Por Aline Nascimento

A dona de casa Paula Olímpia, de 40 anos, conseguiu realizar dois sonhos de uma só vez: concluir o ensino superior e ver o filho Erikis Pereira, de 24, formado. Mãe e filho cursaram geografia juntos na Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco, e colaram grau em uma formatura na web, na terça-feira (28), devido à pandemia do novo coronavírus.

Os dois passaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2015 e começaram os estudos em 2016. Paula se inscreveu no curso para incentivar o filho, que já tinha tentando entrar na universidade outras duas vezes e não tinha conseguido.

Desanimado, Erikis Pereira foi desafiado pela mãe. “Propus em fazer também, mas que a gente ia competir quem tirava a nota maior. Ele aceitou a brincadeira, mas fiz outra proposta também, que se a gente conseguisse nota para entrar em algum curso eu ia estudar com ele. Foi uma brincadeira séria. Eu acabei tirando uma nota maior que ele, uma diferença pequena”, relembrou a mãe.

E assim iniciou uma trajetória de parceria e cumplicidade nos estudos entre mãe e filho que foi concluída com o canudo nas mãos na formatura. Erikis Pereira falou que o curso foi uma experiência inesquecível por ter dividido com a mãe.

“Foi uma experiência muito boa, única, porque não é todo dia que temos a oportunidade de estudar com a própria mãe. Eu estava desanimado porque tinha feito duas provas anteriores, não tinha conseguido, queria algo na área da saúde, mas não consegui. Quando ela fez a proposta fiquei mais animado e queria ver no que ia dar”, relembrou.

Paula queria incentivar o filho Erikis Pereira a entrar na faculdade, cursou geografia junto com ele e os dois ser formaram na terça — Foto: Arquivo pessoal

Colação

Na terça, Paula e o filho e mais dez alunos colaram grau em uma formatura on-line devido à pandemia. O jovem falou que ficou nervoso na hora, mas aos poucos foi se acalmando e caiu a ficha de que tinha concluído.

“Agora posso falar que estou formado, tenho um ensino superior e posso descansar por alguns meses até conseguir achar um novo desafio pela frente”, revelou.

Para Paula Olímpio, a colação foi a realização também de um sonho pessoal que tinha desde adolescência. Ela sempre desejou estudar na Ufac, concluir os estudos e ganhar o tão sonhado certificado de aprovada.

Formatura on-line foi realizada com alunos de geografia da Universidade Federal do Acre — Foto: Reprodução

“Foi emocionante, ainda estou muito emotiva porque não é sempre, ainda mais nos dias atuais, a gente conseguir que o filho trilhe um bom caminho, sendo um exemplo. Ver que ele chegou se formar no ensino superior foi muito bom. Era meu sonho também desde os meus 18 anos estudar na Ufac. Via que estava cada vez mais longe, mas veio a oportunidade e agarrei”, afirmou.

Erikis Pereira trabalha na Sala de Situação da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), que fica na Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac). Para a mãe não ficar longe do filho na hora da formatura, já que o jovem estaria trabalhando, a fundação cedeu a sala de um dos laboratórios e os dois colaram grau no mesmo espaço.

“Cederam uma sala para a gente porque fizemos nosso estágio obrigatório, também fiz um estágio remunerado e acabou que viraram uma segunda família para mim. Souberam da colação e para não deixar um em cada canto fizemos juntos. Ainda ganhamos uma pequena comemoração”, destacou Pereira.

Comentários