brigas alunos1

Alexandre Lima, da redação

Até que alguma tragédia aconteça durante o ano letivo, muitos estudantes de escolas da rede pública estadual estão se enfrentando a qualquer momento e lugar pelas ruas e dentro de sala de aula em Brasiléia.

Não se tem data dos episódios, mas se pode identificar que são alunos das escolas Kairala José Kairala e Instituto Odilon Pratagi. Ambas são localizadas próximos ao 10º Batalhão da Polícia Militar e as brigas sempre acontecem nas saídas durante o meio dia e final do dia.

Os momentos de selvageria não estão salvos dos celulares que são usados a qualquer momento dentro das salas de aulas e postados nas redes sociais. Na maioria são menores de idade que estão estudando para ser o futuro do Brasil.

Muitos casos já foram até parar nas delegacias e Ministério Público, mas alguns pais até não aceitam, enquanto outros não sabem, o que aconteceu e tentam responsabilizar as instituições pelo ocorrido. Os motivos são banais que vão desde uma disputa por namorado, ou um time de futebol que terminam em agressões.

Mesmo com a presença de policiais próximo às escolas no momento da saída, não se sentem intimidados para brigarem. Na Capital, um jovem foi covardemente agredido por um colega de sala armado com uma tesoura que desferiu vários golpes, o deixando em estado grave.

As imagens postadas mostram as brigas entre os adolescentes estão com efeitos para não identificar os menores e não ferir o Estatuto do Menor e do Adolescente.

Comentários