fbpx
Conecte-se conosco

Extra

STJ decreta permanência de Gladson no governo do Acre, apesar de denúncias

Publicado

em

Nesta quarta-feira (15), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) deliberou sobre o status do governador Gladson Cameli em meio às investigações da Operação Ptolomeu, optando por não o afastar do cargo. Entretanto, todas as acusações apresentadas pelo Ministério Público Federal (MPF) foram aceitas integralmente.

A subprocuradora-geral da República, Luiza Cristina Fonseca Frischeisen, foi responsável pela apresentação das denúncias perante os ministros do tribunal. A ministra Nancy Andrighi, relatora do processo, acolheu todas as acusações do MPF, mas se posicionou contra o afastamento do governador, argumentando que tal medida seria drástica e poderia perturbar a ordem estadual. O ministro João Otávio de Noronha, revisor do caso, seguiu a mesma linha de pensamento da relatora.

A relatora do processo foi a ministra Nancy Andrighi/Foto: Reprodução

Alinhado com a relatora, o ministro Humberto Martins também votou contra o afastamento, enfatizando a necessidade de uma melhor compreensão do caso: “Os fatos relatados não são recentes, o que não justifica o afastamento do governador. Esta é minha visão, este é meu voto”.

O ministro Luis Felipe Salomão também apoiou o voto de Andrighi, afirmando: “Não tenho comentários a fazer sobre o caso, portanto, estou acompanhando o voto da relatora”.

Pedro Ivo Velloso é advogado de Gladson/Foto: Reprodução

Os ministros Benedito Gonçalves, Raul Araújo, Villas Bôas, Sebastião Reis, Francisco Falcão, OG Fernandes e Isabel Galloti também seguiram o voto da relatora.

O advogado de Gladson, Pedro Ivo Velloso, defendeu a conduta ilibada do governador, destacando um excesso de acusações ao longo do processo. Velloso ressaltou ainda que o Acre enfrenta uma situação de calamidade pública devido às enchentes, e remover um governador neste contexto seria absurdo. O advogado também mencionou que Gladson foi eleito em primeiro turno pela população durante as eleições em que buscava a reeleição.

A agenda de Gladson foi o primeiro item da pauta na sessão desta quarta-feira, transmitida ao vivo pelo canal do STJ no YouTube.

Comentários

Continue lendo

Extra

Bolívia expulsa membro do Comando Vermelho procurado por homicídio e tráfico de drogas

Publicado

em

Criminoso do Comando Vermelho, Luizinho, tinha falsa identidade e era procurado por homicídio e tráfico de drogas.

Em uma operação conjunta entre autoridades bolivianas e brasileiras, Luiz Gomez Da Silva, membro do Comando Vermelho, foi expulso da Bolívia. Usando a falsa identidade de Luiz Pardo Da Silva, ele foi encontrado com substâncias controladas em Cochabamba. A operação contou com a presença do vice-ministro da Segurança da Bolívia, Roberto Rios.

Colaboração Internacional

Investigadores da Polícia Civil do Acre trabalharam em conjunto com as autoridades bolivianas para localizar e prender Luiz, que era procurado no Brasil por homicídio, organização criminosa e diversos outros crimes. Desde jovem, Luizinho, como é conhecido, esteve envolvido em crimes na fronteira, incluindo roubos à mão armada, tráfico de drogas e incêndio criminoso.

Histórico de Crimes Violentos

Luizinho é investigado como o principal autor de um duplo homicídio ocorrido durante uma alagação, em conjunto com dois comparsas. Recentemente, ele se envolveu no sequestro de um jovem no ramal do Polo, no dia 7 de maio. Luiz e quatro comparsas renderam a vítima ao chegar em casa, exigindo R$ 100.000,00 de resgate do pai. A vítima conseguiu escapar no dia seguinte, mas teve sua moto roubada.

Ameaças e Repercussões

Após a fuga, Luizinho ameaçou a família da vítima por meio de mensagens no WhatsApp, afirmando que mataria todos caso o resgate não fosse pago. As ameaças forçaram a família a abandonar suas casas. A expulsão de Luizinho pela Bolívia marca um passo significativo na cooperação internacional contra o crime organizado, proporcionando um alívio para as comunidades afetadas por suas atividades criminosas.

A captura e expulsão de Luizinho destacam a importância da colaboração entre países para combater o crime transnacional e proteger as populações locais de criminosos violentos.

Luizinho foi recebido pelas autoridades policiais do Acre e agentes da Polícia Federal, onde encaminhou o mesmo para a Capital do Acre.

Colaborou: Marcus José e Jonys David

VEJA VÍDEO REPORTAGEM

Comentários

Continue lendo

Extra

Gladson Cameli entrega ponte Anel viário de Brasileia e Epitaciolândia ao Dnit com 99% de conclusão

Publicado

em

Governo entregou 99% da obra ao Dnit. Pedro Devani/Secom

Investimentos de R$ 34 milhões irão impulsionar infraestrutura no Alto Acre. Novo complexo viário promete melhorar integração comercial com Bolívia e Peru.

O governador Gladson Cameli cumpriu a promessa feita em março e entregou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) as obras do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia, que estão 99% concluídas. A entrega marca a cooperação entre os governos federal, estadual e municipal, destacada pelo governador como essencial para o desenvolvimento do Acre.

Desde junho de 2021, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) vinha conduzindo a construção do contorno rodoviário da BR-317, incluindo uma nova ponte sobre o Rio Acre de 251,5 metros de comprimento. “O governo federal, por meio do Dnit, viabilizou os acessos aos viadutos, essenciais para esta obra complexa”, afirmou Cameli.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

A presidente do Deracre, Sula Ximenes, explicou que a obra, iniciada oficialmente em junho de 2021, está praticamente concluída, restando apenas as lajes de transição e os acessos. “Agora a responsabilidade passa para o Dnit”, afirmou.

Na primeira etapa do projeto, foram investidos R$ 34 milhões de recursos federais e estaduais. “O anel viário de Brasileia vai incrementar o desenvolvimento econômico e social do Alto Acre e promover a integração comercial com Bolívia e Peru. A nova ponte será uma das maiores do estado, com 232 metros de extensão”, destacou o governador.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

A estimativa é que o complexo viário receba cerca de R$ 100 milhões em investimentos, incluindo a pavimentação de 10,3 km do novo traçado e os acessos à rodovia federal em ambas as cidades. Ricardo Araújo, superintendente do Dnit, confirmou que mais R$ 80 milhões serão aplicados na etapa final, prevista para começar em agosto e ser concluída em 12 meses.

O deputado estadual Tadeu Hassem ressaltou a importância da obra para a economia local, especialmente após a cheia histórica que atingiu Brasileia. Ele elogiou a gestão municipalista de Cameli, que viabilizou o projeto. O prefeito em exercício de Brasileia, Carlos Alves, agradeceu o apoio contínuo do governador, destacando que o anel viário era um sonho antigo da população.

“A obra não só evita o isolamento durante as enchentes, mas também representa um avanço significativo para a região”, comentou Alves, refletindo o sentimento de realização e esperança dos moradores.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

VEJA VÍDEO REPORTAGENS ABAIXO:

 

Comentários

Continue lendo

Extra

SEBRAE – ACRE / AVISO DE LICITAÇÃO E PRORROGAÇÃO

Publicado

em

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

SEBRAE – ACRE



 

 

Comentários

Continue lendo