fbpx
Conecte-se conosco

Acre

SGA convoca para entrevista os aprovados no concurso para perito criminal e perito médico-legista

Publicado

em

Serão convocados para o processo todos os candidatos APTOS no Exame Psicotécnico. O candidato deverá chegar com antecedência de 10 minutos do horário agendado

A Secretaria de Estado de Gestão Administrativa (SGA) e a Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPC) convocam os aprovados para os cargos de perito criminal e perito médico-legista para entrevista pessoal.

A entrevista será realizada na Escola José Rodrigues Leite, localizada na Rua Benjamim Constant, nº 493, Centro, em Rio Branco-Acre, no dia 23 de outubro de 2016, conforme relação a seguir:

Inscrição, nome do candidato, horário de início: 933.221-9 ADRIANO CORTEZ DE VASCONCELOS 08h; 931.897-6 ALAN QUEIROZ DA SILVA 08h; 932.857-2 ALLAN MUNIZ CARNEIRO 08h; 931.675-2 ANA MARIA COELHO CARVALHO 08h; 931.969-7 ANTONIO ADEJANES COSTA DA SILVA 08h20min; 932.704-5 ANTONIO JANAILTON DA SILVA COSTA 08h20min; 932.171-3 ARLISSON PATRICK RAMALHO DA SILVA LOPES 08h20min; 932.706-1 ATHOS ALBUQUERQUE MENDES E SILVA 08h20min; 932.239-6 CELSO DOUGLAS ORBEM 08h40min; 930.889-0 CHARLES DE FRANÇA PEREIRA 08h40min; 933.099-2 CLAYTON AMORIM DE SOUSA 08h40min; 930.223-9 CLEILTON NUNES SAMPAIO 08h40min; 930.640-4 CRISTIANO FERREIRA DA SILVA 09h; 932.915-3 DANILO PINHEIRO DE SOUZA REIS 09h; 933.225-1 DEILTON DANIEL ANASTÁCIO 09h; 931.257-9 DIEGO ANTONIO DE MESSIAS TIMOTEO 09h; 930.962-4 DULCILENE LUNA BARBOSA 09h20min; 931.384-2 EDIMON SARQUIS JEREISSATI FILHO 09h20min; 930.724-9 EDUARDO FRANCISCO MOTA 09h20min; 931.556-0 ELIENE NAYARA CARVALHO DA SILVA 09h20min; 932.538-7 ELUAN COSTA MIRANDA 09h40min; 933.681-8 ERICK FERREIRA MACIEL 09h40min; 930.008-2 EUGENIO MOURA DA COSTA 09h40min; 933.250-2 FABIANA CAYRES LACERDA 09h40min; 932.456-9 FLÁVIO ENZO PISANO SOBRINHO 10h; 932.970-6 FRANCISCO CONCEIÇÃO DA SILVA 10h; 930.390-1 FRANCISCO LÁZARO SILVEIRA DE CASTRO 10h; 930.130-5 FRNCIMAR ELY SOUSA DO NASCIMENTO 10h; 931.840-2 GENESIS BATISTA DE FIGUEIREDO 10h20min; 932.946-3 GIRLEY LEMES DA COSTA 10h20min; 890.196-1 HERBERT COSTA DE CARVALHO JUNIOR 10h20min; 932.133-0 ISMAEL ALVES MAIA 10h20min; 930.041-4 ITALO MAIA VIEIRA 10h40min; 930.753-2 IVAN BANHO DE ANDRADE REIS 10h40min; 931.892-5 IVAN DOS SANTOS PASSOS 10h40min; 930.094-5 JACÓ LIMA MACHADO 10h40min; 932.132-2 JAMESON CRUZ DA SILVA 11h; 930.458-4 JOAO DANIEL PENETRA CUNHA DE SA 11h; 930.611-0 JOÃO