Criança saiu por outro lado do hospital para ser embarcada na ambulância e ser levada para a Capital.

Se encontra rumo à Capital do Acre, Rio Branco, uma criança do sexo masculino de 2 anos de idade que deu entrada no hospital regional Wildy Viana na última terça-feira, dia 25, com sintomas de meningite. Devido a preocupação com possível contágio, foi resolvido sua transferência.

Segundo foi apurado inicialmente com o pai, identificado como Salisclécio, a criança deveria ter sido transferida desde terça por falta de ambulância atrasou sua transferência, além da falta equipamentos adequados no hospital. O caso ainda está sendo avaliado, mas, segundo o pai, é grave.

Em contato com a direção do hospital, todo o trabalho que esteve em alcance da equipe médica, em relação ao caso da criança, foi realizado. Sua transferência se fez necessária devido o hospital não ter a infraestrutura necessária para realizar o tratamento.

Todas as medidas foram feitas em relação ao caso. Foi necessário a transferencia devido o hospital não possuir material para realizar o diagnóstico.

Os sintomas como rigidez na nuca, anemia grave em níveis alto, além da meningite, foi necessária sua transferência. A vigilância já está ciente do caso e estão esperando diagnóstico que ainda não é feito no hospital. Uma outra criança com suspeita, ficou no hospital apresentou melhoras e não precisava ser transferida.

Um outro paciente que estava esperando para ser transferido, teve que adiar sua ida devido a gravidade da situação da criança. As duas ambulâncias que assistem Brasiléia estão quebradas e o helicóptero está em manutenção.

Este seria o primeiro caso registrado nas cidades de fronteira do Acre.

Mais informações a qualquer momento.

Comentários