fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Mãe acusa médico de negligência após morte de bebê em parto no interior do AC: ‘queremos justiça’

Publicado

em

Ana Caroline Silva relata que chegou com perda de líquido ao Hospital da Família de Porto Walter, e que por conta da gravidez de risco, pediu para ser levada a Cruzeiro do Sul, o que o médico teria negado. Criança nasceu, porém com poucos batimentos cardíacos, e morreu poucas horas depois. Ministério Público disse que vai apurar o caso.

Ana Caroline e o marido, Cláudio Roque, já são pais de Ana Clara, e aguardavam o nascimento de Ana Luíza — Foto: Arquivo pessoal

Ana Caroline temia pela delicadeza da gravidez, e queria ir à cidade vizinha, onde a família acreditava que a estrutura do hospital seria melhor. Ela chegou a assinar documentos para solicitar a transferência, mas, segundo ela, o médico que a atendeu não fez o pedido.

“Dei entrada no hospital às 4h da manhã do domingo, com perda de líquido e cólicas. Minha gravidez era de alto risco, fiquei em observação o domingo todo. Quando foi na segunda-feira, a enfermeira fez toda a papelada do Tratamento Fora do Domicílio (TFD) para me encaminharem à cidade de Cruzeiro do Sul, mas o médico de plantão não pediu o TFD”, relata.

 

Às 9h da manhã da segunda-feira (4), ela entrou em trabalho de parto, e continuou a pedir que o médico solicitasse transporte para Cruzeiro do Sul. Sem ter o pedido atendido, ela permaneceu em Porto Walter, até que houve a troca de plantão e um novo médico chegou. O profissional explicou que, naquele momento, com oito centímetros de dilatação, não haveria mais tempo para ela ser transferida, e o parto ocorreu. A criança nasceu com poucos batimentos, e morreu poucas horas após o parto.

“Às 18h30 entrei para a sala de parto, e na troca de plantão, às 19h, segundo o médico que chegou em seguida no meu parto, não dava mais tempo de me encaminhar pra Cruzeiro do Sul, porque eu já estava com 8cm dilatados. [O segundo médico] disse que se fosse ele teria chamado o TFD. Tive um parto prolongado, minha filha nasceu com vida, poucos batimentos, mas ainda tinha vida. A equipe tentou reanimá-la, mas não conseguiram. Ela nasceu às 20h30, e às 10h30 chegou a óbito”, lamenta.

 

Apuração

 

A família atribui a responsabilidade pela morte da criança ao médico que fez o primeiro atendimento a Ana Caroline. A mãe pretende, inclusive, levar o caso à Justiça. Com a repercussão do caso na região, o Ministério Público do Acre (MP-AC) informou que vai instaurar um procedimento de notícia de fato para apurar se houve negligência ou falhas no atendimento.

De acordo com órgão estadual, a Promotoria de Justiça Cível de Cruzeiro do Sul estabeleceu o prazo de 10 dias para que a unidade esclareça os procedimentos que foram adotados diante do estado de saúde de Ana Caroline.

“O procedimento foi instaurado pelo promotor de Justiça Substituto André Pinho e visa apurar possíveis falhas no atendimento à parturiente”, afirma o MP.

g1 entrou em contato com a direção do Hospital da Família de Porto Walter, que informou que a situação já está sendo apurada para que as respostas sejam encaminhadas no prazo determinado pelo Ministério Público.

Indignada, Ana Caroline diz que espera pelos esclarecimentos, e que confia na atuação do MP no caso.

“Queremos justiça!”, finaliza.

Comentários

Continue lendo

Acre

Recorde de colisões entre veículos e postes no Acre apenas no primeiro semestre de 2024

Publicado

em

  O coordenador explica ainda que, em casos de acidentes que exigem a substituição dos postes, o serviço pode levar de quatro a oito horas no total, dependendo da localização, acessibilidade, tipo de poste e extensão dos danos aos equipamentos

Equipe de policiais deram suporte ao veiculo, que havia colidido com um poste, derrubando-o e rompendo vários fios de energia, empresa restabeleceu o fornecimento de energia bairro Leonardo Barbosa em Brasileia na época.

Os acidentes de trânsito têm impactado severamente a distribuição de energia elétrica no estado do Acre. Apenas em 2024, foram registrados 65 acidentes envolvendo postes de energia, afetando cerca de 14,3 mil clientes.

Os registros se referem apenas aos seis primeiros meses deste ano, totalizando 75 postes substituídos devido a acidentes. Esse número já representa um recorde histórico de ocorrências desse tipo no estado.

O coordenador da Energisa, Ruy de Albuquerque, explicou que os acidentes envolvendo postes podem representar risco à vida das pessoas e causar interrupção no serviço de energia elétrica. Além disso, esses incidentes podem afetar áreas essenciais e comprometer o fluxo de trânsito na região.

“Contamos com um Centro de Operação Integrado moderno que possibilita o monitoramento 24 horas por dia. Quando a situação permite, realizamos manobras telecomandadas de forma remota para restabelecer a energia elétrica com segurança e agilidade”, explicou o coordenador sobre os procedimentos adotados para retomar o serviço após acidentes envolvendo postes de energia.

O coordenador explicou que, em casos de acidentes que exigem a substituição dos postes, o serviço pode levar de quatro a oito horas no total, dependendo da localização, acessibilidade, tipo de poste e extensão dos danos aos equipamentos. Além disso, cada intervenção desse tipo pode custar aproximadamente R$10 mil.

Os municípios de Xapuri (150%), Capixaba (200%) e Epitaciolândia (200%) lideram o ranking de aumento nas ocorrências. Jordão, Marechal Thaumaturgo e Manoel Urbano zeraram a estatística dessa natureza

A empresa de distribuição de energia elétrica no estado do Acre alerta que em casos de avistamento de postes caídos ou fios partidos, é crucial manter distância para garantir a segurança pessoal.

