fbpx
Conecte-se conosco

Flash

80% dos atendimentos de pacientes do Hospital Regional de Brasiléia podem ser encaminhados para UBS ou UPA. Entenda!

Publicado

em

O Hospital Regional de Brasiléia é o principal refugio de pacientes que mesmo com sintomas leves procura um ponto de atendimento. No entanto, um levantamento feito pela equipe do Jornal Oaltoacre aponta que ao menos 80% dos pacientes que são atendidos no hospital acabam tendo a qualificação Amarelo, Verde ou Azul que são considerados atendimentos sem prioridade imediata e poderiam ser atendido com mais rapidez se fosse pela Unidade Básica de Saúde ou  Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Todo Hospital segue um protocolo básico conhecido como “Protocolo Internacional de Manchester” que qualifica a urgência de um paciente através de seus sintomas e são separados por cores.

Casos de emergências obtém a cor vermelha e necessita de atendimento imediato pelo auto risco de vida, casos categorizados como muito urgente obtém a cor laranja e também necessita de atendimento imediato por correr um risco de vida elevado, existe também a cor amarela para casos urgente para atendimento rápido com aguardo, a cor verde para casos de pouca urgência onde o paciente deve aguardar o atendimento ou o encaminhamento para outro serviço de saúde e a cor azul para casos não urgente, que segue o mesmo procedimento da cor verde com exigências inferiores.

Unidade Básica de Saúde (UBS)

A UBS oferece o acompanhamento necessário para o controle do seu estado de saúde, de modo que o quadro de saúde não se agrave. É fundamental que as pessoas procurem atendimento para acesso a métodos contraceptivos, acompanhamento de doenças crônicas (diabetes ou hipertensão), controle do estado de saúde, acompanhamento do pré-natal, curativos, coleta de exames laboratoriais, além de encaminhamento para especialistas e fornecimento de medicamentos gratuitos.

A Unidade Básica de Saúde é controlada pelos municípios, são popularmente conhecidas como “Posto de Saúde” e tem o objetivo de oferecer aos usuários agendamento de consultas e exames, entrega de remédios, aplicação de vacinas, atendimento psicológico e odontológico, acompanhamento de sintomas leves de gripe, tonturas, mal estar, conjuntivite, dores de cabeça, entre outros, estes sintomas se enquadram nas cores azul e verde. Quando à necessidade de atendimento emergencial, o paciente é encaminhado para UPA ou o Hospital mais próximo.

Unidade de Pronto Atendimento (UPA)

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) deve funcionar de modo ininterrupta e atendem os casos considerados de média e alta gravidade poupando uma possível superlotação no Hospital. Nos locais são acompanhadas situações clínicas de urgência e emergência como cortes profundos, crises alérgicas, suspeita de infarto, ferimentos com febre alta, dores abdominais fortes, quedas, paradas cardiorrespiratórias, entre outros, estes sintomas se enquadram na cor laranja do “Protocolo Internacional de Manchester”.

Hospital Regional

O Hospital Regional deve receber situações de emergência que necessitam de internação, cirurgias ou exames mais complexos encaminhados pela UBS ou UPA. A estrutura também deve funcionar diariamente e nos fins de semanas (24 horas), com realização de cirurgias, acompanhamento cirúrgico, atendimento a acidentes graves de trânsito, acidente vascular cerebral (AVC), situações de pediatria, neurologia, oftalmologia, ortopedia, exames de imagem e casos de risco à vida, são situações que se enquadram nas cores laranja e vermelha.

Em dialogo com a direção do Hospital Regional de Brasiléia, foi possível concluir que muitas vezes os médicos do local acabam atendendo casos menos graves que deveriam ser destinados à Unidade Básica de Saúde (UBS) ou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), quando aparecem casos de urgência, os médicos deve obrigatoriamente seguir o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde e automaticamente os casos de não urgência ou de pouca urgência ficam no aguardo até que os casos mais urgentes sejam solucionados.

A direção ressalta que, dos casos de pacientes que vão ao Hospital, 80% dos atendidos é categorizado como “não urgente” ou de “pouca urgência”, e que os mesmos poderiam ser direcionados para uma unidade básica de saúde uma vez que a estrutura do hospital serve para casos de urgência e emergência.

O Hospital tem de obrigatoriamente atender todos os pacientes que buscam atendimento, mas pacientes que não se enquadram nas cores laranja e vermelho poderá ser transferido para uma Unidade Básica de Saúde do seu município ou a Unidade de Pronto Atendimento mais próxima.