FELIPE BATISTA DA SILVA 11h; 931.195-5 JOAO PAULO FEITOSA COUTO 11h; 931.458-0 JORGE ANTÔNIO CARDOSO DE MELO 11h20min; 932.178-0 JOSE ADOMAR AMORIM RODRIGUES 11h20min; 932.120-9 JOSÉ JOÃO MAGALHÃES JUNIOR 11h20min; 932.479-8 JUSICLÉIA OLIVEIRA DE SOUZA 11h20min; 932.557-3 LEONEI GUILHERME DA SILVA 11h40min; 932.209-4 LEVI DE OLIVEIRA CACAU 11h40min; 931.872-0 LINDINEI DE OLIVEIRA 11h40min; 930.642-0 LUAN VITOR SILVA TABOADA 11h40min; 931.991-3 LUCCAS VIANNA SANTOS 13h; 932.995-1 LUCIANO ALENCAR DA ROCHA 13h; 932.520-4 LUCIANO CARVALHO DE SENA 13h; 931.929-8 LUIZ VICENTE BURLE MACIEL 13h; 932.439-9 MAGNOS CLAYTON REBOUÇAS DA COSTA 13h20min; 930.202-6 MARCOS SILVA DOS SANTOS 13h20min; 930.197-6 MARFISON SOARES DE OLIVEIRA 13h20min; 932.702-9 MARLON PADILLA DE SOUSA 13h20min; 930.847-4 MELICE OUAOUI PEIXOTO 13h40min; 932.726-6 MISAEL CASTRO PACHECO 13h40min; 930.939-0 MONICA GABRIELLE PAELO 13h40min; 931.709-0 OSIMAR DE SOUZA FARIAS 13h40min; 932.550-6 PAULO EMÍLIO LOPES DE CARVALHO 14h; 931.145-9 PEDRO AUGUSTO SILVA DE OLIVEIRA 14h; 932.812-2 RAFAEL DIAS SACRAMENTO 14h; 931.438-5 RAFAEL MAIA LIMA 14h; 931.150-5 RAFAEL VAGUINER DO CARMO DE PAULA 14h20min; 932.932-3 RENATA ALVES DA SILVA NOGUEIRA 14h20min; 930.735-4 RENATO DA SILVA OLIVEIRA 14h20min; 930.019-8 RENEU GALDINO ANDRADE JUNIOR 14h20min; 932.992-7 RENNAN VIANNA SANTOS 14h40min; 930.990-0 REUEL BARBOSA MORAIS DA COSTA 14h40min; 930.943-8 ROBSON CARLOS DE LIMA SILVA 14h40min; 933.292-8 RODOLFO NEJUR DAMO DE ARAUJO 14h40min; 932.804-1 RODRIGO QUEIROZ MORAIS 15h; 932.548-4 ROGER JOHNNY FILGUEIRA LIMA SANTOS 15h; 933.731-8 SAIMO CARVALHO DE MOURA 15h; 931.463-6 SAMMUEL CAVALCANTE PINHEIRO 15h; 932.507-7 SANNA DE ARAÚJO FERREIRA COSTA 15h20min; 932.477-1 SERGIO PAZ DA SILVA 15h20min; 931.827-5 SIMONE HAESER FERREIRA MARINHEIRO 15h20min; 930.827-0 SUENIA GEYSA CARDOSO DE ALMEIDA 15h20min; 932.705-3 SUSEM QUELLE ALVES FERRAZ LEITE 15h40min; 932.489-5 TALITA VITÓRIA GIRON 15h40min; 930.462-2 THIAGO DEMETERKO RODRIGUES DA COSTA 15h40min; 933.340-1 VALTEFRANK DOS SANTOS EVANGELISTA 15h40min; 931.151-3 VITOR QUEIROZ CAVALCANTE DE OLIVEIRA 16h.

Serão convocados para o processo todos os candidatos APTOS no Exame Psicotécnico. O candidato deverá chegar com antecedência de 10 minutos do horário agendado para a sua entrevista. Será considerado INAPTO o candidato que não comparecer. Os candidatos deverão observar todas as instruções contidas no item 15 do Edital nº 001 SGA/SEPC, de 10 de agosto de 2015.

