Partido Popular Socialista (PPS) no Acre, anunciou publicamente a deliberação do partido ao projeto encabeçado pelo senador

Rosana vive o terceiro mandato na CUT, sendo um como secretária geral e dois como presidente, a sindicalista acrescenta que o PPS aderiu ao projeto que visa desenvolver o estado (Foto Reprodução)
Redação Ac24horas

Dos nove partidos que vão compor com o Progressistas, do senador Gladson Cameli, na formação da chapa majoritária visando as eleições em 2018, o primeiro apoio oficial veio de uma líder de movimentos de massas, ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a categoria da educação no estado, a professora Rosana Nascimento, que em Congresso Estadual ocorrido no último dia 25, assumiu o comando do Partido Popular Socialista, o PPS, no Acre e anunciou publicamente a deliberação do partido ao projeto encabeçado pelo senador.

Formada em geografia com mestrado em Desenvolvimento Regional, Rosana vive o terceiro mandato na CUT, sendo um como secretária geral e dois como presidente. Participa dos movimentos sindicais desde 2003 e, atualmente, também preside o Sindicato dos Trabalhadores em Educação, o Sinteac.

Para ela, não existe nenhum simbolismo no que foi deliberado no Congresso do PPS quando o assunto é o posicionamento político pelo víeis partidário que estabelece essa divisão binária entre direita e esquerda.

“A minha manifestação é a favor do trabalhador, a posição do PPS estar relacionada ao sentimento de mudança no estado. Não dá para ficar na Frente Popular que se diz de esquerda, mas que segue contaminada por atos de direita, como a política privatizante, ditadura, perseguição aos servidores no direito de se expressar” comentou Rosana.

Para Rosana, não existe nenhum simbolismo no que foi deliberado no Congresso do PPS quando o assunto é o posicionamento político (Foto Arquivo oaltoacre)

A sindicalista acrescenta que o PPS aderiu ao projeto que visa desenvolver o estado, trazendo uma política de geração de emprego e renda que deve fortalecer o movimento social em defesa do trabalhador.

“Só haverá um movimento em defesa dos direitos dos trabalhadores e do ser humano, se existir empresas que gerem emprego. Esse é o nosso projeto, por isso deliberados em apoiar a pré-candidatura de Gladson Cameli”, acrescentou a presidente.

Para o senador Gladson Cameli a adesão de Rosana Nascimento e o grupo do PPS na sua proposta de governar o Acre, acrescenta a experiência de quem cobra mudança e está disposto a fazer transformação social.

“A Rosana tem uma bagagem política que dispensa apresentação, ela e o grupo do PPS só têm a somar no nosso mandato no Senado Federal. Estamos organizando de forma muito criteriosa um grupo de pessoas que esqueça o retrovisor, mas que olhe para frente. O Acre precisa de pessoas com capacidade de resolver seus problemas” disse Cameli.

 

Comentários