É recomendado comunicar imediatamente através dos canais de atendimento adequados, como o aplicativo Energisa On, WhatsApp (gisa.energisa.com.br), agência virtual (energisa.com.br) ou pelo call center (0800 647 7196).

Comentários

Continue lendo

Acre

Banca organizadora divulga locais de prova do concurso público do Detran

Publicado

em

Com realização prevista para o próximo domingo, 28, o concurso público do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) já tem os locais de realização das provas disponíveis para consulta pelos candidatos.

Para realizar a pesquisa, basta acessar o site do Instituto AOCP, empresa realizadora do certame, e baixar o cartão de informações do candidato.

Este é o segundo concurso público da história do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), e disponibiliza 91 vagas divididas em 8 cargos efetivos de nível superior, com distribuição em 10 cidades acreanas.

O concurso público vai ofertar 91 vagas efetivas. Foto: Kelvisson Monteiro/Detran

Vale lembrar que a prova objetiva para os cargos de assistente de trânsito, analista de sistema, contador, pedagogo e engenheiro civil será realizada no período da manhã. A abertura dos portões será às 7h15 (horário local) e o fechamento às 8h (horário local).

Já a prova objetiva para os cargos de agente de autoridade de trânsito, analista de trânsito e examinador de trânsito será realizada no período da tarde. A abertura dos portões ocorrerá às 13h15 (horário local) e o fechamento às 14h (horário local).

Para realizar a prova, o candidato deve levar caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente, além de um documento oficial de identificação com foto (original e físico) e o Cartão de Informação do Candidato.

Examinador de Trânsito é um dos 8 cargos a serem preenchidos pelo concurso público. Foto: Renato Beiruth

O concurso

Anunciado em 2023 pelo governador Gladson Cameli, o edital do concurso público do Detran foi publicado em abril deste ano e prevê o preenchimento de vagas para os cargos de agente, examinador, assistente e analista de trânsito, pedagogo, engenheiro, contador e analista de sistemas.

A jornada de trabalho é de 40 horas semanais e os salários variam de R$ 7.015,70 a R$ 9.561,76, somados vencimentos, gratificações e outros benefícios.

Comentários

Continue lendo

Acre

Cinco acidentes de trânsito em apenas três dias deixam um saldo trágico, resultando na perda de uma vida em Cobija

Publicado

em

Preocupação crescente em Cobija, aumento de acidentes com motocicletas ligados ao consumo de Álcool vem preocupando as autoridades em todo departamento

O diretor de Trânsito do Pando, Julio Méndez, relatou que durante o fim de semana foram registrados 5 acidentes de trânsito na cidade de Cobija, onde uma pessoa perdeu a vida. Foto: montagem 

Com TVU/Pando

O diretor de Trânsito do Departamento de Pando/Cobija/Bolívia, Julio Méndez, relatou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (22) que, durante o fim de semana, foram registrados cinco acidentes de trânsito na cidade de Cobija, resultando na trágica perda de uma vida.

Na coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira, a autoridade policial de Pando alertou que os acidentes envolvendo motocicletas têm sido principalmente atribuídos ao consumo descontrolado de bebidas alcoólicas. O aumento desses incidentes está gerando preocupação entre as autoridades locais, especialmente na capital do departamento de Pando, Cobija.

Há também preocupação com veículos de quatro rodas, como uma camionete com placa brasileira (QWN8154), conduzida por um boliviano, que estava transitando pela avenida 27 de Maio. O veículo se envolveu em uma colisão que impactou o lado esquerdo, levando à perda de controle do motorista e resultando na colisão com um poste de iluminação pública.

O condutor da caminhonete foi detido e posteriormente levado nesta segunda-feira sob custódia, onde teve sua carteira de habilitação suspensa de acordo com as leis de trânsito da Bolívia. Ele poderá ser responsabilizado pelos danos causados ao patrimônio público, segundo as leis de transito da Bolívia.

Camionete com placa brasileira. conduzida por um boliviano, transitava pela avenida 27 de Maio quando se envolveu em uma colisão, o acidente afetou o lado esquerdo do veículo. Foto capturada

Já na última sexta-feira, 19 de julho, agentes policiais foram acionados imediatamente após um incidente reportado por transeuntes na região da avenida 27 de maio. Infelizmente, a resposta rápida não foi suficiente para evitar a trágica fatalidade que enlutou familiares e amigos do militar boliviano Juan de Dios M. Mamani, que servia no exército no Departamento de Pando. As autoridades locais estão investigando minuciosamente as circunstâncias precisas que levaram ao acidente.

O condutor foi detido e posteriormente levado sob custódia, onde teve sua carteira de habilitação suspensa conforme as leis de trânsito da Bolívia. Foto: capturada 

Veja vídeos

Imagens de câmeras de segurança particular capturaram o momento em que uma mulher, cujo nome não foi divulgado, perdeu o controle de sua motocicleta e colidiu com um poste de energia no canteiro central da Avenida Nazaria, em Cobija. O acidente ocorreu às 6 horas da manhã do último sábado, 20 de julho.

Um homem que estava transportando uma criança menor de idade na garupa de uma motocicleta se envolveu em um acidente de trânsito no bairro Paraíso. Segundo relatos dos moradores locais, o motorista estava alcoolizado.

A criança sofreu as lesões mais graves, incluindo uma lesão no rosto, e foi socorrida pelos residentes, que impediram o homem responsável pelo acidente de levá-la imediatamente do local. Posteriormente, ela foi encaminhada ao hospital para receber cuidados médicos.

Comentários

Continue lendo