Da CNN, em São Paulo

No quadro CNN Poder desta sexta-feira (15), na CNN Rádio, William Waack analisa o colapso do sistema de saúde em Manaus, no Amazonas, onde falta oxigênio nos hospitais para tratar pacientes internados com Covid-19.

“A gente pode tentar encontrar culpados em várias instâncias, tanto no governo federal quanto no estadual e na própria prefeitura de Manaus pela situação de colapso da saúde naquela parte do Brasil. Não vai adiantar muito”, afirmou.

“O que a gente é obrigado a reconhecer é que não foi por falta de aviso. É absolutamente incompreensível que insumos básicos, como por exemplo seringas, e no caso do tratamento da Covid-19 em unidades intensivas, o oxigênio, estejam faltando dessa maneira”, continuou.

Segundo o jornalista, era notório que o país enfrentaria uma segunda onda de casos do novo coronavírus e que era preciso estar preparado para enfrentá-la. “É isso que se chama falta de coordenação, incompetência geral administrativa e, especialmente, falta de liderança.”

Ele criticou ainda o fato de que mesmo em uma situação de altíssima dramaticidade, como a enfrentada agora no Amazonas e, especificamente, em Manaus, “briguinhas políticas continuem [ocorrendo] como sempre, com cada um tentando faturar em cima do outro”.

“Mais uma vez precisamos repetir aqui o tipo de palavra que na boca de político fica absolutamente vazia: temos que buscar o mínimo de espírito de convergência e, particularmente, o mínimo de espírito de coletividade e de serviço público.”

Comentários