.

A tríplice fronteira, que abrange áreas do Brasil, Peru e Bolívia, frequentemente lida com questões complexas de segurança e assistência a migrantes.

Comentários

Continue lendo

Tudo Viagem

Confira o valor dos novos voos do Acre para Belo Horizonte e Porto Velho

Publicado

em

O dia 4 de outubro é uma das datas mais esperadas pelo consumidores do Acre que precisam viajar de avião e sofrem com os preços altos das passagens aéreas. É nesta data que a Azul iniciará voos no Acre. A companhia fará a ligação sem escala de Rio Branco com Belo Horizonte (Aeroporto de Confins) e Porto Velho.

A companhia Azul lançou uma promoção para marcar a entrada no mercado do Acre. As passagens de Rio Branco para a capital mineira estão sendo vendidas por R$ 884, valor de ida e volta com taxas inclusas. Acesse AQUI essa promoção.

A partir da capital mineira, conhecida como a “capital nacional dos bares”, a Azul tem voos diretos para as principais cidades no Brasil, além de Curaçao, Orlando e Fort Lauderdale, na Flórida.

Garanta aqui descontos especiais na reserva do hotel em Belo Horizonte

Valor das passagens para Porto Velho

A partir de 4 de outubro a Azul terá voos diretos entre Rio Branco e Porto Velho. Atualmente nenhuma  companhia faz a ligação sem escala do Acre com as capitais de Rondônia e de Minas Gerais. As passagens de Rio Branco para Porto Velho estão sendo vendidas por R$ 1257. Todas essas passagens estão com as taxas de embarques inclusas.

Garanta aqui passagens aéreas de Rio Branco para Belo Horizonte por R$ 884 (ida e volta)

Garanta aqui passagens aéreas de Rio Branco para Porto Velho por R$ 1257 (ida e volta)

*Promoção por tempo limitado e sujeita a variação de preços conforme disponibilidade de assentos promocionais

Faça aqui a sua pesquisa e garanta desconto na compra das passagens aéreas para outras cidades

Atenção: O Alto Acre não vende passagens aéreas, pacotes de viagens ou reservas de hotéis. O site apenas divulga as promoções, ficando o leitor livre para escolher a melhor opção.

 

Comentários

Continue lendo