DSC_0182

Assessoria – CMB

Atendendo a reivindicação de moradores de diferentes bairros do município de Brasileia, o Presidente da Câmara de Vereadores, Mário Jorge (PMDB) esteve visitando diversos bairros e ruas da cidade, onde a falta de infraestrutura vem causando transtornos.

Em visita a Rua Olegário França, o Vereador pôde constatar a situação de um esgoto a céu aberto, fato que vem incomodando os moradores. O mal cheiro também é uma constante, o que acarreta problemas de saúde, em virtude da sujeira. De acordo com os moradores, há dias em que é preciso estar constantemente de portas fechadas devido ao mal cheiro.

A situação verificada na Olegário França é idêntica a muitas existentes nos demais bairros da cidade, onde a falta de infraestrutura vem sendo uma constante. No bairro Leonardo Barbosa o lixo vem tomando de conta das ruas e o mato da praça, local que era para ser destinado ao lazer das crianças e jovens, está completamente ás escuras e tomado pelo matagal. Os moradores reclamam também do mal cheiro em virtude de esgotos existentes.

DSC_0186

Há casos de relatos de moradores, onde é praticamente insuportável estar em casa, pois muitos esgotos desaguam nos próprios quintais, prejudicando a saúde adultos e crianças.

Em uso à Tribuna, o Presidente da Câmara de Brasileia já fez inúmeros pedidos de providências para essa problemática, mas até o momento nada foi resolvido. De acordo com Mário Jorge, os moradores diariamente o procuram para que ele intervenha junto a prefeitura no intuito de resolver problemas dessa natureza. No referido bairro outra situação também preocupa os moradores: A existência de uma cratera às margens do Rio Acre, onde o desbarrancamento causa preocupação, uma vez que o referido bairro já foi praticamente apartado da cidade na época da última alagação.

Bairro como o Marcos Galvão, Alberto castro, José Braúna, Ferreira Silva, o centro da cidade entre outros também vêm sendo castigados com os inúmeros buracos, acúmulo de lixo e mato, o que se torna um problema de saúde, uma vez que esses fatores influem para a proliferação de enfermidades endêmicas. “Nossa intenção é que o Poder público municipal resolva esses problemas, pois além de infraestrutura, é também uma questão de saúde. Não podemos colocar a saúde da população em risco, com esgotos a céu aberto, com acúmulo de lixo e mato nas ruas. Enquanto representantes do Povo, é nossa obrigação reivindicar que essas questões sejam solucionadas, para o bem estar coletivo”, finalizou Mário Jorge.

Comentários