Conecte-se conosco





Flash

TRE pode definir hoje novo quociente eleitoral e novos eleitos no Acre

Publicado

em

Os mais cotados para assumir as bagas até ontem era Leo de Brito, para o cargo federal, que ainda é disputado por Tião Bocalom

TSE determinou o afastamento imediato e a anulação dos votos recebidos por Juliana Rodrigues e Manoel Marcos Carvalho de Mesquita, eleitos deputada estadual e deputado federal nas eleições de 2018 pelo PRB.

A Tribuna

Pode acontecer nesta quinta-feira a definição de quem ocupará as vagas da deputada estadual Dra. Juliana e do deputado federal Manoel Marcos, que tiveram seus votos abulados e perderam os mandatos por decisão do TSE.

A desembargadora Denise Bonfim, presidente da corte eleitoral acreana enviou no final de semana para a equipe técnica do tribunal a decisão do TSE para que novos cálculos fossem processados e informado quem seriam seus substitutos.

_______________

Há grande expectativa, principalmente porque o cálculo do quociente eleitoral pode provocar mais mudanças na Assembleia Legislativa, além da simples substituição da Dra. Juliana.

_______________

Os mais cotados para assumir as bagas até ontem era Leo de Brito, para o cargo federal, que ainda é disputado por Tião Bocalom e, com menor expectativa, por Jamyl Asfury , Para estadual, Pedro Longo é a maior aposta.

Mas a demora na definição pode indicar outras surpresas. Na Câmara Federal serão mais de oito mil votos anulados.

Presidente da corte eleitoral acreana enviou no final de semana para a equipe técnica do tribunal a decisão do TSE para que novos cálculos.

Como também o MPE pede que TRE cumpra de imediato afastamento de Juliana e Manoel Marcos

O Ministério Público Eleitoral oficiou ao Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC) pedindo o cumprimento da decisão proferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que determinou o afastamento imediato e a anulação dos votos recebidos por Juliana Rodrigues e Manoel Marcos Carvalho de Mesquita, eleitos deputada estadual e deputado federal nas eleições de 2018 pelo PRB.

Até o momento, não houve o cumprimento da decisão, e o TRE/AC alega problemas técnicos no recálculo dos votos para a declaração dos candidatos que irão substituir os parlamentares condenados, o que não impede, segundo o MP Eleitoral, o afastamento destes, que continuam no exercício de suas funções e prerrogativas, contrariando a decisão da mais alta corte eleitoral do País.

O procurador regional Eleitoral Vitor Hugo Caldeira Teodoro, informou que decisão que foi proferida na Sessão Plenária de 22 de setembro foi comunicada ao TRE/AC no dia seguinte, 23, e determinava o cumprimento da sentença imediatamente, independente da publicação do acórdão do julgamento, nos termos do relator Ministro Edson Fachin.

Comentários

Em alta