fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Penas para réus da Boate Kiss vão de 18 a 22 anos de prisão

Publicado

em

Incêndio em casa noturna matou 242 pessoas em janeiro de 2013

IMG_2171 Julgamento Kiss DIA 10 (10dez21) Juliano Verardi IMPRENSA TJRS
Julgamento Kiss: dia 10 (10dez21)
Foto: Juliano Verardi / IMPRENSA TJRS

 

Após dez dias de julgamento, os quatro réus do caso da Boate Kiss foram condenados a penas que vão de 18 anos a 22 anos de prisão. A sentença foi lida na tarde desta sexta-feira (10) pelo juiz Orlando Faccini Neto.

A Elissandro Spohr, foi aplicada pena de 22 anos e seis meses de reclusão, e a Mauro Hoffmann, de 19 anos e seis meses. Ambos eram sócios da casa noturna. A Marcelo de Jesus e Luciano Bonilha, integrantes da banda Gurizada Fandangueira, foram aplicadas penas de 18 anos de reclusão. Todos eram acusados pelo Ministério Público (MP) por 242 homicídios e 636 tentativas de homicídio por dolo eventual.

O cumprimento das penas foi fixado como inicial fechado. O juiz determinou a prisão dos quatro réus, mas, em razão de um habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça (TJ) à defesa de Elissandro, foi suspensa a prisão de todos, até a medida ser analisada pelo colegiado.

Inicialmente, aos quatro réus foi imputada a prática de homicídios e tentativas de homicídio, praticados com dolo eventual, qualificados por fogo, asfixia e torpeza. No entanto, as qualificadoras foram afastadas, e eles responderam por homicídio simples.

A existência, ou não, de dolo (quando o agente assume o risco de cometer o crime) ocupou o cerne dos debates ao longo de oito anos. No dolo eventual, o indivíduo, mesmo tendo previsão do resultado, opta por praticar o ato. O autor prevê, admite e aceita o risco de produzi-lo. Não quer, mas prevê o resultado e pratica.

O júri do caso Kiss teve início no dia 1º deste mês. Passaram pelo plenário do Foro Central 28 depoentes, dos quais, 12 vítimas, 13 testemunhas e três informantes. Inicialmente, seriam ouvidas 34 pessoas, mas cada parte abriu mão de oitivas para otimizar o tempo dos trabalhos.

As informações foram divulgadas na página do TJ.

Tragédia

A tragédia na Boate Kiss foi no dia 27 de janeiro de 2013, na cidade gaúcha de Santa Maria. Todos os mortos foram vítimas de um incêndio, que começou no palco da boate e logo se alastrou, provocando muita fumaça tóxica. O fogo se iniciou quando um dos integrantes da banda disparou um artefato pirotécnico, atingindo parte do teto, forrado com espuma acústica, que pegou fogo.

O incêndio, que matou principalmente jovens, marcou a cidade de Santa Maria, conhecido polo universitário gaúcho, e abalou todo o país, pelo grande número de mortos e pelas imagens fortes. A boate tinha apenas uma porta de saída desobstruída. Bombeiros e populares tentaram, de todo jeito, abrir passagens quebrando os muros da casa, mas a demora no socorro acabou sendo trágica para muitos dos frequentadores.

Edição: Nádia Franco

Comentários

Continue lendo

Geral

Criminosos faccionados são presos por torturar moradores em Tarauacá

Publicado

em

Membros de organização criminosa estariam disciplinando um rapaz em uma casa. Chegando ao local, a polícia encontrou Francisco Joedes Nascimento da Silva, Isaac Freire da Silva, Lazaro Maia de Oliveira, que estavam torturando Everson dos Santos de Lima

Na casa de um dos faccionados, a PM encontrou uma arma de fogo tipo pistola municiada e um terçado.

Em menos de 72 horas, duas ações da Polícia Militar realizadas no município de Tarauacá, prenderam três membros de uma facção criminosa que estavam torturando moradores do município e apreendeu 1 arma de fogo.

No sábado, 20, a PM prendeu um homem que estava torturando uma garota de 13 anos. Nesta segunda-feira, 22, a equipe Militar fez a prisão de dois homens, que em posse de uma arma de fogo, estavam torturando outra pessoa.

