Brasília 23/11/2011. Foto George Gianni / PSDB.Os partidos de oposição do Acre receberam os maiores repasses provenientes do fundo partidário em 2013. O PSDB, do deputado Márcio Bittar, teve o maior volume de recursos, chegando a R$ 550 mil, seguido pelo PMDB que recebeu R$ 434 mil.
Os dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o PT, do governador Tião Viana, recebeu da direção nacional mais de R$ 178 mil. Mais de R$ 2 milhões foram repassados a 15 legendas do Estado.
Na relação, o PP, do deputado Gladson Cameli, teve uma injeção de pouco mais de R$ 400 mil e o PSD, do senador Sérgio Petecão, garantiu R$ 360 mil.
O PCdoB, da deputada Perpétua Almeida, recebeu da direção nacional quase R$ 3 mil, mostrando que a menor quantidade de repasses foi feitos aos partidos governistas.
O PV, do deputado Henrique Afonso, que pulou da Frente Popular do Acre para a oposição, recebeu mais de R$ 60 mil.
Outras 16 legendas existentes no Estado não foram contempladas com o Fundo Partidário.
Neste ano, o recurso distribuído em todo o Brasil, nos primeiros cinco meses deste ano, chegou a R$ 25 milhões, sendo a maior quantidade de repasses distribuídos ao PT nacional (R$ 4,3 milhões).
O valor arrecadado de multas ultrapassou os R$ 5,5 milhões de janeiro a maio, sendo repassado quase R$ 1 milhão de reais para a sigla petista.
Os partidos que não prestaram contas ou que tiveram as contas reprovadas ficaram impedidos de receber o Fundo Partidário. (F.A.)

Comentários