Conecte-se conosco





Cotidiano

Tarauacá registra mais de 2,2 mil casos de dengue e unidade referência é fechada após ser atingida por nova enchente

Publicado

em

Por Iryá Rodrigues

Em meio à nova enchente que já atinge centenas de famílias novamente, a cidade de Tarauacá, no interior do Acre, enfrenta o alto número de casos de dengue.

Segundo boletim epidemiológico divulgado nessa quinta-feira (11) pela Secretaria Municipal de Saúde, o município registra 2.220 casos positivos de dengue.

Os dados foram atualizados até quarta (10). Há ainda mais de 2,9 mil notificações de casos suspeitos da doença. Mais de 3,1 mil moradores da cidade procuraram atendimento ambulatorial depois de apresentarem sintomas parecidos com os da dengue.

Ainda segundo o boletim, a cidade registra sete casos suspeitos de zika vírus e outros 32 suspeitos de chikungunya.

Móveis da unidade foram suspensos para o caso da água do rio voltar a entrar no prédio — Foto: Arquivo/Saúde Municipal

Unidade referência fechada

A unidade de referência para atendimento de pacientes com dengue, Unidade de Saúde da Família (USF) Maria da Luz, precisou ser fechada nesta quinta (11) devido o aumento do nível do rio, que já atinge a rua da unidade, no bairro Senador Pompeu. A informação foi confirmada pelo secretário de saúde do município, Aderlandio França.

Segundo ele, com a unidade fechada, os pacientes que apresentarem sintomas da doença devem procurar qualquer outra unidade de saúde do município para buscar atendimento.

“Nós temos a unidade referência que atende só casos de dengue, mas também as demais unidades fazem o atendimento, porque têm pessoas que moram mais distante e não têm como se deslocar. Mas, hoje já não tem atendimento lá por conta dessa nova cheia, a água está na rua e só falta entrar no prédio. Aí, as demais unidades que não estão atingidas ficam fazendo o atendimento”, disse o secretário.

Na enchente de fevereiro, a unidade, que ainda não era referência para casos de dengue, chegou a ficar com mais de um metro de água dentro do prédio.

Rio volta a transbordar

O nível do Rio Tarauacá voltou a subir nos últimos dias e já atinge novamente cerca de 12 mil pessoas. Na medição das 6h desta quinta-feira (11), o manancial marcou 10,55 metros e está com mais de um metro acima da cota de transbordo, que é de 9,50 metros.

Dados da Defesa Civil Municipal apontam que quatro bairros da cidade voltaram a ser atingidos com a nova subida das águas. Entre eles o bairro Triangulo, Centro, Senador Pompeu e o bairro das Flores. Uma família que teve a casa atingida pelas águas foi levada para um abrigo na Escola Djalma da Cunha Batista, ainda na noite dessa quarta (10).

Após recuar, Rio Tarauacá volta a transbordar no interior do AC e já atinge cerca de 12 mil pessoas — Foto: Arquivo pessoal

A nova enchente na cidade ocorre em menos de 15 dias desde que os moradores atingidos pelas águas do manancial em fevereiro voltaram para suas casas.

Com uma população estimada em 43.151 pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro e Geografia e Estatística (IBGE), a cidade de Tarauacá chegou a ter 28 mil moradores afetados com a enchente do rio no mês passado. Cerca de 90% do município foi afetado pela enchente. Devido a situação, a cidade decretou calamidade pública no dia 18 de fevereiro.

Pandemia de Covid-19

O Município de Tarauacá registra 4.331 casos positivos de Covid-19, segundo boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) nessa quarta. Ao todo, 19 pessoas perderam suas vidas por conta da doença.

Em todo o Acre já são registrados 61.121 casos positivos da infecção pelo novo coronavírus e 1.083 mortes. O estado está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril.

Com relação à taxa de incidência, Tarauacá está em 3º lugar no ranking dos municípios acreanos com maiores taxas. Segundo boletim, a cidade tem uma taxa de 1003,6 para cada 10 mil habitantes.

A unidade referência para atendimento de pacientes com sintomas da doença na cidade é a Unidade Básica de Saúde (UBS) Maria Francisca da Costa Cabral, no bairro Centro.

Comentários

Em alta