O corpo de Doutor Baba está sendo velado desde a madrugada na Assembleia de Deus, em Feijó

Três pessoas foram presas em Feijó, suspeitas de estarem envolvidas no assassinato do médico Rosaldo Aguiar, conhecido como Doutor Baba, morto na noite deste sábado (27), com um tiro de espingarda no peito, em sua casa.

Um dos suspeitos foi preso menos de uma hora após o crime. Os outros dois foram detidos durante a madrugada e com eles, a polícia encontrou objetos, como celulares, que levam a polícia a acreditar que eles estejam envolvidos. Os nomes ainda não foram divulgados.

Dezenas de pessoas foram até o hospital ao saber da morte de Rosaldo/Foto: reprodução

A polícia acredita que os bandidos pretendiam roubar a arma que pertencia à Aguiar e que não foi encontrada com ele. Além da marca de tiro, Doutor Baba tinha marcas de arranhões e lesões pelo corpo, indício de que ele tenha lutado com os criminosos antes de ser morto. A linha de investigação é a de latrocínio, descartando a motivação política como causa do crime.

Comoção

A morte de Rosaldo Aguiar causou muita comoção na pequena Feijó, lugar onde o médico dedicou toda a sua vida profissional à atender a população carente. Filantrópico, ele atendia de graça e inclusive ia até a casa dos pacientes que por debilidade não podiam ir até o hospital em que trabalhava.

Ao saber de sua morte, dezenas de pessoas foram até o hospital prestar homenagens e solidariedade ao Doutor Baba.

Nas redes sociais, o médico vem recebendo diversas homenagens tanto de amigos de trabalho quanto aqueles que fez ao longo de sua carreira.

Velório

O corpo de Doutor Baba está sendo velado desde a madrugada deste domingo (28) na Assembleia de Deus, em Feijó, e deve ser transladado para Tarauacá, sua terra natal, onde deve ser sepultado.

Comentários