Homem deve ser ouvido pela Polícia Civil após conclusão do relatório da investigação, que deve ser entregue nesta quarta-feira (11).

A informação foi confirmada pela Polícia Civil do Acre.
Por Aline Nascimento, G1 AC

A Polícia Civil do Acre ainda não ouviu o vendedor ambulante preso suspeito de abusar sexualmente de crianças em Capixaba, interior do Acre. Porém, uma das vítimas já foi ouvida e contou que era ameaçada de morte pelo suspeito.

Além de ameaçar as vítimas, o vendedor também dizia que mataria a família das crianças caso elas denunciassem os abusos. A informação foi confirmada pela Polícia Civil do Acre.

O vendedor foi preso na quinta-feira (5) por meio de um mandado de prisão preventiva. A polícia também cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do suspeito. Foi achado um pendrive com imagens das vítimas na hora do abuso que o suspeito carregava com ele.

As investigações iniciaram em dezembro do ano passado, quando a mãe de um dos garotos percebeu o comportamento estranho do filho e buscou ajuda na delegacia.

“Era muito astuto, afoito e metido a durão. Ameaçava as vítimas, dizia: ‘se falar pro seus pais vou matar eles e você também’.

Teve um [garoto] vítima que disse isso tudo para nós. Falou tudo, a mãe dele se assustou. juntamos nossa investigação com o depoimento. Talvez a gente não consiga mais pessoas [vítimas] porque têm medo dele”, esclareceu o delegado Carlos Bayma, que conduz as investigações.

Depoimento

O delegado acrescentou que deve ouvir o suspeito apenas após o relatório da investigação ficar pronto, que deve ser nesta quarta-feira (11).

“A gente estava de olho nele há muito tempo, mas faltam provas e ele é muito ligado a vereadores e candidatos. O depoimento da criança foi o que gerou a prisão, junto com o material que a gente tinha”, detalhou.

Bayma disse também que os policiais ainda analisam o pendrive achado com o suspeito e que contém imagens das vítimas durante os abusos.

Comentários