Conecte-se conosco

Cotidiano

TSE convoca representantes de Bolsonaro e Haddad e pede clima de paz

Publicado

em

Tribunal também quer ver candidatos incentivando campanha pacífica

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, se reuniu hoje com representantes das candidaturas de Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para discutir a difusão massiva de notícias falsas e a onda de violência durante as eleições. O tribunal vem colocando preocupações com a disseminação de conteúdos colocando em dúvida o sistema de votação e apuração nestas eleições. Participaram do encontro também os ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin.

Segundo representantes das candidaturas, que falaram a jornalistas ao fim do encontro, os ministros do TSE mostraram preocupação com os conteúdos enganosos e casos de agressão. Rosa Weber teria feito um apelo para que a campanha ocorra em clima de paz e para que os candidatos incentivem apoiadores a fazer uma campanha pacífica.

Em relação a conteúdos colocando em dúvida a lisura do processo eleitoral, os ministros defenderam a segurança das urnas eletrônicas e do sistema de votação. Mas, conforme os relatos, não houve resolução ou encaminhamentos concretos, apenas recomendações dos ministros.

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, convocou as campanhas para discutir notícias falsas e violência – Antonio Cruz/Agência Brasil

“As sugestões [do TSE] foram no sentido de que nós comunicássemos aos nossos clientes para que continuassem se esforçando para que houvesse cada vez mais a instrução dos eleitores para que se evite qualquer atitude que possa ser considerada violência. Embora nós tenhamos dito que isso foge ao controle de qualquer candidato. A violência existe, é um fenômeno no Brasil, e não se pode atribuir isso a um candidato”, relatou o advogado da candidatura de Jair Bolsonaro, Tiago Ayres.

Sobre as notícias falsas, o advogado da candidatura de Jair Bolsonaro acrescentou que o tema preocupa o político e sua campanha, que também estariam sendo alvos de mensagens deste tipo. Ele citou como exemplo as mensagens atribuindo ao deputado voto contra a Lei Brasileira de Inclusão, suspensas pelo TSE após questionamento da candidatura.

O coordenador da campanha de Fernando Haddad, Emídio Souza, informou que os representantes da candidatura pediram providências do TSE e de órgãos como a Polícia Federal em relação à disseminação de notícias falsas sobre o candidato do PT e da onda de violência que atribuiu aos apoiadores de Jair Bolsonaro.

“A disseminação de fake news, desta forma, deforma a democracia, altera o resultado eleitoral. Não é possível que a Justiça assista impassível tamanha agressão à democracia”, pontuou o coordenador. Sobre os atos de violência, Souza informou que solicitou um pronunciamento da presidente do TSE em defesa do bom senso. “Não é possível tamanha agressividade nesta campanha”. Não houve resposta sobre o pleito, segundo ele.

Fenômeno eleitoral

O fenômeno das notícias falsas vem marcando as eleições deste ano. A missão internacional da Organização dos Estados Americanos (OEA) manifestou preocupação com o fenômeno da desinformação durante o 1º turno e elogiou a segurança das urnas. No balanço da votação do 1º turno, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, também alertou para o problema, em especial, vídeos e mensagens colocando em dúvida a lisura do processo eleitoral.

Nos últimos dias, o TSE mandou retirar publicações falsas contra a candidatura de Haddad tratando da distribuição do que passou a ser chamado de kit gay. Na segunda (15), nova decisão ordenou a retirada de vídeos relacionando a candidata a vice, Manuela d’Ávila à hipersexualização de crianças. Ontem, o ministro Sérgio Banhos barrou propaganda contra Bolsonaro segundo a qual o candidato do PSL teria votado contra a Lei Brasileira de Inclusão (LBI).

WhatsApp

A rede social WhatsApp tem sido o foco de maior preocupação. Estudo divulgado hoje por professores da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e integrantes da Agência Lupa que acompanhou 347 grupos na plataforma encontrou entre as imagens mais compartilhadas um índice de apenas 8% de caráter verdadeiro.

Ontem, o conselho consultivo do TSE para notícias falsas realizou reunião à distância com representantes da plataforma de troca de mensagens WhatsApp. O objetivo foi discutir formas de garantir o alcance de respostas diante da divulgação de notícias falsas dentro da rede social.

A videoconferência foi uma providência decidida em reunião realizada na semana passada. Integrantes do colegiado manifestaram receios em relação à disseminação de notícias falsas na plataforma, especialmente mensagens e vídeos colocando em dúvida a lisura do processo eleitoral e apontando supostas fraudes nas urnas.

