Conecte-se conosco





Cotidiano

Trabalhador tem dedos decepados pelo ‘Tribunal do Crime’ em Sena Madureira

Publicado

em

A vítima disse apenas que sofreu um acidente de trabalho e foi encaminhado ao Hospital João Câncio Fernandes

A vítima não prestou queixa, mas estava extremamente nervosa. Mesmo com as suspeitas, a polícia conseguiu investigar o caso e descobriram elementos de autoria do fato.

Um homem identificado apenas como Fábio teve os dedos decepados por criminosos de uma facção no bairro Segundo Distrito, em Sena Madureira. O homem foi condenado pelo Tribunal do Crime Organizado sob acusação de furtar residências durante a alagação.

A reportagem do Ecos da Notícia ouviu policiais militares do 8° Batalhão, que afirmam que a vítima não tem passagem por crime de furto e nem de roubo, e seria um trabalhador do ramal 37, na zona rural de Sena Madureira.

Segundo a polícia, o Corpo de Bombeiros foi acionado socorrer a vítima e pediu apoio para uma guarnição da PM, que acompanhou a ocorrência. A vítima disse apenas que sofreu um acidente de trabalho e foi encaminhado ao Hospital João Câncio Fernandes.

Os PMs, no entanto, descobriram que não seria acidente de trabalho, mas sim um corte proposital. Além disso, a vítima não prestou queixa, mas estava extremamente nervosa. Mesmo com as suspeitas, a polícia conseguiu investigar o caso e descobriram elementos de autoria do fato.

Três pessoas foram presas pela Polícia Militar na manhã desta sexta-feira (12), acusados de tentativa de homicídio em 2020. Os suspeitos presos hoje também são investigados pela sessão de tortura e que resultou na deceptação dos dedos do trabalhador, segundo a polícia.

O trio também é suspeito de pertencer a facção que domina o Segundo Distrito de Sena Madureira, onde os adolescentes Amanda e Tawãn foram mortos e enterrados em uma cova rasa em datas anteriores.

Comentários

Em alta