Conecte-se conosco

Flash

Saiba quem é a candidata alvo de operação da PF contra crimes eleitorais em Rio Branco

Publicado

em

No caso de Lanna Vaz, a PF investiga a prática ilegal de compra de votos, bem como o abuso do poder econômico e político durante as eleições.

Lana Vaz, candidata à Câmara Federal pelo PSDB, foi alvo da operação — Foto: Arquivo pessoal

Lana Vaz, candidata à Câmara Federal pelo PSDB, foi alvo da operação — Foto: Arquivo pessoal

A candidata a deputada federal Lanna Vaz (PSDB) foi alvo de uma operação deflagradas pela Polícia Federal nesta quarta-feira (28) contra crimes eleitorais no estado do Acre.

Correção: (O g1 errou ao informar que o candidato Fábio Rueda, do União Brasil, estava entre os alvos da operação. A informação foi corrigida às 11h52 [horário do Acre]).

As operações, que ocorreram em conjunto com o Ministério Público Eleitoral, receberam o nome de “Comitê Violeta” e “Algibeira”. Em nota, o PSDB afirmou que “respeita e confia na justiça e nos órgãos de investigação, que cumprem sua função de apurar quaisquer denúncias nesse período eleitoral, garantindo a transparência e lisura do processo.” (Veja nota na íntegra abaixo)

No caso de Lanna Vaz, a PF investiga a prática ilegal de compra de votos, bem como o abuso do poder econômico e político durante as eleições. Na operação Comitê Violeta, a polícia cumpriu três mandados judiciais de busca e apreensão em Rio Branco contra a candidata e partidários.

  • Operação Comitê Violeta

Durante as investigações da operação Comitê Violeta, que tiveram início em setembro, foi possível identificar que um candidato às eleições estabeleceu estreito laço com indivíduos pertencentes a facção criminosa atuante com a finalidade de criar uma rede de proteção, que foi utilizada da maneira mais variada, principalmente com a possível compra de votos.

Segundo a PF, os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral, com pena prevista de até quatro anos de reclusão, e falsidade ideológica com até cinco anos de prisão, os dois delitos do Código Eleitoral.

A investigação foi chamada de “Comitê Violeta” por fazer alusão a principal cor utilizada pela candidata durante as campanhas eleitorais.

As investigações, que tiveram início em setembro, identificaram a presença de operadores de dinheiro, que, no período pré-eleitoral, guardavam quantias em espécie em determinado “bunker”, com a finalidade de, posteriormente, dar suporte a eventuais candidatos e campanhas políticas.

“Foi possível constatar no decorrer das investigações que indivíduos armazenavam altas quantias em seus bolsos e deixavam o local, inúmeras vezes ao dia, com volumes em suas roupas, em razão das grandes quantias em espécie que portavam”, diz a nota da PF.

Os envolvidos responderão pelos crimes de corrupção eleitoral e falsidade ideológica, ambos do Código Eleitoral, assim como lavagem de dinheiro, que somados poderão resultar em até 20 anos de prisão.

O codinome empregado na operação faz referência ao método mais utilizado pelos investigados na tentativa de retirar de forma discreta os recursos em espécie armazenados no imóvel alvo de buscas.

Nota do Partido da Social Democracia Brasileira

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) vem a público esclarecer que respeita e confia na justiça e nos órgãos de investigação, que cumprem sua função de apurar quaisquer denúncias nesse período eleitoral, garantindo a transparência e lisura do processo.

O partido presta solidariedade à candidata Lanna Vaz pela violência política de alguns órgãos de imprensa, descomprometidos em noticiar a verdade, que usam da espetacularização midiática para negar a adversários o direito à presunção de inocência e que se valem da desinformação para alcançar a comoção pública.

Confiamos no papel da justiça e que a verdade será, brevemente, restabelecida. E, em que pese nosso respeito à justiça, cabe-nos esperar por ela, sem jamais precipitar qualquer julgamento, apontamento e/ou condenação

MANOEL PEDRO DE SOUZA GOMES
Presidente do PSDB/AC

Comentários

Flash

PRF apreende veículos com mais de 63 kg de drogas na BR-364 em Rio Branco

Publicado

em

Na tarde de sábado, 26, durante patrulhamento na BR 364, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), realizou a abordagem de um caminhão cegonha e, após as verificações, constatou-se que dois dos veículos que seriam transportados continham grande quantidade de substâncias análogas à cocaína.