Os provados poderão obter informações referentes a este concurso público junto à Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), por meio do telefone (68) 3025-0260, das 9h às 12h ou das 14h às 18h (horário de Brasília), por meio do endereço eletrônico [email protected] ou junto à Secretaria de Estado da Gestão Administrativa – SGA, por meio do telefone (68) 3215-4031, das 8h às 12h ou das 14h às 18h, ou por meio do correio eletrônico [email protected].

Comentários

Continue lendo

Acre

Missa às margens do Rio Acre homenageia coragem e sacrifício da menina Auricléia, há mais de 50 anos

Publicado

em

O estado intocado do corpo de Auricléia após vários dias nas águas do rio Acre. Não havia sinais de decomposição ou de ter sido perturbado por animais aquáticos, um fenômeno descrito por muitos como um verdadeiro milagre.

Este evento não apenas celebrou a vida de Auricléia, mas também reafirmou seu papel duradouro como um símbolo de coragem e fé para a comunidade de Brasiléia. Foto cedida

Neste último sábado, dia 13 de julho, a pequena comunidade de Baturité, zona rural de Brasiléia, foi palco de uma comovente celebração em memória da menina Auricléia, a jovem cujo ato de heroísmo há mais de meio século continua a inspirar gerações. A missa, realizada na capelinha recentemente erguida às margens do Rio Acre, reuniu familiares, amigos e moradores locais para homenagear a coragem e o sacrifício de Auricléia, perdeu sua própria vida em um ato heroico durante um naufrágio.

Auricléia tinha apenas 10 anos de idade quando o trágico incidente ocorreu. Em um ato de bravura incomparável, ela salvou seis de seus irmãos antes de sucumbir nas águas turbulentas do rio acre enquanto tentava resgatar o último deles.

A cerimônia religiosa, conduzida pelo Padre Robson Eudes. Paróquia Nossa Senhora das Dores, reuniu familiares, amigos e membros da comunidade do Baturité, zona rural de Brasiléia. Nas palavras do padre, Robson foi lembrada não apenas por seu sacrifício final, mas também pela coragem que demonstrou em um momento de extrema adversidade.

“O que Auricléia fez naquele dia vai além de qualquer ato de heroísmo. Ela personificou o amor e a dedicação que devemos uns aos outros, especialmente em tempos de perigo”, afirmou Padre Robson durante a homilia emocionada.

A comoção e a gratidão foram visíveis entre os presentes, que se reuniram para celebrar a vida e o legado da menina Auricléia, agora reconhecida como um símbolo de altruísmo e coragem na história local.

Ao final da cerimônia, flores foram lançadas no rio em memória de Auricléia, lembrando a todos que seu espírito vive não apenas nas águas que testemunharam sua bravura, mas também nos corações daqueles que foram tocados por sua história.

Em um ato de bravura incomparável, ela salvou seis de seus irmãos antes de sucumbir nas águas turbulentas do rio acre enquanto tentava resgatar o último deles. Foto cedida

Desde então, relatos de milagres atribuídos à “alma milagrosa” da menina Auricléia, considerado por muitos da região como uma anjinha, têm se multiplicado. Muitos residentes afirmam ter recebido graças após orações feitas no local onde seu corpo foi encontrado às margens do Rio Acre. Em resposta à devoção popular, foi decidido erguer uma capelinha no local sagrado, um tributo à memória da jovem que se tornou um símbolo de fé e coragem em Brasileia.

O que mais surpreendeu a todos foi o estado intocado do corpo de Auricléia após vários dias nas águas do rio Acre. Não havia sinais de decomposição ou de ter sido perturbado por animais aquáticos, um fenômeno descrito por muitos como um verdadeiro milagre. Essa preservação inexplicável reforçou a crença na santidade da menina Auricléia entre os moradores locais, que continuam a compartilhar sua história como um testemunho de heroísmo e proteção divina.

“A história de Auricléia é parte essencial da comunidade do Baturité, zona rural de Brasiléia, as margens do rio Acre. Ela não só salvou seus irmãos, mas também nos mostrou que há algo maior além de nós mesmos”, disse Dona Maria, uma das moradoras mais antigas de Brasileia, cuja família mantém viva a memória da jovem há mais de meio século.

