fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Corpo é encontrado preso em balseiros no Rio Juruá

Publicado

em

De acordo com Corpo de Bombeiros, guarnição foi acionada no domingo (3) para resgatar motocicleta que estava nas proximidades de onde foi encontrado o corpo nesta segunda (4). Não se sabe ainda se há relação e cadáver ainda não foi identificado.

Ribeirinhos acionaram Corpo de Bombeiros para atender ocorrência no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul — Foto: Asscom/Corpo de Bombeiros

Um corpo foi encontrado por militares do Corpo de Bombeiros no Rio Juruá nesta segunda-feira (4), em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. A informação é de que estava preso em balseiros.

Após serem acionados por ribeirinhos que avistaram o corpo, mergulhadores foram até o local, nas proximidades do Porto do Abraão, onde constataram a informação.

Ainda de acordo com os bombeiros, uma guarnição foi acionada no dia anterior para resgatar uma motocicleta que estava nas proximidades de onde foi encontrado o corpo nesta segunda. Ainda não se sabe se há alguma relação entre o veículo e a vítima.

O corpo, que ainda não foi identificado, foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), para passar por exames cadavéricos.

Comentários

Continue lendo

Geral

Ministério da Justiça contabiliza mais de mil pessoas desaparecidas no Acre nos últimos três anos

Publicado

em

Em 2021 outras 209 desapareceram. No ano seguinte (2023) foram contabilizados outros 378 e de janeiro a maio deste ano (2024) já são registrados 126 ocorrências totalizando 1.184 pessoas desaparecidas

O ano de 2022 foi o que registrou maior alta com 4.968 pessoas desaparecidas, segundo o Ministério da Justiça. Foto: ilustrativa 

Com assessoria

Mais de 1 mil pessoas desapareceram em menos de 4 anos no Acre, segundo dados do painel estatístico produzido pela Diretoria de Gestão e Integração de Informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública, do Governo Federal.

Em 2020 foi registrado o desaparecimento de 196 pessoas. Em 2021 outras 209 desapareceram. No ano seguinte (2023) foram contabilizados outros 378 e de janeiro a maio deste ano (2024) já são registrados 126 ocorrências totalizando 1.184 pessoas desaparecidas, o que dá uma média de 1 desaparecido por dia.

Desse total, 700 pessoas são do sexo masculino e 471 do sexo feminino e outras 13 não informados. Quanto a faixa etária de idade dos desaparecidos, 695 teriam mais 18 anos e 321 menos de 17 anos. Outros 168 não consta a idade.

A Região Norte soma mais de 11 mil pessoas desapareceram nos últimos três anos. O ano de 2022 foi o que registrou maior alta com 4.968 pessoas desaparecidas, segundo o Ministério da Justiça.

Comentários

Continue lendo

Geral

Aumento da carga horária e oferta por demanda: entenda como fica o ensino médio noturno com a aprovação das mudanças do novo ensino médio

Publicado

em

Por

Estudantes secundaristas e representante dos secretários de educação detalham os desafios que envolvem a oferta do ensino médio noturno nos novos moldes da etapa de ensino.

Congresso aprova mudanças no novo ensino médio. Na imagem, alunos assistem aula. Foto: Jornal Nacional/ Reprodução

Um dos principais impasses da aprovação de mudanças no formato do novo ensino médio é a oferta da etapa de ensino no turno noturno. As novas determinações indicam que cada município deve ter pelo menos uma escola da rede pública que ofereça ensino médio regular à noite, mas apenas se houver demanda por parte dos estudantes.

O texto diz ainda que a oferta deve garantir a igualdade de condições de acesso, de permanência e de conclusão do ensino médio para todos os estudantes, viabilizando as condições necessárias para a aplicação prática da etapa de ensino no período noturno.

Serão os Estados, responsáveis pela oferta do ensino médio nos respectivos territórios, que vão regular os detalhes. Mas secretários de educação e estudantes já demonstram preocupação com o tema.

Abaixo, entenda as principais mudanças e os desafios levantados por estudantes e secretários da educação no que diz respeito ao ensino médio noturno.

