Prisão aconteceu durante votação sobre isenção de impostos para o transporte público.

prisaaleac2capaDa ContilNet Notícias

A Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário do Acre (ASSPEN-AC) enviou à redação da ContilNet Notícias repudiando a prisão do presidente da AssPEN e vice-presidente da Central de Trabalhadores do Brasil (CTB) no Acre, José Janis Gomes da Silva, durante votação na Assembleia Legislativa do Acre, onde está ocorrendo as sessões da Câmara de Vereadores de Rio Branco.

A nota repudia a dentenção do sindicalista e classifica a ação como “uma manobra covarde e sorrateira”. A associação diz que o vice-presidente da CTB “fazia a defesa do trabalhador” no momento da prisão.

Confira nota na íntegra:

Nota

A Associação dos Servidores do Sistema Penitenciário do Acre vem, por meio desta, repudiar a criminalização do movimento social, movimento legítimo e democrático, que luta por condições dignas de trabalho, sem retrocessos trabalhistas e demissões arbitrárias, e contra a manutenção de interesses patronais e empresariais, que privilegiam o lucro em detrimento de um serviço público digno e de qualidade.

Repudiamos o cerceamento da livre expressão e manifestação, que foi subtraído na noite de 17 de março de 2015, na sessão da câmara municipal de Rio Branco, ocasião em que se discutia isenções fiscais às empresas do transporte público.

Repudiamos também os setores governistas que instrumentalizaram cargos comissionados e estudantes para afrontar a democracia, a liberdade de expressão e o direito de ir e vir na casa do povo.

Por fim, com veemência repudiamos a detenção de nosso presidente Janes, que por uma manobra covarde e sorrateira, foi retirado da assembléia por policiais enquanto fazia a defesa do trabalhador.

Na ocasião, frente às afrontas da juventude do PT, que estava alí a defender o conluio prefeitura|empresariado, as duas forças em oposição se chocaram, havendo troca de agressões das duas partes, o que logo veio a se dissipar. Retornando em seguida à normalidade.

Após o fato, a Polícia Militar adentrou ao local e prendeu o sindicalista Janes. A alegação nos causou tamanha estranheza. Só fazendo sentido depois: A suposta agredida, que nem sequer estava no núcleo da confusão (protagonizada tão-somente por homens), é a jovem Themylis Silva, atual assessora de juventude da prefeitura municipal de Rio Branco. O que veio a clarear a situação e a confirmar os métodos e vícios do partido dos trabalhadores, que propaga e difunde mentiras em nome da continuidade do seu projeto, amordaçando qualquer um que lhes faça oposição.

Nossa associação esclarece que as medidas legais estão sendo tomadas para que se esclareçam os fatos. Pedindo também as imagens do local para que se confrotem as versões e a realidade dos fatos seja o balizador da justiça, de forma isenta, reservando os rigores da lei àqueles que,como animais sorrateiros, difundem seus métodos à base da mentira e da desinformação.

À luta!

ASSPEN-AC, 17 de Março de 2015

Comentários