Deputada Estadual Eliane Sinhasique (PMDB/AC) – Foto: Divulgação/ALEAC

O embate na Aleac sobre a votação envolvendo o projeto de lei ligado ao Pró Saúde e à implementação das Organizações Sociais (OS) continua nesta quarta-feira (14). As falas são as mais diversas, incluindo as críticas da deputada Eliane Sinhasique (MDB) sobre a administração do Governo do Estado na área da saúde.

“O governo petista comanda o Acre há 20 anos, e só agora descobriu que a Organização Social é a melhor coisa que existe para administrar um Estado? Por que, em ano eleitoral, se descobriu que uma OS é a melhor coisa para a saúde acreana?”, questionou durante a sessão.

A deputada também classificou como “caótica” a saúde do governo petista, alegando que prática e discurso do Partido dos Trabalhadores são discordantes: “Essa saúde caótica foi herdada ano após ano durante esse governo. Verificamos que o PT possui um discurso e uma prática completamente discordantes. É um negócio vergonhoso”.

VETO DERRUBADO

O veto do governador Tião Viana ao projeto de lei que institui o Pró-Saúde como autarquia e impede a demissão dos servidores foi derrubado em sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (13) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

A derrubada foi aprovada por unanimidade na Casa, com 22 votos dos deputados, segundo a Aleac. O projeto de lei, de autoria do deputado Raimundinho da Saúde (Podemos), foi elaborado para impedir a demissão dos servidores do Pró-Saúde, determinada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT 14) em julho de 2016.

Comentários