De acordo a direção do partido (PSD), no município já definido a preferência pelo advogado Carlos Venícius, e que a pré-convenção do próximo sábado servirá apenas para homologar isso.

Senador pelo PSD/AC, Sérgio Petecão – Foto: Alexandre Lima/arquivo
Por Raimari Cardoso

A disputa interna pela indicação do nome para disputar a prefeitura de Xapuri pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB) pode trazer um novo componente para a corrida eleitoral no município.

O vereador Gessi Capelão, primeiro a se lançar como pré-candidato pelo partido, não aceitou bem a decisão da executiva municipal de realizar uma pré-convenção, marcada para o próximo sábado, 8, para decidir entre ele o advogado Carlos Venícius.

Capelão defende que o critério para a escolha do pré-candidato do MDB seja o resultado das consultas públicas para consumo interno que o colocam à frente de Carlos Venícius. De acordo com ele, a direção do partido no município já definiu a sua preferência pelo advogado e que a pré-convenção do próximo sábado servirá apenas para homologar isso.

A reportagem ele afirmou que não comparecerá ao chamado do próximo sábado. O vereador garante que não abrirá mão de sua pré-candidatura, independentemente da decisão do MDB.

Perguntado sobre como poderia manter a intenção de ser candidato mesmo com uma decisão do partido por Carlos Venícius, afirmou que se reuniria com seus apoiadores, entre os quais está o senador Sérgio Petecão. Pessoas próximas a Capelão afirmam que o senador colocou o PSD à disposição do vereador, caso ele rompa com o MDB.

Para decidir entre o advogado Carlos Venícius e o vereador Gessi Capelão, o senador Sérgio Petecão por telefone foi curto na resposta: “Estamos conversando”.

Questionado se a possibilidade de o seu partido entrar na disputa pela prefeitura de Xapuri surgiu da contenda interna no MDB municipal ou se já havia a intenção do PSD lançar candidato no município, o parlamentar acreano mais uma vez foi objetivo. “Já estávamos conversando”, encerrou.

Comentários