De acordo com o órgão, no total foram apreendidos 63,5 kgs, sendo 46,76 kgs de pasta base e 15,74 kgs de cloridrato de cocaína.

Após os procedimentos de praxe, o ilícito e os 2 veículos foram encaminhados à Polícia Federal de Rio Branco para as medidas cabíveis.

Comentários

Continue lendo

Flash

Helicóptero do Ciopaer resgata mãe e bebês gêmeos após parto em seringal às margens do Rio Iaco

Publicado

em

Helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, Sejusp, levou equipe médica do Samu para buscar mulher, cujo parto foi feito por parteira local, no meio da selva

Dois gêmeos recém-nascidos e a mãe deles foram resgatados pelo Centro Integrado de Operações Aéreas, o Ciopaer, após o parto no interior da selva, na manhã deste domingo, 27. A equipe do Ciopaer, comandada pelo coronel-aviador Samir Freitas, voou por cerca de 140 quilômetros até a colocação São Raimundo, no seringal Poronga, às margens do Rio Iaco, levando a médica Bruna Farias e a enfermeira Solange Silva, ambas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência e Emergência, o Samu.

Conforme o Ciopaer, a agricultora Débora Souza Silva, de 21 anos, havia dado à luz a dois garotos na noite anterior, o sábado, sendo assistida por uma parteira local. O nascimento dos bebês, no entanto, exigia cuidados especiais.

“Foi quando alguns integrantes da comunidade tiveram a ideia de procurar um morador próximo com uma antena de Internet e conseguiram nos enviar a localização. Foi por meio dela que obtivemos as coordenadas exatas do local e nos deslocamos até lá”, ressalta o comandante do Ciopaer, instituição ligada à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.

O resgate, até então inédito neste tipo de atendimento: o socorro de duas crianças recém-nascidas e gêmeas, causou comoção social na comunidade. A agente comunitária Laíde Silva chorou ao ver a chegada dos membros do Ciopaer e do Samu.

“Ela, que acompanhou as complicações do nascimento das crianças, viu na chegada da nossa aeronave com a equipe médica o suporte necessário que ela não dispunha na comunidade tão distante”, acrescenta o coronel Samir Freitas.

“Seremos eternamente gratos pelo socorro de vocês, nossos anjos. Que Deus abençoe cada um de vocês com muita saúde e disposição para continuar ajudando nós, que vivemos isolados, longe dos hospitais”, afirmou Laíde, em tom de alívio.

Logo após a chegada, a médica e a enfermeira do Samu fizeram alguns procedimentos padrões de assepsia nas crianças e na mãe, antes de decolarem de volta a Rio Branco, desta vez com os novos passageiros.

O desembarque foi no heliponto do Pronto-Socorro da capital, onde uma ambulância transportará mãe e filhos para a maternidade Bárbara Heliodora.

Ainda de acordo com o Ciopaer, pelo menos 33 resgates aeromédicos já foram realizados por suas tripulações e profissionais do Samu, de janeiro deste ano até este domingo.

Os esforços do governo Gladson Cameli, de ampliar a frota de aeronaves de asas fixas, os aviões, e de asas rotativas, helicópteros, assim como a formação de pilotos, tripulantes de suporte e mecânicos, possibilitaram assistir as pessoas, sejam em operações de socorro médico, sejam em operações policiais em qualquer lugar do Acre, mesmos nos mais inóspitos rincões da floresta.

Asscom – Sejusp

Comentários

Continue lendo

Flash

Sesacre deste domingo (27) registra 90 novos casos de covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informa que foram registrados 90 novos casos de coronavírus neste domingo, 27 de novembro. O número de infectados notificados é de 153.685 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 360.470 notificações de contaminação pela doença, sendo que 206.764 casos foram descartados e 21 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 150.232 pessoas já receberam alta médica da doença, e não há registro de pessoas internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Nenhum óbito foi notificado neste domingo, 27, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.029 em todo o estado.

Sobre os casos de covid-19 no estado, acesse:
BOLETIM_AC_COVID_27_11_2022

Comentários

Continue lendo

Em alta