fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Vendas no pós-pandemia foram mais intensas na Região Norte

Publicado

em

Dados são de pesquisa da CNC

Supermercado

Por Cristina Indio do Brasil

Os estados da Região Norte estão entre as unidades da federação que responderam nos últimos meses, de forma mais intensa, pela aceleração do ritmo de recuperação do volume de vendas no varejo pós-pandemia. Foi o que apontou um levantamento realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com base no cruzamento de dados públicos de diversas fontes.

Conforme o estudo, cinco das sete unidades da federação que compõem a região avançaram acima da média nacional, que ficou em 1,6%. A pesquisa mostrou que os primeiros no ranking de crescimento nacional são Roraima, com 17,1%; Pará, com 15,7%; Amapá, com 14,6%; Amazonas, com 6,2%, e Rondônia, com 3,2%.

A CNC informou que os estados da Região Norte se destacaram na análise sob a ótica da circulação de consumidores com relação à recuperação do nível de atividade do comércio de rua. Dados do Google Mobility indicaram que “o fluxo de pessoas em estabelecimentos voltados para a venda de bens ou serviços praticamente se normalizou em relação ao início de 2020”.

Segundo a entidade, no fim de julho, a defasagem era de 1% na comparação com o período entre 3 de janeiro e 6 de fevereiro de 2020, considerado como base para a pesquisa.

E-commerce nacional

Também de acordo com o levantamento, os estados de São Paulo e do Rio de Janeiro foram os epicentros da crise sanitária. “Esses estados reuniram 37% dos casos de covid-19 desde março de 2020 e, por conta das medidas de redução da mobilidade para conter o vírus, foram as últimas unidades da Federação na lista da retomada da circulação de consumidores”, disse a CNC.

As informações da Neotrust, conhecida como a maior fonte de dados e de inteligência sobre o e-commerce brasileiro, indicaram que a Região Sudeste concentrou 65% desse tipo de comércio em 2020. Bem diferente dos 2% registrados na Região Norte naquele ano.

Para o presidente da CNC, José Roberto Tadros, a estrutura logística mais desenvolvida de São Paulo e Rio de Janeiro certamente contribuiu para uma menor dependência do comércio em relação ao consumo presencial. “Isso favoreceu o processo de digitalização do consumo e auxiliou na retomada do nível de atividade do setor”, disse.

Vendas

O estudo mostrou ainda, que, no contexto nacional, o volume de vendas no varejo brasileiro recuou 0,4% e 1,4% em maio e junho de 2022, respectivamente, se comparado aos meses de abril e maio. Mesmo assim, segundo a CNC, o nível de atividade se manteve 1,6% acima do patamar observado em fevereiro de 2020, mês que antecedeu o início da pandemia no Brasil.

O varejo brasileiro acumulou retração de 18,9% nos dois primeiros meses de pandemia, que foram março e abril. O economista da CNC, responsável pela pesquisa, Fabio Bentes, comentou que a reversão do patamar ocorreu com a flexibilização das medidas de restrição e a liberação dos auxílios emergenciais à população mais pobre. “Essas perdas foram atenuadas em maio e junho daquele mesmo ano, até que a disponibilização de recursos emergenciais à população e, principalmente, o início do processo de flexibilização das medidas restritivas no segundo semestre de 2020, restabelecessem o nível de atividade do setor”, explicou.

Segundo Bentes, desde o segundo semestre dos 2020, a evolução das vendas tem oscilado conforme a variação das condições de consumo e os índices de gravidade da crise sanitária. “As perdas em relação a fevereiro de 2020, por exemplo, coincidiram com as fases de recrudescimento da crise sanitária, como na segunda onda de casos, registrada no primeiro trimestre de 2021, e a chegada da variante Ômicron, em dezembro passado”, disse.

Edição: Fernando Fraga

Comentários

Continue lendo

Acre

Brasiléia expande cobertura de saúde com ações itinerantes para moradores do Km 75

Publicado

em

Neste sábado, 25, o programa Mais Saúde em Ação, uma iniciativa da Prefeitura de Brasiléia por meio da Secretaria Municipal de Saúde, levou uma série de atendimentos médicos, vacinas e exames aos moradores da comunidade do quilômetro 75. O programa tem como objetivo principal aproximar os serviços de saúde da população, especialmente nas comunidades mais afastadas do centro urbano.

