fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Saúde do Estado entrega novos equipamentos odontológicos para Hospital-Geral de Feijó

Publicado

em

Para propiciar melhor atendimento à população de Feijó, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), realizou nesta semana a entrega de um aparelho de raio-x digital e outros equipamentos para o consultório odontológico do hospital-geral do município.

Foram enviados também um compressor de ar com gabinete acústico odontológico, dois bancos mochos odontológicos com assento e encosto estofado anatômico, um micromotor odontológico, uma caneta odontológica de baixa rotação contra-ângulo e uma caneta de alta rotação, totalizando um investimento superior a R$ 213,8 mil.

Os equipamentos foram comprados com fonte direta de contrato de licitação, já o aparelho de raio-x foi proveniente de fonte 400, de emenda do deputado federal Alan Rick Miranda.

Raio-x digital e equipamentos foram entregues ao Hospital-Geral de Feijó. Foto: Sesacre

De acordo com a secretária de Saúde, Paula Mariano, é fundamental que haja esse olhar voltado às necessidades dos municípios. “A entrega dos equipamentos se soma às diversas melhorias que o governo vem realizando em todas as regiões do estado”, afirmou Paula Mariano.

Novos equipamentos odontológicos foram entregues pelo governo ao Hospital de Feijó. Foto: Sesacre

Para a gerente-geral do Hospital de Feijó, Maria Izerlandia Melo, o aparelho de raio-x é uma grande conquista, assim como o consultório odontológico. “Antes fazíamos atendimento por agendamento, pois não tínhamos condições de atender uma quantidade maior de pacientes. Entre os atendimentos odontológicos, só eram atendidos os casos de urgência, que eram encaminhados para o consultório do dentista do hospital. E agora estamos atendendo em livre demanda”, explicou.

A Sesacre tem buscado oferecer atendimento odontológico na rede pública de todos os municípios, e 14 deles já receberam materiais odontológicos em suas unidades. Além disso, há um esforço de possibilitar a capacitação de profissionais, a readequação dos ambientes de atendimento odontológico e realizar a entrega de materiais e equipamentos, para que possa ser executado um serviço de qualidade.

Comentários

Geral

Previsão é de chuva forte no Acre ao menos até 20 de março

Publicado

em

O prognóstico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta para chuvas de até 50 milímetros no Estado do Acre entre 12 e 20 de março. O Inmet concluiu, nessa segunda-feira (4), a previsão do tempo para as próximas duas semanas.

“Na região Norte são previstos acumulados maiores que 50,0 mm, mas principalmente em áreas do Amazonas, Acre, Rondônia, Amapá, sul do Pará e Tocantins. Nas demais áreas, há previsão de volumes de chuva inferiores a 30,0 mm”, prevê o Inmet.

O Inmet destaca que está monitorando essas condições e reforça a importância do acompanhamento diário das atualizações de previsão do tempo e emissão dos avisos meteorológicos especiais no portal.

Comentários

Continue lendo

Geral

Juiz acata manifestação do MP sobre implicação da prefeita de Tarauacá em morte de criança soterrada

Publicado

em

Por Raimari Cardoso

O juiz Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga, da Vara Criminal da Comarca de Tarauacá, acatou recentemente manifestação do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio da Promotoria de Justiça daquele município, que trata a respeito do envolvimento da prefeita Maria Lucinéia na morte do menor Lucas Mesquita da Silva, de 12 anos à época do ocorrido.

O garoto morreu no dia 12 de junho de 2022, soterrado em um barreiro que, segundo o MPAC, era explorado clandestinamente pelo Município de Tarauacá, no bairro de Ipepaconha, em uma área pertencente ao Comando do Exército – 61º Batalhão da Infantaria de Selva (BIS).

Após as diligências investigatórias e apurações do próprio Ministério Público a respeito do caso, o órgão concluiu pelo indiciamento de Antônio Rosenir Silva Arcênio, então secretário de obras do município, no artigo 121, §3º do Código Penal, “em razão de conduta omissiva penalmente relevante”, segundo os termos da denúncia.