Comentários

Continue lendo

Flash

Governador Gladson Cameli participará de agendas ambientais no Reino Unido e Noruega

Publicado

em

Governador pretende apresentar a atuação do estado como um dos protagonistas entre os sistemas de salvaguardas ambientais da Amazônia. Foto: Diego Gurgel/Secom

Em Londres, Gladson participará de reunião com embaixador do Brasil, sobre a Semana do Clima; Dia do Conhecimento sobre REED+ pautará agenda em Oslo

Dando continuidade a política de governança de desenvolvimento sustentável e estratégias para redução de desmatamento e contenção aos impactos das mudanças climáticas na Amazônia, o governador Gladson Cameli participará de uma reunião com o embaixador do Brasil no Reino Unido e da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, Antônio de Aguiar Patriota e o secretário de Meio Ambiente e Energia, Nicola Speranza, no dia 25 de junho, na sede da Embaixada do Brasil, no Reino Unido.

Na mesma missão oficial, Cameli também atenderá ao convite da ONU-REED para participar, no dia 27 de junho, do Tropical Forest – Norway – Dia do Conhecimento sobre REDD+, em Oslo, na Noruega, unindo-se a vários participantes que compartilharão a experiência de vários países na transição da preparação do apoio técnico e institucional nas iniciativas de ações para redução de carbono e emissões do desmatamento e degradação florestal.

Governo busca parceiros para investir em projetos de bioeconomia, reflorestamento e produção de açaí, cacau, mandioca e outras plantações que gerem rentabilidade em várias regiões do estado. Foto: Arquivo Secom

Durante o período, estará ocorrendo a Semana do Clima, em Londres, com data entre 24 a 27 de junho, com a finalidade de discutir e divulgar projetos de venda de ativos ambientais e buscar investidores para bioeconomia e negócios sustentáveis, considerando a presença do governador primordial para captação de recursos que garantam investimentos nas políticas ambientais do estado do Acre, segundo enfatizou o diretor-presidente da CDSA, José Luiz Gondim dos Santos.

Na reunião com o embaixador, o governador do Acre pretende apresentar a atuação do estado como um dos protagonistas entre os sistemas de salvaguardas ambientais da Amazônia, conciliando desenvolvimento voltado para bioeconomia e preservação florestal. “Somos um estado com mais de 85% de sua floresta preservada. Nossa biodiversidade é uma das maiores do mundo. Nossa política de desenvolvimento com sustentabilidade fez com que o nosso estado fosse o primeiro do Brasil a receber recursos do Fundo Amazônia”, celebra Cameli.

Comunidades locais no estado prosperam economicamente e culturalmente em seus territórios, valendo-se do uso sustentável dos recursos, atuando como guardiões da floresta. Foto: Marcos Vicentti/Secom.

Entre as pautas que o governo do Acre deve apresentar na reunião com Embaixada do Brasil no Reino Unido estão a apresentação de projetos de venda dos créditos de carbono para investimentos nas comunidades tradicionais como ribeirinhos e indígenas, e ainda a busca de parceiros para investir em projetos de bioeconomia, reflorestamento e produção de açaí, cacau, mandioca e outras plantações que gerem rentabilidade em várias regiões do estado.

Parceria com o Pnuma garante conservação e proteção dos recursos naturais

Já, na agenda da Noruega, nos dias 26 e 27 de junho, no evento coorganizado pelo programa UN-REDD, o governador palestrará sobre as ações de incentivos ambientais, sendo o Acre protagonista e pioneiro na criação de um Sistema de Incentivos a Serviços Ambientais (SISA), para implementar mecanismos econômicos e financeiros para geração de ativos ambientais que financiam políticas climáticas e de desenvolvimento sustentável, com inclusão e bem-estar social, por meio de repartição de benefícios.

Também, em Oslo, o governador assinará, por meio do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), um o memorando de entendimento com o Programa Ambiental das Nações Unidas (Pnuma)  para colaboração em áreas de interesse mútuo  para conservação, proteção, valorização e apoio aos recursos naturais, e assim desenvolverem ações nas áreas de meio ambiente como a mitigação das alterações climáticas, tendo como um dos maiores objetivos a maior redução de emissões e aumento da atratividade para investidores e compradores no mercado de carbono devido aos créditos de alta integridade.

Política de desenvolvimento do sistema de incentivos ambientais beneficiam populações tradicionais e povos indígenas. Foto: Marcos Vicentti/Secom

O UN-REDD é um programa colaborativo das Nações Unidas, cujo objetivo é apoiar países em desenvolvimento na implementação de estratégias de REDD+ (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal), mobilizando recursos financeiros e técnicos para apoiar esses países na conservação de suas florestas, e assim promover o desenvolvimento sustentável.

