A deputada estadual Eliane Sinhasique (MDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre, na manhã desta quarta-feira (29), para criticar o Governo do Estado que vai inaugurar apenas 3 salas do Hospital de Brasiléia, na sexta-feira (31). A obra do hospital se arrasta desde 2013.

“Recebo estarrecida a informação de que o Hospital de Brasiléia será inaugurado apenas em parte. É um absurdo que depois de tantos anos para fazer aquele Hospital, o governador Tião Viana inaugure apenas 3 salas: o laboratório, o raio x e a sala de pronto socorro. Isso é engodo! É querer enganar a população de Brasiléia”.

Ela perguntou por setores importantes que deveriam funcionar no Hospital: “Cadê o setor obstétrico? Cadê o setor ortopédico? Cadê o setor que trata das doenças clínicas gerais? Não tem! Não vai funcionar! É só enganação!”.

Para ela, essa inauguração, agora, em plena eleição, não passa de atitude eleitoreira. “Fizeram um hospital muito grande, mesmo sabendo que não teriam dinheiro para contratar médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Da mesma forma que dizem que não tem dinheiro para comprar remédio, mas tem dinheiro para comprar tvs e frigobares para a Secretaria de Saúde. Isso é uma atitude eleitoreira”, criticou.

A parlamentar ressalta que tramitou na Assembleia Projeto de Lei 46/2017 que proibia a inauguração e a entrega de obras inacabadas, mas ele foi vetado pelo Governo do Estado. “Não se pode inaugurar as coisas pela metade. Isso é engodo! É querer enganar a população de Brasiléia”.

Eliane também criticou a mudança de nome do Hospital de Raimundo Chaar para Wildy Viana, pai do governador Tião Viana. “A população não foi consultada e questiona essa mudança”.

Comentários