Dilma afirmou ser necessário retirar as famílias das áreas que são atingidas pela enchente e garantir uma moradia digna.

Wiliandro Derze, da ContilNet Notícias

Depois de ouvirem da presidente Dilma Rousseff (PT) que todos os municípios atingidos pela enchente do Rio Acre receberão recursos para se reestruturar. Os prefeitos de Brasiléia, Assis Brasil, Epitaciolândia, Xapuri, Tarauacá, Porto Acre e Rio Branco devem apresentar seus planos e projetos de reconstrução das cidades o mais rápido possível.

A presidente, que destinou quase R$ 1,3 milhões para Brasiléia e cerca de 4,6 milhões para os demais municípios do Alto Acre e a capital acreana para ações de emergência de Defesa Civil, garantiu que os recursos destinados neste momento serão ampliados de acordo com os planejamentos e necessidade apresentados por cada gestão municipal.

Brasiléia ficou destruída após a maior enchente de sua história - Foto: Alexandre Lima
Brasiléia ficou destruída após a maior enchente de sua história – Foto: Alexandre Lima

Dilma afirmou ser necessário retirar as famílias das áreas que são atingidas pela enchente e garantir uma moradia digna. Ela destacou, ainda, que dentro do programa Minha Casa Minha Vida vai incluir mais habitações para atender famílias dos municípios atingidos pela enchente e ampliar neste primeiro momento a oferta de 3 milhões de unidade.

Durante a reunião no aeroporto com a presidente, os prefeitos de forma tímida colocaram a situação problemática que se instalou em suas cidades depois da cheia do rio e pediram uma atenção maior nas áreas de infraestrutura.

O prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes, disse que o município vai precisar de muita ajuda do governo Federal para se reestruturar, garantindo moradia a população afetada e que vivem nas áreas que são atingidas sempre pela enchente.

“Precisamos também de um novo centro administrativo e recursos para reformamos nossas ruas, calçadas, praças, sistema de drenagem e esgoto, além de muito investimento no setor da saúde e apoio ao agricultor que também foi bastante afetado e teve prejuízos incalculáveis com essa enchente”, destacou Gomes.

Os demais prefeitos disseram que seus municípios precisam de um estudo específico para crescer de forma a não ser mais afetado pelas águas do Rio Acre todos os anos e pediram ajuda na reestruturação das cidades e apoio na aquisição de moradias para as famílias de áreas de risco eminente.

Em coletiva, a presidente reafirmou que está ajudando os municípios atingidos e que irá ajudar ainda mais dentro de um planejamento que precisa ser apresentado pelas gestões municipais.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Rio Branco, os trabalhos com os técnicos realizando todo o levantamento de reconstrução da cidade já vem sendo feito e foi entregue de forma parcial a presidente durante a visita a capital. Mas segundo a assessoria, todo o planejamento só será entregue após o rio voltar ao seu leito e calculado a real dimensão dos danos causados.

Comentários