Servidores públicos efetivos do Departamento Estadual de Trânsito no Acre aproveitaram a manhã desta segunda-feira, 18, para se posicionarem contra a contratação de trabalhadores no órgão por meio de cargos em comissão e também terceirizados, contratados pelo governo do estado. O manifesto acontece em frente à Sede do Detran, em Rio Branco. Em Brasiléia, também estavam organizados para a paralização por uma hora.

De acordo com os servidores, os gastos com mão de obra terceirizada e comissionada está substituindo os funcionários efetivos. “Estamos sendo substituídos por cargos comissionados por indicação política”, afirmou uma das servidoras.

Eles alegam estar há mais de quatro anos sem reajuste salarial. “Nós, servidores públicos, estamos em defasagem salarial, sem reajuste. Ainda em 2018, entramos em processo de negociação com a gestão anterior para rever a situação, mas sem sucesso”, comentou.

Mesmo com a manifestação, os atendimentos não estão paralisados e ocorrem normalmente em todos os órgãos do Detran. Segundo eles, “este é apenas um recado para dizer que estamos insatisfeitos, e, se houver negociação com o governo, iremos parar”.

Comentários