Enquanto a capelinha toma forma nas margens do rio acre, a história de Auricléia continua a inspirar, lembrando a todos que a verdadeira bravura e o amor altruísta transcendem o tempo e o espaço.

Comentários

Continue lendo

Acre

Julho Amarelo: hepatite B ainda é a que mais acomete acreanos, revela Sesacre; saiba mais

Publicado

em

As doenças geralmente são assintomáticas, o que torna a detecção precoce fundamental

Sinan mostram que entre 2015 a 2024, o Acre teve 3.368 casos confirmados de Hepatite B, dos quais 498 casos foram noticiados em 2018 e 483 em 2019, anos com as maiores incidências

O mês de julho é mercado como o mês da campanha de conscientização sobre as hepatites virais, promovida em diversos países, incluindo o Brasil. O objetivo principal é informar a população sobre as formas de transmissão, prevenção e tratamento das hepatites A, B, C, D.

São doenças que podem levar a complicações graves, como cirrose e câncer de fígado. Contudo, geralmente são assintomáticas, o que torna a detecção precoce fundamental.

A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) apresentou um relatório que revela que a hepatite B segue sendo a que mais acomete os acreanos.

Os dados utilizados para o relatório fazem parte do Sistema de Informação de Agravo de Notificações, o Sinan mostram que entre 2015 a 2024, o Acre teve 3.368 casos confirmados de Hepatite B, dos quais 498 casos foram noticiados em 2018 e 483 em 2019, anos com as maiores incidências

Já a Hepatite A, durante o período, teve apenas 246 casos no Acre. Em relação a Hepatite C, a considerada mais letal, o estado registrou 1222 casos, segundo o relatório da Sesacre.

 

Grande incidência

Em entrevista, o médico infectologista Thor Dantas, lembrou que o Acre já é conhecido, a partir de resultados de estudos clínicos e pesquisas científicas como um dos estados com a maior prevalência de hepatites virais crônicas no país. “Em hepatite C nós somos os campões entre todos os estados”, disse.

Não existe vacina contra a hepatite C, mas existe tratamento e cura, afirmou em entrevista, o médico infectologista Thor Dantas. Foto: internet

O médico lembra que a partir dos dados da Sesacre, é possível identificar que as duas hepatites B e C continuam ocorrendo de forma muito importante ao longo dos últimos dez anos.

“A partir de 2021, 2022 e 2023 nota-se que retomam os valores, os patamares muito semelhante. A curva é de crescimento.  De 2020 pra cá, o número de notificações está aumentando. Muitas vezes números baixos, são reflexos de trabalho ruim de notificação e não porque a doença não ocorre. Claramente foi o que aconteceu em 2020 e você vê uma retomada das notificações. Então o número de ocorrência de hepatite C e de hepatite B continua muito elevado no Acre. Não dá pra falar numa tendência de diminuição”, disse o médico.

Thor lembra ainda que em relação a hepatite B, há uma vacina que previne a doença logo na infância. Contudo, muitas crianças não estão tendo acessa à primeira dose do imunizante logo ao nascer. O médico destaca que esse tipo da doença é o mais propenso a transmissão.

“É uma doença de elevadíssima transmissibilidade dentro do ambiente familiar. Então é muito importante que as crianças sejam vacinadas não apenas com as três doses completas, mas a primeira dose é a vacina mais importante de todas. Se a primeira dose não for dada imediatamente após o parto, a criança corre o risco de entrar em contato com esse vírus em algum momento no ambiente hospitalar, na maternidade, na da mãe, dos irmãos quando for pra casa. E aí a vacina chega tarde. Se a vacina não chegar antes do contato com o vírus, a criança já está  infectada e aí vira uma infecção para vida toda”.

“É uma doença muito antiga entre nós demora muito tempo pra que ela seja eliminada. É preciso geração atrás de geração mantendo altas coberturas vacinais, com primeiras doses ao nascer de forma muito intensa pra que a endemicidade vá diminuindo paulatinamente ao longo do tempo”, completou.