Carga horária

A carga horária do ensino noturno deve ser a mesma da dos outros turnos. Ou seja, 3.000 horas ao longo dos três anos, com 200 dias letivos por ano e cinco dias por semana.

  • O que diz a UBES: A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas acredita que a decisão de aumentar a carga horária do turno desconsidera que a etapa escolar noturna é a principal oportunidade de estudo para alunos que trabalham durante o dia. Para Hugo Silva, presidente da entidade estudantil, a mudança pode reduzir o interesse e a permanência destes estudantes no ambiente escolar.
  • O que diz o Consed: Os secretários de educação dos estados e do Distrito Federal definem a mudança como “política de expansão do ensino médio noturno” e veem obstáculos de operacionalização das aulas no turno. Vitor de Angelo, presidente do Consed, diz que há um impasse para encaixar essas horas no tempo disponível pois, para cumprir com a carga horária, as aulas noturnas teriam que começar mais cedo. No entanto, com a necessidade de aumentar também a carga dos turnos diurnos, não há tempo hábil para encerrar as aulas de um turno para iniciar as de outro.

Oferta por demanda

Outra grande mudança é que a oferta do ensino médio noturno não será automática. De acordo com as determinações, cada município deve ofertar o modelo em pelo menos uma escola, mas apenas quando “houver demanda manifesta e comprovada para matrícula”.

  • O que diz a UBES: Os estudantes secundaristas consideram que essa determinação diminui drasticamente a oferta do ensino médio noturno em boa parte do país, podendo até extinguir a oportunidade em alguns lugares. Além disso, a entidade defende que a decisão transfere a responsabilidade pela oferta do ensino do Estado para os estudantes, de maneira que sejam obrigados a comprovar interesse pela vaga no período noturno.

  • O que diz o Consed: Para os secretários de educação, a responsabilidade de regular a oferta do ensino médio à noite será um desafio. O presidente do Consed avalia que a regulação do formato provavelmente se refere à necessidade de definir o que é demanda e quando ela será suficiente para justificar a abertura de uma turma noturna — algo que não está claro no texto aprovado pelo Congresso. Além disso, a entidade teme que a diferença territorial e populacional entre os municípios cause uma distorção na demanda de cada cidade.

Comentários

Continue lendo

Geral

Sonora Brasil do Sesc tem apresentações em Rio Branco de 22 a 24 de julho

Publicado

em

Nos dias 22 a 24 de julho o Sesc no Acre recebe o Projeto Sonora Brasil “Encontros, Tempos e Territórios”, as apresentações acontecem a partir das 19h, com entrada franca no Teatro de Arena do Sesc Centro.

Em 2024, o Sonora Brasil chega para celebrar e resgatar a rica memória da música brasileira.  Este projeto temático é um convite para explorar novas práticas de apreciação musical, unindo concertos e tradições orais em apresentações acústicas que destacam a autenticidade sonora de cada obra e intérprete.

Programação Projeto Sesc Sonora Brasil 2024 em Rio Branco

Dia 22 de Julho no Teatro de Arena do Sesc. 19h Mãe Beth e Sh (PE) às 20h Felipe e Manoel Cordeiro (PA)

Dia 23 de Julho no Teatro de Arena do Sesc, 19h Mestre Negoativo e Douglas Din às 20h Ana Paula e Seu Risca (PE)

Dia 24 de Julho no Teatro de Arena do Sesc, 19h Geraldo Espíndola e Marcelo Loureiro – (MS)

Realizado em espaços do Sesc e em diversas cidades do País, o Sonora Brasil oferece um circuito especial em formato de mostra em Rio Branco. É uma oportunidade única para vivenciar a diversidade e a beleza da nossa música em cenários que celebram a cultura brasileira.

Sonora Brasil

Projeto temático que tem como objetivo apresentar ao público as mais diversas produções culturais do país. Por meio de apresentações musicais comentadas, mapeia e incentiva desde manifestações de territórios isolados até novas experiências de fruição musical, aguçando a percepção sobre a pluralidade étnico-culturais no Brasil.

Comentários

Continue lendo