As cidades de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Santa Rosa do Purus que fazem fronteira com outros países serão beneficiadas com autorização para a criação de lojas francas, conhecidas como Free Shops, para a venda de produtos com isenção de impostos. As regras finais de controle e implantação das lojas francas e serão publicados no site da Receita, em janeiro. Seguindo o cronograma do órgão, em julho de 2018 as primeiras lojas já deverão estar funcionando.

Pelo menos foi o que ficou acertado durante o seminário nacional que aconteceu em Brasília. O evento foi organizado cm conjunto pela Unale, Parlasul, Parlamento Amazônico e Frente Parlamentar em Defesa da Instalação de Free Shops. O deputado estadual Heitor Júnior (PDT) foi um dos representantes do Acre. Segundo ele, a instalação das lojas francas tem como objetivo valorizar as cidades de fronteira, gerando oportunidades de trabalho e desenvolvimento.

“Como membro do Parlamento Amazônio e Unale, acreditamos nesse instrumento de transformação e desenvolvimento para o Acre. A instalação de Free Shop vai possibilitar o equilíbrio da economia, além de gerar postos de trabalho e promover o desenvolvimento de pequenos municípios como é o caso de Santa Rosa do Purus. Vencido os trâmites burocráticos tenho certeza que nossos quatro municípios só têm a ganhar a partir do funcionamento dessas lojas”, destaca Heitor Júnior.

Além de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Santa Rosa, o município de Cruzeiro do Sul também ganha uma nova alternativa econômica para região do Vale do Juruá. Os estudos apontam para a possibilidade de instalar uma zona franca na segunda maior cidade do Acre. Cruzeiro do Sul funcionaria como uma mola propulsora do desenvolvimento no interior do Estado, recebendo mercadorias nacionais e estrangeiras sem se sujeitar às tarifas alfandegárias normais.

Por Ray Melo

Comentários