Uma das preocupações manifestadas por integrantes do órgão após o encontro foi como encontrar meios para garantir que desmentidos e direitos de resposta alcançassem no WhatsApp usuários atingidos pelas mensagens iniciais, objetivo que é conseguido em redes como Facebook e Twitter.

Segundo o vice-procurador eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros, o WhatsApp se propôs a disponibilizar ferramentas ao TSE já adotadas por agências de checagem de conteúdos enganosos e fabricados. Mas o vice-procurador não detalhou que sistemas poderão ser aplicados e qual a serventia deles.

De acordo com Jacques de Medeiros, os representantes da plataforma relataram encontrar “dificuldades” para aplicar a metodologia de outras redes sociais, como mecanismos de checagem de fatos (como no Facebook e no Google) e possibilidades de veiculação de direito de resposta aos mesmos usuários alcançado pelas mensagens originais consideradas falsas. O WhatsApp estaria “aquém disso”, nas palavras do procurador.

Comentários

Cotidiano

São Paulo tem tabu de seis anos contra o Corinthians no Morumbi

Publicado

em

São Paulo e Corinthians pelo Brasileirão 2022
FOTOS: PAULO PINTO / SAOPAULOFC.NET

Tricolor não é derrotado pelo Alvinegro dentro de casa desde 2017, de lá para cá foram onze jogos com sete vitórias e quatro empates

O São Paulo enfrenta o Corinthians neste domingo (29), às 18h30 (de Brasília), com um tabu totalmente a seu favor. O Tricolor Paulista não é derrotado no Morumbi pelo rival há seis anos.

A última vez que o São Paulo saiu derrotado para o adversário dentro de casa foi em 2017. Na ocasião, as equipes disputavam o Campeonato Paulista e o Alvinegro venceu o Tricolor na semifinal do torneio. Na época, o técnico da equipe também era Rogério Ceni.

De lá para cá foram 11 partidas ao todo no Cícero Pompeu de Toledo, sendo sete vitórias do Tricolor e quatro empates.

Inclusive, pelo Paulistão do ano passado, as duas vezes que as equipes se encontraram o Tricolor saiu vitorioso, sendo o jogo da primeira fase, em que o São Paulo venceu por 1 a 0, com gol de Calleri, e o jogo da semifinal vencido por 2 a 1.

Depois, as equipes voltaram a se enfrentar pelo Brasileirão, e o jogo terminou com um empate em 1 a 1.

São Paulo e Corinthians se enfrentam neste domingo (29), às 18h30 (de Brasília), no estádio do Morumbi. A partida é válida pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Botafogo vence Guarani em jogo de cinco gols e é líder do Grupo A

Publicado

em

Lance do jogo entre Botafogo e Guarani pelo Paulistão
THOMAZ MAROSTEGAN / GUARANI FC

Bugre chegou ao terceiro jogo seguido sem vitória no Campeonato Paulista e vê a pressão em cima de Mozart aumentar

O Botafogo fez as pazes com a vitória e assumiu a liderança do Grupo A na noite deste sábado (28), ao bater o Guarani, por 3 a 2, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pela sexta rodada do Campeonato Paulista.

A vitória depois de três jogos colocou o Botafogo na liderança isolada do Grupo A, com oito pontos, deixando para trás o RB Bragantino, que tem sete. Com quatro pontos, o Guarani perdeu a segunda seguida e é o terceiro colocado do Grupo B.

O jogo começou morno em Ribeirão Preto e o Guarani perdeu uma grande chance de abrir o placar com Jenison. O castigo viria aos 31 minutos. Robinho dominou na entrada da área e mandou no ângulo de Maurício Kozlinski, que se esticou todo e não conseguiu fazer a defesa.

O Bugre sentiu o gol e levou o segundo seis minutos depois. Após boa troca de passes, Robinho cruzou rasteiro e Salatiel, livre de marcação, completou de primeira. Em vantagem, o Botafogo passou a administrar a posse da bola.

O panorama não mudou muito no segundo tempo. Sentindo falta de Giovanni Augusto, o Guarani tinha muitas dificuldades para criar jogadas ofensivas. O jeito foi apostar na bola aérea, mas a zaga tricolor estava soberana. Até que, aos 30 minutos, Jamerson cruzou e Neilton diminuiu.