Em manifestação posterior, o MPAC afirma ter verificado em despacho do Ministério Público Federal (MPF) que os fatos em análise caracterizam, ao menos em tese, o crime do art. 121, §3º, do Código Penal, além dos crimes ambientais, sendo todos, supostamente praticados também pela prefeita Maria Lucinéia, além de Antônio Rosenir, responsáveis pela extração mineral inapropriada, que resultou na morte da criança.

Assim, diante do fato de a prefeita possuir foro privilegiado por prerrogativa de função, podendo ser julgada apenas pelo Tribunal de Justiça, o promotor de justiça substituto de Tarauacá, Lucas Bruno Iwakami, pediu o declínio de competência da atribuição em favor da Procuradoria de Justiça Criminal com atuação perante o Tribunal de Justiça.

Em decisão do último dia 23 de fevereiro, o magistrado acatou a manifestação do Ministério Público e determinou o encaminhamento dos autos ao Tribunal de Justiça do Acre (TJAC).

Os fatos

Pelas informações divulgadas na época, o menino brincava com outras crianças no local que tinha um barranco de cerca de três metros de altura, quando decidiu se esconder em um buraco, sendo soterrado por um bloco de areia misturado com areia que acabou desmoronando sobre ele. O Corpo de Bombeiros resgatou o garoto ainda com sinais vitais, mas ele não resistiu e morreu no hospital.

De acordo com o relatório de vistoria do Centro de Apoio Operacional do MPAC não existia fiscalização nem placas de identificação dos riscos no local e muito menos havia bloqueio que impedisse o acesso de pessoas não autorizadas no espaço onde ocorria a retirada de barro e de areia pelo ente público.

Em novembro passado, o MP converteu em Inquérito Civil o procedimento que havia sido aberto para apurar a eventual improbidade administrativa da Prefeitura de Tarauacá por violação ao art.9, caput, da Lei nº 8.429/92, em virtude da legalidade ilegalidade caracterizada pela ausência de licença exigida para exploração de minérios no local.

O teor do procedimento diz que ao invés de regularizar as extrações por meio da Licença Ambiental Única (LAU), a prefeitura acordou com o Comando do Exército o uso por 120 dias da área de cerca de 9 hectares para realizar a Expo Tarauacá de 2022, planejando fazer somente os ajustes necessários para o evento, “mas se dedicou somente a extração de barro e areia que tinha intuitos diversos do objetivo inicial”, afirma o documento.

Ainda segundo o MP, a atividade de mineração exige o Licenciamento Ambiental de forma correta e eficiente, sendo regulada pela Constituição Federal de 1988, pelo Código de Mineração e Leis específicas, além de atos normativos da Agência Nacional de Mineração (ANM), Ministério de Minas e Energia (MME) e Ministério do Meio Ambiente (CONAMA), bem como pelo Código Florestal.

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Civil do Acre captura suspeito de crime brutal ocorrido na cidade de Bujari

Publicado

em

Os esforços incansáveis dos investigadores da Polícia Civil do Acre (PCAC) resultaram na rápida identificação e captura do suspeito responsável por um crime brutal que abalou a tranquilidade da comunidade de Bujari. A ação policial foi efetivada na última sexta-feira, 1º de março, gerando um misto de alívio e comoção na região.

No fatídico dia 3 de fevereiro de 2024, um ato de extrema violência chocou os moradores de Bujari. Um jovem de 25 anos, identificado como morador em situação de rua, foi vítima de uma brutal sessão de tortura, resultando em sua morte. O perpetrador, um indivíduo de apenas 21 anos, utilizou instrumentos contundentes como uma madeira e um facão para consumar o ato de agressão.

O Delegado encarregado do caso, Dr. Bruno Coelho, relatou que as investigações estão em estágio avançado e que o Inquérito Policial será encaminhado ao Poder Judiciário nos próximos dias para os devidos desdobramentos legais. “A captura do suspeito representa um passo importante na busca por justiça e no restabelecimento da confiança da população nas instituições responsáveis pela segurança e pela aplicação da lei”, declarou o delegado responsável pelo caso.

A Polícia Civil do Acre reforça seu compromisso em garantir a segurança e o bem-estar de todos os cidadãos, atuando de forma incansável na elucidação de crimes e na punição de seus responsáveis.

Comentários

Continue lendo






Em alta