Os moradores tiveram acesso a uma ampla gama de serviços, incluindo consultas médicas e odontológicas, testes rápidos para HIV, sífilis, hepatite B e C, além de testes para Covid-19. Foram administradas vacinas de rotina, como as contra influenza e Covid-19, e houve também a dispensação de medicamentos. As mulheres da comunidade puderam realizar o exame de prevenção do câncer no colo do útero (PCCU).

Além dos serviços de saúde, a comunidade do Km 75 contou com o atendimento do programa Bolsa Família e o programa Criança Feliz, que também prestaram assistência aos moradores. A ação contou com a presença do secretário adjunto de Saúde, Claudemir Batista, da secretária de Assistência Social, Arlete Amaral, e das equipes dos programas Criança Feliz, Bolsa Família, Assistência Social e Saúde, que ofereceram todo o suporte necessário.

Essa iniciativa reforça o compromisso da Prefeitura de Brasiléia com a promoção da saúde e bem-estar das comunidades mais distantes, garantindo que todos tenham acesso aos cuidados essenciais e à assistência social de qualidade.

Comentários

Continue lendo

Acre

Epitaciolândia inaugura escola Escola Pequeno Príncipe modernizada com melhorias para alunos e professores

Publicado

em

Como parte das comemorações dos 32 anos de emancipação político-administrativa de Epitaciolândia, o prefeito Sérgio Lopes, junto ao secretário de Educação Raimundo Nonato Gondim, inaugurou na manhã desta sexta-feira, 24, a reforma, ampliação e readequação da escola infantil Pequeno Príncipe. A instituição passou por uma profunda mudança, alinhando-se aos parâmetros modernos de conforto e funcionalidade para alunos, professores e servidores.

Com um investimento de aproximadamente R$ 300 mil, provenientes de recursos próprios, a escola foi completamente reformada para melhorar as condições de aprendizado. Entre as melhorias, destaca-se a instalação de uma cobertura metálica na parte frontal do prédio, protegendo os alunos do sol e da chuva. Uma nova calçada foi construída para garantir maior segurança no acesso à escola, e foram instaladas portas de vidro e grades, além da troca de toda a iluminação.

A escola também foi totalmente climatizada, com ar-condicionado nas salas de aula, refeitório e cozinha. Para completar, um novo parquinho foi instalado, proporcionando um espaço de lazer para os alunos durante o recreio. As reformas visam oferecer um ambiente mais adequado e seguro para a comunidade escolar, refletindo o compromisso da gestão municipal com a educação de qualidade.

Comentários

Continue lendo

Acre

Rueda participou de evento Bocalom/Alysson e celebra contribuição do União Brasil: “Estamos oferecendo o melhor”

Publicado

em

O presidente da executiva municipal do União Brasil e secretário de Estado Fábio Rueda marcou presença no evento do Progressistas que deu mais um passo à concretização da aliança que apresenta como pré-candidatos o prefeito Tião Bocalom — postulante à reeleição — o secretário de Governo Alysson Bestene como pré-candidato a vice-prefeito de Rio Branco.

O União Brasil, sob a presidência de Rueda na executiva municipal, foi um dos atores responsáveis pela construção dessa aliança, com a indicação de Alysson como pré-candidato à vice-prefeitura. Para Fábio, essa é a melhor construção apresentada à população da capital nestas eleições.

“Estou muito feliz por entregarmos o que há de melhor para a população da nossa capital. Cheguei ao nosso estado no final de 2010, para suprir uma carência desse estado, as cirurgias cardíacas. Era apenas um jovem médico, com sonhos. Nesse tempo, nunca me interessei de fato pela política. Só nos últimos dois anos que me propus a ingressar nessa área para ajudar ainda mais as pessoas, e é com muita alegria que estou aqui”.

Sob aplausos da militância, Fábio lembrou que temas como meio ambiente não são pauta de esquerda, e que “nós precisamos defender o meio ambiente sem atingir quem está numa condição de miserabilidade”. E completa: “Essa não é somente uma oportunidade, é uma obrigação: entregar o que há de melhor à nossa população. Defendendo nossas pessoas, nossos valores e melhorando cada vez mais”.

Comentários

Continue lendo