Mesmo não fazendo uma partida brilhante, o Botaafogo conseguiu segurar a pressão do Guarani e ainda teve tempo de marcar o terceiro gol, aos 51 minutos. Edson cruzou rasteiro e Marcos Júnior, de primeira, mandou no cantinho de Maurício Kozlinski. No minuto seguinte, Wenderson diminuiu para o Bugre, mas já era tarde demais para reagir.

Próximos jogos
O Guarani volta a campo no sábado (4), contra o RB Bragantino, às 16h, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. O Botafogo encara o Corinthians, no domingo (5), às 18h30, na Neo Química Arena, em São Paulo. Os jogos são válidos pela sexta rodada.

FICHA TÉCNICA
Botafogo 3 x 2 Guarani
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data e horário: sábado (28), às 20h40 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Nunes de Santana (SP)
Auxiliares: Daniel Luis Marques (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
Árbitro de vídeo: José Claudio Rocha Filho (SP)

Gols: Robinho, aos 31’/1T, Salatiel, aos 37’/1T, e Marcos Júnior, aos 51’/2T (Botafogo); Neilton, aos 30’/2T, e Wenderson, aos 52’/2T (Guarani)

BOTAFOGO – Matheus; Thassio, Lucas Dias, Marcel e Jean Victor (Marcos Júnior); Diogo Silva, Guilherme Mantuan, Fillipe Soutto e Osman (Edson); Robinho (Gustavo Henrique) e Salatiel (Caio Dantas). Técnico: Paulo Baier.

GUARANI – Maurício Kozlinski; Diogo Mateus (Wenderson), Lucão (Filipe), Luciano Castan e Jamerson; Leandro Vilela (Alan Santos), Lima (Yago) e Richard Ríos; Bruno Michel (Neilton), Bruninho e Jenison. Técnico: Mozart.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Pedri marca, Barcelona bate Girona e segue firme no topo do Espanhol

Publicado

em

OGol

O Barcelona não teve vida fácil, mas emplacou mais uma vitória no Campeonato Espanhol. Neste sábado, o time de Xavi Hernández visitou o Girona, Montilivi, sofreu com a retranca adversária, mas contou com gol solitário de Pedri para vencer por 1 a 0.

Como  resultado, a equipe blaugrana chega a 47 pontos, se mantém firme no topo e abre seis do vice-líder e rival Real Madrid, que ainda joga na rodada. Do outro lado, os albirrojos permaenecem no 12º posto, com 21.

Ferrolho albirrojo

O primeiro tempo foi marcado por um verdadeiro ataque contra defesa no Montivili. Mesmo fora de casa, o líder Barcelona impôs seu jogo, tomou conta do meio campo e passou grande parte do tempo trocando passes no setor ofensivo.

Do outro lado, entretanto, o Girona montou um verdadeiro ferrolho na intermediária e praticamente não ofereceu espaços ao Barça, que criou uma única boa oporunidade na primeira etapa.

Aos 15, após aproveitar erro na saída de bola dos mandantes, Ansu Fati roubou, apareceu com espaço para finalizar, mas parou em boa defesa de Gazzaniga, que fechou o ângulo e manteve o zero no placar.

Além de ser menos agressivo que o esperado, o time comandado por Xavi Hernández ainda sofreu com uma perda ainda antes do intervalo. Com problemas musculares, Dembélé deixou o campo e deu lugar a Pedri, que acabou por ser o personagem do jogo.

Pedri traz o alívio

No segundo tempo, o panorama seguiu o mesmo. Recuado, o Girona ofereceu campo para os blaugranas e ficou à espera do contra-ataque…a estratégia seguiu ineficiente.

Do outro lado, o Barcelona continuou com a bola no ataque e adiantou suas linhas de marcação para incomodar a saída de bola adversária. Aos 16 minutos, a postura mais agressiva dos visitantes, enfim, deu resultado.

Após mais uma bola roubada no campo de ataque, Gavi e Ansu Fati combinaram boa jogada pela esquerda e fizeram a bola chegar até Jordi Alba, que cruzou rasteiro, na medida para Pedri, que aproveitou indecisão de Gazzaniga e empurrou para o fundo das redes.

Na reta final, como era de se esperar, o Girona foi obrigado a mudar sua estratégia e foi com tudo para cima em busca do gol de empate. Aos 42, após boa jogada pela direita, Arnau cruzou na medida para Ivan Martín, que, livre de marcação, finalizou pela linha de fundo.

Comentários

Continue lendo

Em alta