A Polícia Civil de Extrema está tentando localizar os familiares dos envolvidos

A Polícia Civil de Rondônia acaba de identificar as três pessoas encontradas carbonizadas dentro de um veículo nas primeiras horas desta quinta-feira (13), na localidade de Extrema, distrito de Porto Velho, na divisa do Acre, na BR-364. Tratam-se da advogada Indara Araújo Alcantara, de 28 anos, a mãe dela, Irlanda Barbosa Araújo, de 56 anos, e a criança Bernardo Alcantara, de quatro anos, filho de Indara.

As primeiras informações dão conta de que as mortes foram causadas a partir de um violento choque do veículo numa batida, que ocasionou o incêndio seguido de explosão. Indara Araújo era advogada militante em Rondônia, informou a seção local da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Indara Araújo era advogada militante em Rondônia/Foto: ContilNet 

O acidente foi causado pelo abalroamento do veículo em que a família estava com uma carreta que trafegava em sentido contrário. Os dois veículos bateram de frente e o carro dirigido pela advogada explodiu na hora. A família morreu carbonizada e os corpos só puderam ser identificados na manhã desta quinta-feira (13). O acidente ocorreu de madrugada.

O motorista da carreta, que não foi identificado, não se feriu. Informações da Polícia Rodoviária Federal dão conta de que a família da advogada viajava com destino a Porto Velho, do qual Extrema é um distrito, enquanto a carreta trafegava no sentido Rio Branco, Acre. Ao colidirem, o veículo em que viajava família saiu do leito da rodovia, pegou fogo e em seguida explodiu sem os ocupantes pudessem escapar.

Comentários