Preservação florestal e desenvolvimento econômico destacam gestão de Gladson Cameli

 Durante sua gestão como governador, Gladson Cameli tem destacado o Acre em diversas agendas ambientais, entre elas a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP) durante suas participações na Espanha, Escócia, Egito, Emirados Árabes, apresentando dados com redução da degradação florestal e seu compromisso com o fortalecimento do programa ISA Carbono, do Sistema de Incentivos Ambientais (SISA), premiado em primeiro lugar no Prêmio de Excelência em Competitividade 2023, na categoria Boas Práticas, com o programa REM, na sua fase II.

Acre busca colaboração em áreas de interesse mútuo para conservação, proteção, valorização e apoio aos recursos naturais. Foto: Alexandre Cruz-Noronha/Sema

Gladson Cameli integra a Força-Tarefa dos Governadores para o Clima e Floresta (GCF Task Force), sendo o Acre um dos estados membros fundadores da colaboração subnacional devido sua política de governança de desenvolvimento sustentável e estratégias para redução de desmatamento e contenção aos impactos das mudanças climáticas na Amazônia, unindo-se aos 43 estados membros e províncias que cobrem mais de um terço das florestas tropicais do mundo.

O governador acreano compõe a Assembleia de Governadores da Amazônia, instância máxima do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal e do Fórum de Governadores da Amazônia Legal. Assinou em abril deste ano, o pacto com o governo federal que visa a prevenção e controle de incêndios na Amazônia – além do Pantanal e o contrato do Fundo Amazônia e BNDES para investimentos em setores ambientais.

Comentários

Continue lendo

Flash

Professora é condenada a mais de 10 anos de prisão por fraudes com cartão de idoso

Publicado

em

A professora Elydiana de Castro Gomes, de 42 anos, foi condenada pela Justiça do Acre a 10 anos e 8 meses de prisão por crimes de furto e estelionato. A decisão foi proferida pela juíza Ana Paula Saboya Lima, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco.

Elydiana foi considerada culpada por 20 crimes de furto com os agravantes de abuso de confiança e fraude, além de estelionato. A professora, que não chegou a ser presa pelo crime, recebeu autorização para recorrer da sentença em liberdade.

Os crimes ocorreram entre março e agosto de 2020, durante a pandemia de COVID-19. Elydiana pegou o cartão bancário de um idoso de 69 anos e realizou diversos empréstimos sem sua autorização, totalizando R$ 55.540,99. Segundo a denúncia, a professora, que era conhecida da vítima, alegou que o cartão estava vencido e precisava ser renovado em uma agência bancária. Com a senha em mãos, ela realizou os empréstimos e falsificou a assinatura do idoso.

Parte dos empréstimos foi realizada no Banco do Brasil e o restante no Banco Equatorial. O dinheiro foi usado para a compra de um carro. Em alguns casos, a professora conseguiu que o idoso assinasse autorizações para os contratos, sem que ele soubesse do que se tratava.

Esta não é a primeira condenação de Elydiana de Castro, que já havia sido sentenciada anteriormente por crimes semelhantes.

Comentários

Continue lendo

Flash

Vídeo: Jovem de 21 anos perde controle da moto e sofre acidente fatal colidir contra palmeira em avenida de Rio Branco

Publicado

em

Polícia Militar e Samu acionados, mas vítima já estava sem vida

Eduardo Nogueira Albuquerque, de 21 anos, morreu em um grave acidente de trânsito na madrugada deste domingo (23) na Avenida Ceará, próximo a uma empresa de curso de vigilantes no bairro Bosque, em Rio Branco.

Testemunhas relataram que Eduardo trafegava em uma motocicleta Yamaha YBR 150 Factor, preta, com placa QWO-0F39, no sentido centro-bairro, quando perdeu o controle do veículo. Ele passou por cima do meio-fio que divide as duas pistas e colidiu violentamente contra uma palmeira. O impacto foi tão forte que Eduardo bateu a cabeça e desmaiou na avenida.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e enviou uma ambulância de suporte avançado. No entanto, ao chegarem ao local, os paramédicos constataram que Eduardo já estava morto.

Policiais militares do Batalhão de Trânsito isolaram a área para os trabalhos de perícia. Após a conclusão dos procedimentos, o corpo de Eduardo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exames cadavéricos. Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Flagrantes e a motocicleta foi entregue aos familiares.

Comentários

Continue lendo