Sete pessoas foram presos no último dia 14 pela Polícia Federal sob acusação de desvio de verbas federais por meio da ONG CBCN.

Por Sandra Assunção

Os sete presos da Operação Presságio foram libertados na noite de sexta-feira (21). Os seis que estão no Acre e Alessandro Regino, preso em Minas Gerais, foram postos em liberdade após sete dias presos.

O advogado Pedro Longo, que defende o ex-secretário de comunicação, Paulo de Sá, disse ao ac24horas que o delegado da Polícia Federal Tiago Souza, responsável pela Operação Presságio, ao ser consultado pela juíza Adamarcia Machado, se manifestou favorável à liberação dos presos temporários, com a substituição da prisão por outras medidas cautelares.

O delegado Tiago Souza intimou o secretário de Finanças da prefeitura de Cruzeiro do Sul, Genilson silva dos Santos, que também é sargento do Corpo de Bombeiros, para uma audiência no próximo dia 27 para esclarecer sobre a transferência de recursos federais para a ONG CBCN.

Se confirmada a existência de recursos federais nos supostos desvios, o processo poderá ser remetido à Justiça Federal, como já havia reivindicado o advogado Pedro Longo. Os sete foram presos no último dia 14 pela Polícia Federal sob acusação de desvio de verbas federais por meio da ONG CBCN. Entre os presos, estavam a irmã do prefeito Ilderlei Cordeiro, a advogada Idelcleide Cordeiro.

Comentários