Campeão de hepatite C no país

O Acre é o líder de incidência da hepatite C no país. Ao contrário da hepatite B, ela não tem uma vacina, mas tem uma cura mais facilitada, com tratamento acessível no SUS e menos invasivo. Thor declara que o tipo C da hepatite pode ser facilmente eliminado se houver uma campanha eficaz de prevenção e conscientização da doença.

“Existe inclusive uma meta da Organização Mundial de Saúde que o Brasil é signatário, de eliminação da hepatite até 2050. É uma doença que vai deixar de existir até 2050 se a gente fizer o nosso trabalho, que é identificar, buscar ativamente todas as pessoas que tem hepatite C e tratá-las com esses tratamentos extremamente simples e fáceis”.

O tipo mais grave

No Acre e na Amazônia existe ainda um quarto tipo de hepatite: a Delta (D), considerada a mais grave entre todas. É ainda a mais difícil de ser tratada e a que leva ao câncer de fígado e cirrose em menos tempo. O médico lembra que a hepatite D acomete mais pessoas do interior e das áreas isoladas no estado, o que agrava ainda mais a situação.

“Ela é um desafio muito grande porque acomete pessoas principalmente da área rural, ribeirinhos, indígenas e pessoas da área rural da região amazônica, o que torna muito mais difícil acessar pessoas, fazer diagnóstico e tratamento. Quase sempre a gente identifica as pessoas que chegam em Rio Branco, em Cruzeiro do Sul ou chega nas grandes cidades vindos do interior. No caso Cruzeiro do Sul, vindo da região do Juruá, da área rural, dos municípios adjacentes, ou de Rio Branco, vindo de Sena Madureira, doentes, com sintomas de cirrose, com a doença avançada numa fase em que é muito difícil tratar. Porque é um tratamento muito complicado”.

O médico concluiu dizendo que o principal causador de transplante de fígado no Acre é a hepatite D. Além disso, Thor lembra que o laboratório Charles Mérieux, em Rio Branco, é o único do SUS a realizar o exame da doença na região amazônica.

Como prevenir hepatite B ou C

  • Não compartilhar com outras pessoas objetos perfurocortantes (seringas, agulhas, alicate de unha, agulhas etc.);
  • Não passar por procedimentos invasivos (hemodiálise, cirurgias, tratamentos dentais, confecção de tatuagem) sem os devidos cuidados de biossegurança;
  • Não compartilhar escovas de dentes ou lâminas de barbear/depilar, que são materiais de uso individual;
  • Ao colocar piercing, realizar tatuagem ou utilizar serviços como barbearias, manicures/pedicures e podólogos, certificar-se de que os materiais sejam descartáveis e sejam esterilizados adequadamente;
  • Usar camisinha nas relações sexuais, a fim de evitar a transmissão por via sexual e, no caso de gestação, evitar a transmissão da doença para o feto.

A hepatite C tem maior taxa de detecção em indivíduos acima dos 40 anos de idade, ou que apresentem fatores de risco, como:

  • Ter sido submetido a procedimento de hemodiálise;
  • Ter diabetes ou hipertensão;
  • Ter realizado procedimentos invasivos (estéticos ou cirúrgicos) sem os devidos cuidados de biossegurança;
  • Ter realizado transfusões sanguíneas antes de 1993;
  • Compartilhar objetos para o uso de drogas;
  • Estar privado de liberdade, dentre outros.

Vacinas disponíveis no SUS

A melhor estratégia de prevenção da hepatite A e B é a vacina – as doses estão disponíveis nas salas de vacinação de todo país. Elas são altamente eficazes, e devem ser realizadas com esquema completo para ter a máxima eficiência. Saiba o esquema recomendado pelo Calendário Nacional de Vacinação:

Crianças

  • Hepatite B recombinante: 1 dose ao nascer
  • DTP + Hib + HB (penta – entre outras doenças, protege contra a Hepatite B) / 3 doses recomendadas: 1ª aos 2 meses; 2ª aos 4 meses; 3ª aos 6 meses
  • Hepatite A (HA): 1 dose recomendada aos 15 meses

Adolescentes, adultos e gestantes

  • Hepatite B: 3 doses recomendadas (iniciar ou completar o esquema de acordo com a situação vacinal). Intervalo recomendado: 2ª dose deve ser aplicada 1 mês após a 1ª dose e a 3ª dose deve ser aplicada 6 meses após a 1ª dose.

