fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Caso Flordelis: Tribunal do Júri condena mais quatro réus

Publicado

em

Condenação foi por envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo

A juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, durante o julgamento de quatro dos nove acusados de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, executado a tiros em junho de 2019, pelo Tribunal do Júri de Niterói.

Após 22 horas de julgamento, o Tribunal do Júri de Niterói condenou, na manhã desta quarta-feira (13), mais quatro acusados de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo. São eles: o filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, Adriano dos Santos Rodrigues – a quatro anos, seis meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto; o ex-policial militar Marcos Siqueira Costa – a cinco anos e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado; e sua esposa Andrea Santos Maia, a quatro anos, três meses e dez dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto; e o filho afetivo Carlos Ubiraci Francisco da Silva – a dois anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente semiaberto, por associação criminosa armada.

Carlos Ubiraci foi absolvido das acusações de homicídio triplamente qualificado consumado e da tentativa de homicídio duplamente qualificado. O advogado da família do pastor Anderson do Carmo, Ângelo Máximo, disse que entrou com recurso contra a absolvição: “Entrei com recurso para anular a sentença em relação ao Carlos e trazê-lo a novo julgamento perante o Tribunal de Júri de Niterói. Com relação aos demais réus, a assistência de acusação está satisfeita”.

André Luiz de Oliveira também seria julgado hoje, mas, por motivos de saúde do advogado, o seu júri será remarcado.

O julgamento começou às 11h de ontem (12) e terminou às 9h de hoje. Foram ouvidas 12 testemunhas, nove de acusação e três de defesa. Outras quatro testemunhas foram dispensadas. Depois, os quatro réus foram interrogados e, em seguida, acusação e defesa fizeram suas sustentações.

Em razão do número de acusados no processo, a juíza Nearis dos Santos de Carvalho Arce optou por dividir o julgamento em duas sessões. A segunda sessão do júri ocorrerá no dia 9 de maio, quando serão julgadas Flordelis, sua filha biológica Simone dos Santos Rodrigues; a neta, Rayane dos Santos Oliveira; e a filha afetiva Marzy Teixeira da Silva.

Adriano dos Santos Rodrigues, o ex-PM Marcos Siqueira da Costa e sua esposa Andrea Santos Maia foram condenados por uso de documento falso e associação criminosa armada. Eles foram condenados pelo envolvimento na produção de uma carta em que Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, assumiria a culpa pelo assassinato do pastor.

O advogado do ex-PM e sua esposa, George de Farias, disse que a defesa está satisfeita quanto à sentença da Andrea porque não havia materialidade que pudesse ligá-la à questão da carta nem à ex-deputada Flordelis.

Dois filhos condenados

Lucas Cézar dos Santos de Souza e Flávio dos Santos Rodrigues, filhos da ex-deputada Flordelis, acusados da morte do pastor Anderson, durante Julgamento na 3ª Vara Criminal de Niterói.
Lucas Cézar dos Santos de Souza e Flávio dos Santos Rodrigues, durante Julgamento na 3ª Vara Criminal de Niterói – Tomaz Silva/Agência Brasil

No dia 24 de novembro de 2021, o Tribunal do Júri de Niterói condenou Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, a 33 anos, dois meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado por homicídio triplamente qualificado consumado, porte ilegal de arma de fogo, uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada.

Ele foi denunciado como autor dos disparos de arma de fogo que provocaram a morte do pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da ex-parlamentar, morto a tiros no dia 16 de junho de 2019.

Na mesma sessão de julgamento, Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, foi condenado por homicídio triplamente qualificado a nove anos de prisão em regime inicialmente fechado. Ele foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma usada no assassinato do pastor.

 

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Civil do Acre prende homem suspeito de estupro de vulnerável

Publicado

em

Em uma operação conjunta, a Polícia Civil do Acre (PCAC), através da Delegacia Geral de Marechal Thaumaturgo, e a Polícia Militar deram cumprimento a um mandado de prisão contra um homem de 30 anos, suspeito de cometer estupro de vulnerável em 2018.

Segundo informações, o homem teria rendido uma adolescente na comunidade Oriente e a levado para uma área de matagal. Após um percurso de cerca de 10 minutos, ele praticou atos libidinosos contra a vítima. No entanto, a adolescente conseguiu escapar e denunciou o crime à Polícia.

O acusado já era conhecido das autoridades pela prática de outros crimes. Ele foi detido e ficará recolhido na delegacia de Marechal Thaumaturgo. Após a audiência de custódia, ele será conduzido ao presídio em Cruzeiro do Sul.

A ação reflete o esforço contínuo das forças de segurança do Acre em combater crimes contra a dignidade sexual e garantir a proteção das comunidades locais.

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Militar apreende “submetralhadora” artesanal na Cidade do Povo

Publicado

em

Os fabricantes de armas artesanais que trabalham para o crime organizado em Rio Branco estão ficando cada vez mais qualificados. No início confeccionavam apenas garruchas, mas com o passar do tempo passaram a fazer armas com o mesmo poder de fogo de uma calibre 12.

Na noite desta segunda-feira, 17, em uma ação na Cidade do Povo, integrantes do 2º Batalhão da Polícia Militar apreenderam uma espécie de “submetralhadora”, de calibre 380. Entretanto, ninguém foi preso.

Através de uma informação anônima, os agentes de segurança foram avisados que dois homens estariam usando uma arma de fogo no bairro. No local indicado não encontraram ninguém, mas em uma casa em construção encontraram a arma, com duas munições, e um facão.

O material apreendido foi levado para a 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil, que fica na região.

Comentários

Continue lendo

Geral

DHPP cumpre mandado de prisão de acusado de homicídio

Publicado

em

O mandado de prisão preventiva de Airton Góis da Silva no Presídio Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco.

A ação foi realizada por investigadores da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil.

Airton Góis, é apontado em um inquérito da DHPP, como um dos envolvidos na execução do serrador José Vaz da Silva de 37 anos. O crime aconteceu na noite de 29 de dezembro do ano passado.

Consta na investigação, que “Zezão”, como era mais conhecido,  caminhava pelo Ramal da Judia, região do Belo Jardim I, quando foi surpreendido por criminosos.

O trabalhador, sem ter qualquer chance defesa,  foi alvejado várias vezes e não resistiu aos ferimentos.

O caso foi  investigado por agentes da DHPP, que identificaram Airton Góis, como um dos autores do assassinato

O carro usado no crime e uma das armas foram apreendidos pela polícia.

Airton Góis, também responde a outros processos, entre eles, por tráfico de drogas.

Comentários

Continue lendo