Vereador Rogério Pontes (PMDB) – Foto: Divulgação
Alexandre Lima

O caso ocorrido na última terça-feira, dia 27, onde o presidente da Câmara de vereadores de Brasiléia, Rogerio Pontes (PMDB), vem sendo acusado de ter agredido fisicamente sua ex companheira, Yuna Gargarin Freitas de Oliveira Pontes, está nas mãos do delegado titular do município, Roberto Lucena.

Momento após Rogério Pontes ter registrado queixa na delegacia de Brasileia.

Segundo foi apurado, até os nomes da deputada Leila Galvão e da prefeita foram citados por um falso jornalista em um meio de comunicação, uma vez que a gestora e a deputada nada têm haver com o caso, que é de âmbito pessoal.

Segundo assessores da deputada Leila Galvão, tão logo seja analisado o caso, estará movendo ações juntamente com a gestora municipal, que já acionou o setor jurídico para que as providencias cabíveis no âmbito  jurídico fossem tomadas.

Yuna Gargarin, ex-esposa do vereador também registrou queixa.

Rogério Pontes, que se encontra separado de Yuna, teria discutido mas nega qualquer tipo de agressão física e outras acusações. O mesmo teria registrado queixa na delegacia e acredita que está sendo vítima de uma ‘armação’ política  contra sua pessoa, na tentativa de manchar seu nome politicamente. A mulher também registrou queixa.

O presidente da Câmara de Brasiléia nega qualquer acusação, até mesmo da suposta posse do celular da mulher. Rogério publicou uma Nota onde expõe sua versão sobre os fatos, e espera que a Justiça seja feita em relação às acusações contra sua pessoa.

Veja abaixo a nota do vereador Rogério Pontes

Eu, vereador Rogério Pontes de Sousa, presidente da Câmara Municipal de Brasileia, venho de público esclarecer as inverdades a respeito da matéria veiculada no blog que falta com a verdade e que trata de uma “suposta” agressão envolvendo meu nome:

1 – Minha ex-esposa, Yuna Gagarin Freitas de Oliveira Pontes faltou com a verdade, uma vez que eu não me ausentei de minha casa na noite de 27 de Junho de 2017, no horário descrito por ela para a suposta agressão (por volta das 21h10min). Ela, sim, foi até minha residência, às 22:20 minutos, fato este, presenciado por testemunhas que estavam no momento em minha residência;

2 – No momento que a mesma chegou em minha casa, não houve qualquer agressão de minha parte em relação a mesma, mesmo eu tendo sido provocado com cuspe e um tapa na face.

3 – Estou separado de minha ex-esposa há aproximadamente três (03) meses, fato esse que faz com que eu não interfira em sua vida pessoal, ou ela na minha.

4 – Quando viajo à Rio Branco ou a qualquer outro município, sempre vou à serviço do Poder Legislativo, conforme relatórios de viagens. Portanto, não existe fundamento na afirmação sobre envolvimento de qualquer secretário ou servidora da Casa, conforme relato de minha ex-esposa.

5 – Em meu celular não consta qualquer ligação do “jornalista” Helizardo Guerra para que eu tivesse o direito de me defender de tais acusações. E não procede a justificativa de que eu estava fora da cidade, uma vez que não me ausentei de Brasileia no dia de hoje.

6 – Fui acusado, por minha ex-esposa, de ter furtado seu celular. Essa afirmação é mentirosa e eu já tomei as medidas judiciais cabíveis para tal fato, uma vez que não tive qualquer contato com seu celular.

7 – O “jornalista” não agiu de forma ética, uma vez que usou má fé na publicação, sem ouvir a veracidade dos fatos e envolvendo, inclusive, o nome da Excelentíssima Prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem e da Deputada Estadual, Leila Galvão, que assim como eu, foram vítimas do jornalismo marrom.

8 – Sou de Brasileia, minha família é daqui. Todos me conhecem. Sou um homem público e não colocaria meu nome na lama por uma situação de espancamento e agressão à mãe dos meus filhos. Espero, portanto, que a justiça seja feita. E vou provar perante a Lei dos homens que estou sendo vítima de um jornalismo tendencioso, mentiroso. E de uma ex-esposa que está sendo usada por terceiros no intuito de me prejudicar.

Rogério Pontes de Sousa

Presidente da Câmara Municipal de Brasileia

 

Comentários