No sábado, Samuel Fredson de Lima Aquino foi preso em flagrante ao agredir uma adolescente. Ela foi acusada pelo grupo criminoso de ter roubado combustível e estava sendo torturada como forma de disciplina. A vítima relata que mais dois homens e uma mulher conseguiram fugir ao perceberem a aproximação da polícia.

Em menos de 72 horas, duas ações da Polícia Militar realizadas no município de Tarauacá, prenderam três membros de uma facção criminosa que estavam torturando moradores do município

Nesta segunda-feira, 22, a Polícia Militar foi avisada de que também no Bairro Senador Pompeu, membros de organização criminosa estariam disciplinando um rapaz em uma casa. Chegando ao local, a polícia encontrou Francisco Joedes Nascimento da Silva, Isaac Freire da Silva, Lazaro Maia de Oliveira, que estavam torturando Everson dos Santos de Lima. Joedes fugiu do local e os outros dois foram presos. Na casa, a PM encontrou uma arma de fogo tipo pistola municiada e um terçado.

Everson dos Santos de Lima, que estava sendo disciplinado, relatou aos policiais que os demais seriam como uma família para ele. “Ele disse que estava cumprindo um propósito, algo que só ele e Deus sabiam que ele deveria pagar. Disse que os outros seriam para ele, dali em diante como irmãos, deixando claro para a guarnição que seria um tipo de ação de organização criminosa, ato de iniciação ou até mesmo algum tipo de disciplina, que não poderia ser relatada”, contou um dos policiais que atenderam a ocorrência e preferiu não se identificar. Todos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil para que possam explicar sobre a arma de fogo encontrada no local e sobre seus envolvimentos com organização criminosa.

PM prendeu um homem que estava torturando uma garota de 13 anos. Nesta segunda-feira, 22, a equipe Militar fez a prisão de dois homens, que em posse de uma arma de fogo, estavam torturando outra pessoa.

Comentários

Continue lendo

Geral

Justiça decreta prisão de traficante flagrado com R$ 12 mil 

Publicado

em

O traficante Charles Adriano Falcão do Nascimento, conhecido como “Cabelo de Ouro”, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça do Acre.

A decisão foi da Juíza da Vara de Plantão durante audiência de custódia, no Fórum Criminal de Rio Branco.

Charles Adriano foi preso na manhã da última sexta-feira, 19, na Baixada da Colina, por os agentes da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico da Polícia Civil (DENARC).

Durante a  ação policial foram apreendidos drogas, um revolver calibre 38, munições e cerca de R$ 12 mil em espécie.

O dinheiro, segundo a investigação, é oriundo do tráfico de drogas.

No momento da abordagem Charles Adriano estava na companhia de uma adolescente de 14 anos.

A partir de agora a DENARC terá o prazo de dez dias para concluir o inquérito do caso.

 

Comentários

Continue lendo

Geral

Traficante que transportava mais de 338 quilos de maconha e preso pela Polícia Antinarcóticos

Publicado

em

Os mais de 338 quilos de maconha estavam dentro do veículo camuflados, distribuídos em 315 pacotes escondidos em 12 jutas de diversas cores e tamanhos

Motorista e seu acompanhante abandonaram o micro-ônibus e tentaram fugir, mas Fábio H.D. foi capturado e preso por crimes relacionados ao tráfico de drogas. Foto cedida

A Polícia Antinarcóticos da Bolívia deteve uma pessoa que transportava 338 quilos e 720 gramas de maconha em Anzaldo, na província de Esteban Arce, Cochabamba. A informação foi divulgada pelo vice-ministro de Defesa Social e Substâncias Controladas, Jaime Mamani, nesta segunda-feira.

No domingo, dia 21, o veículo dos traficantes tipo micro-ônibus foi interceptado após tentar fugir quando o motorista percebeu a presença das forças antidrogas da Bolívia. O motorista e seu acompanhante abandonaram o micro-ônibus e tentaram fugir, mas Fábio H.D. foi capturado e preso por crimes relacionados ao tráfico de drogas.

Os mais de 338 quilos de maconha estavam dentro do veículo, distribuídos em 315 pacotes escondidos em 12 jutas de diversas cores e tamanhos. Devido ao flagrante e evidência do crime, tanto as drogas quanto o veículo e o traficante Fábio foram apreendidos pela polícia Antinarcóticos.

“As 315 embalagens em formato ovóide continham uma substância verde que, ao ser submetida ao teste de narcotráfico, resultou positiva para maconha”, explicou o porta-voz da polícia.

Comentários

Continue lendo