Assessoria

Somar esforços em buscas de melhorias para os militares. Esse foi o objetivo da reunião realizada entre o deputado Major Rocha (PSDB), Comando da PM e AME, na manhã de hoje, dia 10, na sede da Associação dos Militares. Entre as pautas da conversa estava o início das atividades do Colégio Militar da PM.

De acordo com o diretor do colégio, capitão Edvan, a lei complementar que cria o Colégio poderá ser aprovada no próximo mês e em seguida serão abertas as matrículas.

– Do total de vagas, 70%  serão destinadas para os filhos dos policiais militares, as demais para o Corpo de Bombeiros (15%) e demais membros da sociedade (15%), afirmou o capitão.

Para o deputado Major Rocha, além das verbas de 2 milhões já destinados, mais 500 mil serão enviados ainda este ano e existe o compromisso de trazer ainda mais recursos.

– Estamos diante de um dos melhores investimentos, a educação. Os policiais militares e deus filhos merecem, declarou Rocha.

Demanda

Os gestores desejam saber a demanda, quando filhos de policiais militares e bombeiros desejam se matricular na escola que ofertará vagas para do 6 ao 9 ano, nesse primeiro momento.

Aqueles que desejam matricular seus filhos devem entrar em contato no e-mail: [email protected] ou ligar e enviar mensagens para (68) 99996-2795 / 99201-1623 (Cap Edvan).

Habitação

 O comando e a AME pretendem criar uma política habitacional para os policiais militares que já havia sido anunciado, mas acabou ficando de lado nos últimos meses.

– Existem militares morando em bairros em que apresentam grande índices de violência, declarou o subcomandante da PM, coronel Ricardo.

O deputado Major Rocha afirmou que está lutando para que seja aberta uma linha de crédito específica para os militares.

– A bancada militar se reuniu com o ministro do planejamento, em Brasília e existe a possibilidade de termos uma linha de crédito

O presidente da AME afirmou que houve uma boa conversa com a prefeitura de Rio Branco onde foram sugeridos até alguns terrenos.

– Se tivermos união tanto o Colégio Militar quanto a política habitacional irá para frente. Nós temos a intenção de criar e fortalecer uma política institucional, algo que vá além dos comandos e da própria Associação, e que o foco sejam os militares, finalizou o presidente da AME, Joelson Dias.

Comentários