A promoção do diagnóstico é uma das estratégias de prevenção para evitar a transmissão da infecção, neste sentido, é importante intensificar o diagnóstico de todas as pessoas acima de 20 anos, assim como no caso de teste negativo para hepatite B, realizar a vacinação. As vacinas seguem disponíveis no SUS para atualização da carteirinha mesmo na vida adulta.

Não existe vacina contra a hepatite C, mas existe tratamento e cura. Os medicamentos disponibilizados no SUS conferem a cura em mais de 95% dos casos, com tratamentos que duram, em média, 12 semanas e estão disponíveis para qualquer pessoa com a infecção pelo vírus.

Fonte: Ministério da Saúde

Comentários

Continue lendo

Acre

Morte de Romildo Magalhães: veja repercussão entre autoridades e políticos

Publicado

em

Por

Aleac, Ministério Público e Tribunal de Contas emitiram notas de pesar. Governo do Acre decretou luto oficial de três dias.

Velório de Romildo Magalhães aconteceu no Palácio Rio Branco — Foto: Júnior Andrade/Rede Amazônica Acre

A morte do ex-governador acreano Romildo Magalhães, neste domingo (14), provocou reações de autoridades em todo o estado. Ele morreu aos 78 anos depois de ter complicações decorrentes do diabetes, doença que já havia provocado a amputação de uma de suas pernas.

Magalhães estava em estado crítico desde o dia 5 de julho, quando foi internado no Hospital Santa Juliana, e não resistiu a uma piora súbita em seu quadro de saúde.

“Foi um excelente pai, um marido excepcional, um bom irmão e um bom amigo para os amigos que eram poucos, mas sinceros. Era um homem bom de forma geral. Ele vai nos deixar um exemplo de amor, de compreensão, de honestidade, de verdade. Só só temos adjetivos bons para lembrar dele”, disse a viúva dele, Rosinha Magalhães.

Emocionado, o filho do ex-governador, Hector Magalhães, agradeceu o apoio da população acreana nesse momento e destacou a alegria e paixão que seu pai tinha pela família. “Meu pai era um cara muito alegre, muito feliz, e vai deixar saudades imensas em todos nós”, afirmou.

Romildo Magalhães morreu na madrugada deste domingo (14) — Foto: Arquivo pessoal

Luto oficial e homenagens

O governo do Acre decretou luto oficial de três dias . O governador Gladson Cameli expressou suas condolências em nota oficial. “Que Deus possa fortalecer os corações de seus familiares e amigos diante de tamanha dor e tristeza”, declarou Cameli.

Ainda segundo o comunicado, Romildo Magalhães ‘deixa uma história de forte influência na política acreana dos últimos 40 anos, que serão levados para toda a vida por seus irmãos, filhos e netos e sua esposa Rosinha Magalhães’.

Outras autoridades , figuras políticas e instituições também manifestaram pesar pela morte do político que ocupou diversos cargos públicos em sua trajetória. Em sua cidade natal, Feijó, foi vereador por três mandatos e prefeito por duas vezes. Foi ainda deputado estadual, vice-governador e assumiu o governo entre 1992 e 1994, após o assassinato de Edmundo Pinto.

O Ministério Público do Estado do Acre, a Assembleia Legislativa e o Tribunal de Contas publicaram notas de pesar. Já o ex-prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, mandou votos de solidariedade à família em uma rede social.

A deputada estadual Antônia Sales, também se manifestou em nome da família dela que inclui ainda o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales e a filha deles, a ex-deputada federal Jéssica Sales.

“Um homem que buscou a todo o momento ajudar no desenvolvimento do estado. Seus programas, ‘Sopão enche o bucho’ que atendia famílias carentes e seu empenho em erradicar o surto de cólera em nosso estado foi um dos principais legados em meados da década de 90. Em nome de nossa família lamentamos o falecimento do amigo Romildo e que sua família busque em Deus as forças para passar por esta perda”, disse em nota.

Comentários

Continue lendo